Certo dia, estava me perguntando se realmente amava a Deus. O amor, por vezes, é tratado com tanto simplismo que chegamos a achar que amar é algo banal. Mas não é. Eu amo a Deus de verdade? Respeito, com certeza, eu tinha para com Deus. Admiração, também. Mas e quanto ao amor? Para me responder a essa pergunta, resolvi procurar no manual do cristão, a Bíblia, o que o próprio Deus definia por amor. Encontrei o versículo a seguir, que não me deu uma definição simplória, mas me mostrou como se deve amar e me deu uma evidência do seu amor por mim:

“Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos” (1 Jo 3:16).

Infelizmente (ou felizmente, é bom ter nossos olhos abertos), ao ler esse versículo, meu interior sussurrou para mim mesmo: “Não. Você ainda não ama a Deus”.

Realmente não amava. “Dar a vida pelos irmãos” envolve muita entrega, muito sacrifício, MUITO AMOR. Esse sentimento ainda não ardia com tanta força a ponto de criar em mim a disposição para dar a minha vida pelos irmãos. Assim, percebi com clareza que, segundo os preceitos de Deus, eu ainda não O amava.

Não me dei por satisfeito (talvez a resposta que a Bíblia me deu fosse muito espiritual, muito elevada) e resolvi buscar uma solução mais humana, na esperança de que ela fosse mais próxima da minha realidade. Procurei em alguns dicionários o significado de amor e encontrei uma variedade enorme de respostas, das quais listei as que considerei mais relevantes para a minha indagação:

  • Sentimento que induz a aproximar, a proteger ou a conservar a pessoa pela qual se sente afeição ou atração; grande afeição ou afinidade forte por outra pessoa;
  • Grande dedicação ou cuidado;
  • Sentimento que impele as pessoas para o que se lhes afigura belo, digno ou grandioso;
  • Disposição dos afetos para querer ou fazer o bem a algo ou alguém;
  • Entusiasmo ou grande interesse por algo.

Depois dessa pesquisa, meu interior já se inflamava, incendiava e ardia, deixou de sussurrar e, nesse momento, bradava desesperadamente, não deixando dúvidas do que dizia: “Não! Você ainda não ama a Deus”!

Sim, parecia que eu realmente não amava a Deus, porque o amor não é simplesmente um sentimento. Amor envolve entrega, dar-se a si mesmo em favor do outro. Nesse caso, dar-se a si mesmo em favor de Deus. Lamentavelmente, a dedução lógica seria a de que eu não amava a Deus.

Apesar de tudo apontar para essa inevitável conclusão de que eu não amava a Deus, ainda acreditava que havia esperança para mim. Havia algo em mim que me movia para a resposta contrária: na verdade, eu amava a Deus, só não sabia como amar. É fato que não O amava com o entusiasmo, o interesse e a dedicação que Ele merece. Mas queria amar.

Então, dispus-me a provar para mim mesmo que eu amava a Deus e que podia fazer com que esse amor por Ele crescesse. Seguindo a premissa de que eu amava a Deus, mas ainda não tinha a dedicação e entrega que o amor exige em sua essência, resolvi reunir e listar os motivos que existiam em mim e me levavam a crer que, sim, eu amava a Deus. Durante alguns dias, tomei nota de todo sentimento, todo episódio e toda revelação que me levava a crer que eu amava a Deus. Com isso, reuni 50 motivos que me levam a amar a Deus:

Por Que Eu Amo A Deus?

Graças ao Senhor por essa experiência! Ainda não O amo como deveria, mas essa lista me fez ver que tenho motivos para crer que O amo e que meu amor por Ele pode e vai crescer diariamente. Esta experiência me trouxe mais comunhão com Ele, pude provar um pouco mais do amor Dele por mim e perceber que vale a pena me dar mais por Ele. Através dessa experiência, meu interesse e entusiasmo por Deus aumentaram profundamente.

Amado leitor, convido você a cumprir o Desafio dos 50 motivos. Crie você também sua lista com 50 motivos que o levam a amar a Deus. Experimente essa tão grande salvação, experimente mais do seu Deus, e prove para si mesmo que, sim, existem muitos motivos para amar a Deus!

Em caso de dúvidas, sugestões, pedidos ou  caso deseje compartilhar sua experiência de amor ao Senhor, comente abaixo ou entre em contato conosco! Ficamos sempre felizes em ajudar e em sermos ajudados. Exercitemos o amor!