Certa vez, quando estava “passeando” no Youtube , me deparei com um vídeo interessante: Word Study: Khata – Sin (Estudo da palavra: Khata – Pecado, em inglês), do canal chamado The Bible Project (O Projeto Bíblia, em inglês).

Nesse vídeo, o narrador explica que a palavra hebraica que geralmente é traduzida para pecado, “חטא”, ou “Khata”, possui um significado interessante.

Juízes 20:16 diz: “Entre todo este povo havia setecentos homens escolhidos, canhotos, os quais atiravam com a funda uma pedra num cabelo e não erravam”. Noutra ocasião, em provérbios 19:2 vemos: “Agir sem pensar não é bom; quem se apressa erra o caminho”(NTLH). A palavra que foi traduzida para o verbo errar nestes versículos é “חטא”, ou seja, pecado é uma falha em chegar em algum lugar, ou errar um alvo. Mas qual seria esse alvo?

Romanos 8:29 nos diz: “Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.” Nosso alvo é ser conforme à imagem de Seu filho.

Quando Deus criou o homem, Ele o fez à sua imagem (Gênesis 1:27). Mas, como todos sabemos, o homem foi corrompido ao comer a árvore do conhecimento do bem e do mal, o pecado entrou nele e teve de se afastar de Deus (Gênesis 3) ficando cada vez mais indiferente à sua vontade.

Hoje, para muitos cristãos, a questão do que é ou não pecado pode ser bastante imprecisa. Existem coisas sobre as quais não há discussão, como por exemplo, matar e adulterar,  que claramente são pecados. Mas e se, por exemplo, temos que tomar uma decisão importante quanto a um assunto sobre a qual não encontramos na Bíblia uma direção específica? Pois a Bíblia não trata de todas as questões do viver humano explicitamente, certo?

O problema é que, agora, o pecado que habita em nós permite uma redefinição de bem e mal por nós mesmos, levando-nos a crer que nós somos capazes de separar o certo do errado e decidir o que podemos ou não fazer. 

Só que esse não é o padrão de discernimento preparado por Deus para o homem. Não é com base no que achamos ser bem ou mal que temos que tomar decisões, mas sim com base no que agrada ou desagrada a Deus. Isso é bem diferente. Nosso modelo em relação a esse item é o Senhor Jesus.

Graças ao Senhor pela Sua misericórdia ao enviar Seu filho para nos salvar! Na carta aos colossenses, Paulo afirma que Jesus é a imagem do Deus invisível (2:15). Portanto, o Seu viver na Terra é o modelo perfeito para o homem.

Pensa bem, Jesus poderia ter feito simplesmente o que a lei mandava, certo? não matar, não adulterar, por exemplo. Mas ele não apenas fez isso, mas elevou as exigências da lei. Quando outrora o homicídio era pecado  , agora é se irar com o seu irmão sem motivo, ou simplesmente insultá-lo (Mt 5:21-22). Jesus conhecia o coração do Pai, Ele sabia que não era só o homicídio que O ofendia, mas qualquer sentimento de ira injustificada já desagradava a Deus. Além disso, ele sabia que foi enviado à Terra para elevar a lei, além do restante da sua obra.

O que isto quer dizer? Andar “na linha” é muito pouco! Pare de se preocupar com o que você pode ou não pode fazer e conheça a Cristo! Você acha que Deus o criou simplesmente para que você viva como quer, desde que não faça uma lista específica de coisas?

Deus criou você para mais que isso! Tudo que não for parte disso é errar o alvo, é חטא, é pecado. Deus possui autoridade sobre todas as coisas, mas você pode estar seguindo as regras criadas pelos homens, tentando ser independente Dele. 

Você precisa depender de Deus e conhecer Sua vontade para agradá-Lo. Pensa comigo, vamos dizer que você tem duas oportunidades a sua frente  e não há nenhum impedimento da Palavra em relação a algum deles. Por exemplo, digamos que você tem que decidir entre ir morar em uma cidade ou outra. Ou ainda, um outro caso: imagine que você está diante de dois serviços na igreja, mas só pode escolher um deles para participar. Nessas situações, você não pode deixar de buscar uma direção do Senhor quanto à sua vontade, por meio da oração, da consideração do agir de Deus por meio das circunstâncias, e por meio da consulta a irmãos responsáveis por você. Não podemos simplesmente tomar decisões com base naquilo que achamos ser mais certo. Para saber mais sobre isso, confira o texto “Como conhecer a vontade de Deus?”.

Filipenses 2:6,7a diz: “que, mesmo existindo na forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus algo que deveria ser retido a qualquer custo. Pelo contrário, ele se esvaziou, assumindo a forma de servo ” (NAA). Jesus era Deus e poderia fazer o que quisesse, Ele não precisava seguir a lei, mas Ele se esvaziou, jogou fora a liberdade que possuía e se fez servo. Um servo entende o que seu Senhor diz e faz tal qual ordenado.

Afinal, queremos viver pelo nosso código de conduta ou fazer a vontade do Criador? O alvo é único e foi fixado por Deus. Você tem a opção de acertá-lo ou não. Veja bem: não é você quem fixa o alvo, mas sim Deus. Agradar a Deus é acertar o alvo que Ele fixou. Ser “bonzinho” a vida toda e acertar o alvo que você fixou para si não garante de forma nenhuma que você atingirá o alvo de Deus. A certeza de alcançar o alvo fixado por Deus virá de uma vida de relacionamento com Ele, onde você aprende e entende a Sua vontade e, então, sabe como agradá-Lo.

Lembre: Jesus só venceu e cumpriu com o desejo de Deus para Ele, porque tinha um viver de comunhão o Pai. Hebreus 5:7 diz: “Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade”. Deus não nos criou com uma finalidade e assumiu que poderíamos cumpri-la sozinhos. Pelo contrário, Ele mesmo supre nossas necessidades em tudo o que precisamos para fazer Sua vontade (Hebreus 4:15).

Agora que você já sabe o que é “חטא”, tem que aprender o que é acertar o alvo, certo? Infelizmente, eu não posso ajudar você muito aí. Sabe porquê? Cada um de nós foi feito de acordo com a vontade do Senhor, cada um tem seu próprio alvo. Se eu falar pra você não fazer isso ou aquilo, ou ainda dissesse que você tem que ir estudar, depois trabalhar, depois casar ou qualquer coisa do tipo, eu estaria incorrendo no mesmo erro de sempre, ser independente do Senhor. Aí  está a chave: quem o criou sabe onde você deve mirar. Bate um papo com Ele, que tal? Se você tem mesmo um coração que quer acertar o alvo, garanto a você que o Senhor lhe mostrará. E mais, se você sabe que não tem esse coração ainda, pede pra Ele também, Ele dá um jeito em tudo, acredite.

Sabe, jovem, o Senhor ama você de uma maneira inexplicável, Ele planejou tudo certinho, tudo bonitinho pra você, a melhor versão que sua vida pode ter é a que o Senhor já preparou, olha só o que Jeremias 29:11 tem para nós: “Eu é que sei que pensamentos tenho a respeito de vocês, diz o Senhor. São pensamentos de paz e não de mal, para dar-lhes um futuro e uma esperança ” (NAA). Que tal confiar nos pensamentos do Criador? Graças ao nosso Senhor Jesus Cristo, temos livre acesso a Ele (Hb 10:19-22). 

E o melhor conselho que eu posso dar é esse, tenha o mesmo pensamento de Jesus de Nazaré, Ele é o homem que nunca errou o alvo.

Deixe seu comentário