A você, que é filho de Deus, proponho uma breve reflexão sobre os fatos da obra realizada pelo Pai em sua vida. Olhamos para trás para relembrar os feitos  Dele, mas prossigamos, pois ainda há muito mais por vir!

Outrora eu andava errante

Por muitos anos você andou errante, se perguntando porque estava aqui, qual o seu propósito de existir. Todas as respostas que ouvia, não satisfaziam seu vazio interior e sua busca continuava. Além disso, você não tinha um lugar de consolo e prazer eterno. Até a sua família era apenas uma fração de algo muito maior. “O que vem depois da morte?”, você refletia.

Naquele tempo, talvez, você não soubesse que existia um mundo invisível ao seu redor (2 Reis 6:17). Que havia anjos, demônios, seres espirituais e que o universo era governado por Deus, e o sistema do mundo por Satanás, o inimigo de Deus (1 João 5:19). E mesmo não crendo, essas coisas funcionavam e seguiam seu curso independentemente da sua incredulidade (Romanos 3:3-4).

Por não crer em Jesus, você estava destinado a uma vida longe da presença de Deus. Isso é a fonte do caos na vida do homem e na sociedade (Romanos 3:9-12).

Diariamente você era bombardeado pelo mundo, sendo convencido de que precisava de coisas para se sentir bem e vitorioso, de se adequar ao padrão da mídia para ser feliz e aceito. Enganado. Iludido. Imerso em uma cadeia de mentiras e no pecado, insensível e desesperançado por não saber ou por não crer na realidade “fora da caixa” (Romanos 1:28).

Foi quando o Espírito em sua busca insistente o encontrou e o convenceu de sua condição, do pecado, da necessidade de justiça e do juízo vindouro (João 16:8). Nesse momento a cortina de trevas que o cercava foi removida e a luz de Cristo resplandeceu fortemente (Mateus 4:16).

Agora sou filho

Em uma fração de tempo impossível de ser calculada pelo homem, você deixou de ser órfão, condenado, e passou a ser filho, reconciliado, justificado e redimido, mediante a fé (João 1:12; Romanos 3:21-23).

A partir de então você ganhou livre acesso ao Rei do Universo (Hebreus 4:16). Na presença Dele você encontrou fartura de bênçãos, delícias eternas, paz, alegria e justificação (Salmos 16:11; Romanos 14:17). O vazio interior, imensurável, foi preenchido pelo Deus que ninguém pode medir (Eclesiastes 3:11; Romanos 11:33).

Além do vazio interior, Ele resolveu o problema do vazio exterior, Ele lhe deu a igreja e com ela você ganhou uma família completa com muitas mães, pais, irmãos e irmãs para cuidarem de você e avançarem juntos (Marcos 10:29-30; Efésios 2:19).

A questão do pecado também foi tratada, você foi liberto da escravidão e caso peque novamente, Deus providenciou um advogado para defender você. Agora você pode andar em novidade de vida, livre, como propriedade exclusiva de Deus (Romanos 6:14; 1 João 2:1; 1 Pedro 2:9).

Você também recebeu poder para vencer o inimigo de Deus, suas ferramentas e mentiras (Isaías 54:17; Efésios 6:11-18). Na casa do Pai você é cuidado como um cordeiro, mas no campo de batalha você tem de se portar como um leão, pois o inimigo é voraz. Deus o capacitou para atacar e vencer. A defesa nem sempre é o melhor caminho (Salmos 91:13; Romanos 16:20).

Todos esses aspectos que você ganhou e o que você se tornou têm um objetivo e esse acaba resolvendo mais um questionamento de outrora: “Por que eu estou aqui? Qual é o propósito da minha existência?”.

Deus o regenerou, nutriu com a palavra, capacitou você, cercou-o de pessoas para que pudesse ser útil em Seu reino. Ele deseja que você O expresse, expanda o Seu reino aqui na terra, pregue o evangelho. Não se detenha apenas nos aspectos interiores, mas exercite esse aspecto exterior. Esse é o verdadeiro motivo de você estar aqui: servir o Deus vivo (2 Timóteo 1:9-12). 

Talvez essa ainda não seja minha experiência

Você pode dizer que mesmo após ter sido feito filho de Deus, ainda vive de alguma forma nas trevas, que ainda é oprimido pelo inimigo, que é difícil demais, que o assédio do pecado é muito intenso. Isso tudo pode ser verdade, mas você não pode permanecer “no barco” , como Pedro, você precisa dar um passo de fé (Mateus 14:22-33), não se conformar com sua condição atual e buscar ter uma experiência com Deus.

Levante, exercite sua fé, coloque seus olhos no Senhor, invoque Seu nome, ore, cante louvores, busque comunhão  com os irmãos, leia a Bíblia, leia livros espirituais, creia na Palavra, leia as referências bíblicas deste texto e creia nelas, faça alguma coisa, mas não fique acomodado (Salmos 51:15; Romanos 12:2).

A Bíblia não mente, se Deus o fez filho, você é filho, se Ele o fez vitorioso sobre o pecado, você pode viver em santidade, se Ele derrotou o inimigo e o colocou debaixo de seus pés, você pode andar livre da opressão.

Tome como exemplo: a mulher do fluxo de sangue, que mesmo após ter sofrido muitas desilusões, saiu de sua casa, se arrastou, atravessando a multidão e tocou a orla do manto do Senhor. Ela o tocou como nenhuma daquelas pessoas e foi salva. E o sangue, que representa a vida, parou de se esvair. A vida permaneceu, ficou estável nela (Levítico 17:11; Marcos 5:25-34).

Se você não tem forças, está “paralítico”, chame um, dois ou quantos amigos forem necessários para levarem e introduzirem você novamente na presença do Senhor, para que seus pecados sejam perdoados e você seja salvo de sua condição, curado da paralisia que o impede de andar no Senhor (Marcos 2:3-11; ).

Você precisa entender: a decisão é sua e ela definirá o seu destino. Escolha, pois, a vida (Deuteronômio 30:19).

Então…

Vivendo diariamente de acordo com o que você recebeu, desenvolvendo a sua salvação e experimentando uma vida vitoriosa sobre si mesmo, sobre o pecado, sobre o inimigo e sobre o mundo, o resultado final será a glorificação de seu corpo e a sua união eterna com o Senhor (1 Coríntios 15:44; 2 Pedro 1:10-11). A salvação não é o fim, mas apenas uma porta para muito mais. Avance! (Mateus 25:34; Romanos 5:9; Efésios 3:20).

 

Deixe seu comentário