Oração?! Sim… antes de tudo! Leia o post e descubra a diferença entre oração, súplica, intercessão e ação de graças. Você vai ficar inspirado a orar mais!

Esse texto foi inspirado no livrete “Antes de tudo… ORAÇÃO” da Editora Árvore da Vida. São 32 pequenas páginas que inspiram a orar mais. Veja a capa abaixo:

Oração

Leia o livrete “Antes de tudo… ORAÇÃO”, da Editora Árvore da Vida

 “Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens. ” 1 Tm 2:1

Sabemos que um viver cristão normal é baseado na comunhão diária com Deus, isto é, por meio da ORAÇÃO. Pela oração podemos saber a vontade de Deus para cada decisão que devemos tomar. Porém, o mundo prega o oposto: prega que devemos ser imediatistas e ligeiros nas decisões. Uma vez que nossa intimidade com Deus é exercitada, entendemos que o tempo do Senhor Jesus não é o mesmo que o nosso e que muitas vezes Ele permite situações para que estejamos mais próximos a Ele.

Na primeira epístola que Paulo escreveu a Timóteo ele falou sobre um item importantíssimo da igreja, que é a oração. Paulo diz: “Antes de tudo”. Portanto, um dos itens primários que precisamos na vida da igreja é a oração. Precisamos ter, todos, o ministério da oração. Devemos ser capazes de levantar as mãos e orar cada momento. A oração deve tornar-se um hábito.

O Ministério da Oração

Precisamos exercer o ministério da oração desenvolvido a partir do dom da oração. Orar é um dom de todos os salvos, visto que receberam dons do Espírito Santo. Entre os dons que recebemos, há um muito espontâneo, que é o de orar. Portanto, todos os santos, depois de salvos, oram. Alguns, porém, oram somente quando têm necessidade. Não que isso seja ruim, mas não é o bastante. Devemos sempre ir diante do Senhor e orar. Quando oramos, exercitamos nosso dom. Quanto mais usamos o nosso dom, mais a graça nos é acrescida. A graça é o Filho de Deus concedido a nós gratuitamente. Quando oramos continuamente, o Filho de Deus nos é concedido continuamente.

Orações

Em 1 Timóteo 2:1 lemos: “Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens”. Súplicas e orações são diferentes. Oração é para com Deus. Súplicas são em favor das nossas necessidades.

Grande parte do nosso contato com Deus são súplicas. Quando oramos, a oração é para com Deus, é em prol do benefício e dos interesses de Deus. As súplicas são em prol das nossas necessidades e em nosso benefício. Todavia, quando oramos, aproximamo-nos de Deus, e Deus atende também às nossas súplicas.

Aproximar-se de Deus

Na verdade, Deus deseja que nos aproximemos Dele por meio da oração. Deus criou o homem porque queria que o homem Lhe fizesse companhia. Quando falou, com respeito a Adão, que não era bom que o homem estivesse só, e que lhe faria uma auxiliadora idônea (Gn 2:18), Ele mostrou que não apenas o homem precisava de companhia, mas Ele mesmo a desejava. Segundo o nosso conceito natural, o homem tem necessidade de Deus; contudo devemos saber que Deus também precisa de nós como companhia, complemento e par, para auxiliá-Lo. Deus ama estar com o homem.

Quando o homem comeu do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e se escondeu, Deus foi procurá-lo. Ao perguntar “Onde estás?”, Deus buscava a presença do homem. Isso mostra a necessidade de Deus. Ele quer a presença do homem criado. A oração, então, é a nossa ida a Deus para que Ele tenha a nossa presença.

Súplicas

Se não tomarmos a iniciativa de buscar viver na presença de Deus por meio da oração, Ele levanta situações que nos fazem voltar a Ele para suplicar. Às vezes, quando Deus nos abençoa materialmente e temos fartura, nós nos esquecemos Dele e deixamos de orar. Visto que os filhos de Israel se esqueceram de Deus, Deus permitiu que se levantasse um Faraó que usou de astúcia em não permitir que o povo de Israel se multiplicasse. Então os filhos de Israel foram colocados sob feitores de obras que os escravizaram para edificar cidades-celeiros para Faraó (Êx 1:8-11). Em tais sofrimentos, os filhos de Israel clamaram. Seu clamor subiu a Deus, que atentou para a condição deles (2:23-25). Se não fossem essas circunstâncias, talvez eles jamais suplicariam a Deus.

Vemos, então, que a oração não tem como intuito único satisfazer as nossas necessidades, porém, muito mais, as necessidades de Deus. Muitos santos oram procurando somente satisfazer as suas necessidades e, quando não as têm mais, deixam de orar. Isso é anormal. Nesse caso, Deus é forçado a levantar circunstâncias na família ou no trabalho, para levá-los a súplicas.

Intercessões

Deus deseja que nos aproximemos mais Dele e O contatemos mais, por isso Ele coloca em nós outro encargo: a intercessão. Pela intercessão, não apenas oramos pelas nossas necessidades, mas também pelas necessidades de outros. Quando intercedemos pelos irmãos e irmãs, vamos diante de Deus e, ao ver isso, Deus fica feliz. Então, precisamos também interceder por outros.

Ações de Graça

Além de interceder, também devemos agradecer; são as ações de graças. Devemos agradecer a Deus por tudo o que Ele fez: pelas orações ouvidas, pelas súplicas respondidas, pelas intercessões atendidas. Quer sejam súplicas, orações…

Interesses de Deus

Em nossas orações devemos priorizar os interesses de Deus. Essa é a oração que o Senhor nos ensinou em Mateus 6:9-13. Nos versículos 9-10 lemos: “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.” Colocá-Lo em primeiro lugar da nossa vida é o melhor que podemos fazer, pois assim estaremos santificando o nome Dele e, consequentemente, nos santificando também!

Conclusão

Querido jovem, ter um viver de oração não é num piscar de olhos. Não é simples. É necessário uma busca, é preciso se entregar a Ele todos os dias. Viver por fé é contra a nossa vontade natural. É contra todos os nossos conceitos carnais. Entretanto, uma vez que experimentamos a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, descobrimos que o mundo não tem sabor, que somente na presença de Jesus temos a verdadeira alegria! Por meio da oração podemos contatar Deus e tê-Lo como nosso melhor Amigo! Experimente orar, não somente quando você estiver a sós com Ele, mas também enquanto você estiver atarefado e sentirá a paz que o mundo não pode te dar.  Ó Senhor Jesus! Ó Senhor Jesus! Ó Senhor Jesus!

Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas as coisas vos serão acrescentadas.” Mt 6:33

Lembre-se: Não há uma fórmula para orar. Simplesmente ore. Seja autêntico! Se abra ao Senhor. Quando oramos, estamos declarando que o Senhor tem total liberdade no cumprimento de Sua vontade em nossas vidas. Jovem, deixe o Senhor agir! Entregue tudo nas mãos Dele e creia que Ele fará o melhor para você. Ele te ama!


Texto inspirado no livreto Antes de Tudo…Oração, de Dong Yu Lan – Editora Árvore da Vida.


Jovem, sua voz é importante. Queremos ouvir o que você tem a dizer! Deixe seu comentário.

Jovem, seja generoso e ajude outros a conhecerem esse post: compartilhe nas redes sociais.

Deixe seu comentário