Vejamos a história de Abigail em 1 Samuel 25. A Bíblia diz que ela era sensata e formosa, porém Nabal seu marido, era duro e maligno (v. 3) e seu próprio nome significa “louco” (v.25). Nabal era da casa de Calebe e era próspero (v. 6). Na época, Davi estava fugindo de Saul e com ele estavam seiscentos homens. Por causa da situação em que se encontrava, Davi procurava suprimento para si e seus homens, então ele enviou alguns deles para pedi-lo a Nabal, como gratificação (v. 8), já que os pastores de Davi haviam ajudado os pastores de Nabal, muitas vezes servindo como um muro de proteção para tais (v. 16). Porém, por ser imprudente, Nabal desfez-se de Davi. Com a resposta desfavorável, Davi tomou quatrocentos de seus homens e saiu contra Nabal e sua casa (v. 13). Nesse momento entra em cena Abigail.

Ouvindo Abigail o intento de Davi contra seu marido, rapidamente preparou provisões e, juntamente com seus moços, saiu ao encontro dele (v. 18-19). A quantidade de comida – duzentos pães, dois odres de vinho, cinco ovelhas preparadas, cinco medidas de trigo tostado, cem cachos de passas e duzentas pastas de figo – não podia ser preparada rapidamente, mesmo com muitos servos, o que nos mostra que ela estava preparada.

Pelo desenrolar do diálogo entre Davi e Abigail, podemos ver que ela conhecia o Senhor, por isso ela sabia administrar sua casa e enxergar além. A crise não preparou seu caráter, apenas o revelou.

É curioso notar que ela foi avisada por um dos servos de sua casa (v. 14). Ele fez isso porque, muito provavelmente, havia uma fama a respeito da sabedoria daquela mulher e ele esperava, então, que ela pudesse resolver aquela situação, na qual o mal já estava determinado contra sua casa (v. 17).

Ao encontrar Davi, Abigail, humildemente, prostrou-se diante dele (v. 23) e tomou a responsabilidade por Nabal (v. 24), intercedendo por ele diante do futuro rei (v. 25). Ela era uma mulher intercessora.

O que vem agora é surpreendente: se Davi atacasse Nabal, não só a família deste seria afetada, mas todo o reino de Israel. Abigail enxergou isso, ela viu o reino. Davi deveria pelejar as batalhas do Senhor (v. 28); se ele tivesse derramado o sangue de Nabal, talvez seu reinado fosse, naquele momento, comprometido. A partir desse verso, Abigail passa a profetizar, ou seja, vemos que ela era, também, uma profetisa.

Mesmo com um marido vil, ela ganhou entendimento diante de Cristo e, assim, um caráter segundo o Dele. Provavelmente, por tanto sofrer com o marido, ela tenha desenvolvido tal caráter. Muitas vezes, é através dos sofrimentos que Cristo é formado em nós. Os problemas expõem coisas em nosso coração com as quais precisamos lidar. 

A preparação para a crise não acontece do dia para a noite, o caráter não é desenvolvido em uma noite. Isso vem com anos de treinamento, dia após dia, então, quando surge o problema, há sabedoria! Lance Lambert dizia: “Se você não pode reinar com Cristo na pia da cozinha, você não pode reinar com Cristo no Seu reino”. São nas pequenas situações que Ele nos prepara. Temos que aprender a reinar com Cristo todos os dias! Temos que vigiar diariamente, estar despertas e alertas para reconhecer os sinais do Senhor.

No final, Davi reconheceu Abigail como uma mulher prudente e conciliadora (v. 33) e, quando o marido dela morreu, ferido pelo Senhor (v. 38), ele a tomou por mulher (v. 39, 42).

E quanto a você? Em tempos de crise, as pessoas te procuram esperando que saiba o que fazer? A sabedoria só vem quando aceitamos a disciplina do Senhor (Pv 29:15a).

Colaboração enviada por Rebecca Lopes.

Deixe seu comentário