A série de “Vida Social” está cheia de temas a serem abordados e um dos principais é a amizade. Ter amigos é algo maravilhoso. E é certo que durante todo o nosso dia estamos rodeados de pessoas, criamos vínculos de amizades com elas e cultivamos laços de afeto. Por isso, nessa terceira edição trataremos sobre “Amizades no mundo”.

Como foi falado no texto sobre nossa postura e seus três elementos fundamentais, nós somos a expressão do Senhor e o nosso relacionamento com os nossos amigos deve ser governado por Ele. Querido jovem, permita que o Senhor seja o seu administrador. Tenha uma posição! Veja o exemplo do jovem Daniel: “Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se.” (Dn 1:8). Não é uma tarefa fácil, mas Daniel foi firme em sua decisão, ele foi ousado e cheio do Espírito! No seu ambiente de estudo e (ou) trabalho, não se permita contaminar com as “finas iguarias do rei”, com as influências e prazeres desse mundo.

O resultado disso para Daniel foi: “No fim dos dez dias, a sua aparência era melhor; estavam eles mais robustos do que todos os jovens que comiam das finas iguarias do rei.” (Dn 1:15). Isso não significa que você precisa cortar as suas amizades e ter atitudes radicais como se isolar dentro de uma bolha e não se comunicar com ninguém. Pelo contrário, aqueles seus amigos que ainda não crêem e que não têm o Senhor, devem ser ganhos para Ele através de você! O Senhor fala isto claramente em Mateus 18:11: “Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido”. Seja como Daniel: não se contamine, seja diferente e tenha a sua firme posição!

Isso não significa que você precisa cortar as suas amizades e ter atitudes radicais como se isolar dentro de uma bolha e não se comunicar com ninguém. Pelo contrário, aqueles seus amigos que ainda não creem e que não têm o Senhor, devem ser ganhos para Ele através de você!

Agora, como posso ser firme em minha posição? Em primeiro lugar, seja alguém que tem raízes na Igreja. Seja aquele jovem que, antes de tudo, é amigo de Deus. Tenha proximidade, tenha comunhão e compartilhe com Deus todas as suas coisas sem mesmo ter vergonha de falar o que é. Cultive amizades na Igreja, companheiros espirituais com os quais mantenha ritmo de comunhão, oração e leitura da Palavra. Jovem, se você é amigo de Deus e tem raízes firmadas na Igreja, com certeza será usado pelo Senhor para alcançar seus amigos que são do mundo.

Então, qual é o limite da amizade com uma pessoa do mundo? O limite é aquele em que você não seja tirado da comunhão com o Senhor, prejudicado para ir às reuniões e nas atividades em geral do viver da Igreja. O limite é que você não se deixe enganar pela atração do mundo, pelo brilho da morte, afinal temos uma vocação que é celestial. Veja o versículo a seguir: “Por isso, irmãos, procurai, com diligência cada vez maior, confirmar a vossa vocação e eleição; porquanto, procedendo assim, não tropeçareis em tempo algum” (2 Pe 1:10).

E quanto às conversas com os seus amigos? O que fazer quando eles conversarem sobre assuntos pecaminosos? Nas rodas de conversas os jovens sempre contam uns para os outros o que fizeram no final de semana, quais lugares visitaram, sejam festas ou shows. Contam tais coisas com alegria no rosto, demonstrando satisfação. Mas, veja o seguinte versículo: “Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus” (2 Co 4:4). Esse versículo mostra que as pessoas estão cegas, não têm a luz da Palavra de Deus. Nas rodas de conversa os jovens demonstram que são livres e que buscam satisfação no mundo.

Um dia, em uma roda de conversa, já fui questionada sobre a minha liberdade e porque não frequento os mesmos lugares que meus amigos frequentam. Aí eu tive a oportunidade de explicar no que o meu comportamento se baseia. Meu comportamento é baseado na Palavra. Como diz o versículo: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor” (Gl 5:13). Como diz o texto bíblico, não devemos usar a nossa liberdade de forma imprópria e que dê oportunidade à carne. E quais são as obras da carne? “Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, facções, invejas, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam” (Gl 5:19-21).

A justificativa do parágrafo acima também pode ser usada por você. A partir dela temos um motivo para não frequentar todo e qualquer tipo de ambiente como festas e boates. Lembrando que a nossa obediência ao Senhor não é por lei, mas é pelo Espírito que habita em cada um de nós, em honra e em louvor a Ele! Como diz o versículo: “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (1 Co 3:16). O Senhor nos pede que o nosso corpo seja apresentado a Ele de forma santa e como um sacrifício vivo (Rm 12:1).

Mas, você pode dizer: já tentei falar do Senhor para os meus amigos de várias formas e não vi nada acontecer. Não desista de amá-los, de pregar, de falar do Senhor para os seus amigos. A Bíblia é clara: “Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei” (Is 55:11). Esse seu amigo pode tornar-se seu fruto! As pessoas buscam prazer e felicidade, mas ainda que este mundo ofereça tantos prazeres, Deus é incomparavelmente maior do que qualquer um deles. Continue expressando o Senhor no seu dia a dia, persevere. Em tempo oportuno, mesmo que só em dificuldades, seu amigo irá te procurar e lhe pedirá conselhos e oração. Seja “como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido.” (Sl 1:3).

Então, querido jovem, consagre todos os seus amigos para o Senhor e seja luz onde estiver. Deus é esta luz (1 Jo 1:5). E Ele à frente das nossas amizades será bênção. Isso é certo!

Se você gostou, lembre-se de compartilhar em suas redes sociais e de deixar seu comentário.

Acesse outros textos da série:

Jesus é o Senhor! Até o próximo post. 🙂