Nos últimos tempos, muitas pessoas compartilharam alguns memes com a seguinte frase: e fora do story, como você está? Dentro dessa brincadeira, também gostaria de lhe fazer uma pergunta: e fora do story, como está sua comunhão com Deus? Após todas as postagens sobre Ele, nós realmente O buscamos? Durante o seu dia e nos pequenos detalhes, Deus se faz presente? Afinal, e fora do contexto histórico, você tem visto a Deus? Essas foram algumas perguntas que fiz a mim mesma nos meses atrás, quando me encontrei em um estado morno diante de Deus. Não sabia ao certo o que estava me barrando e nem o porquê de estar tão apagada, não conseguia buscar a Deus fervorosamente e Ele parecia distante de mim, mesmo quando eu me esforçava para buscá-Lo. Todavia, certo dia, resolvi me posicionar e perguntar para Deus o porquê de não senti-Lo e, acredite, Ele me respondeu.

Era um dia comum e ao chegar do meu trabalho, entrei em casa e fui direto para o meu quarto, me tranquei e disse: “Senhor, o que está acontecendo? Por que não consigo Te sentir? O que devo fazer para sentir Tua presença?”. Então, Ele me respondeu: “deixe-Me participar de novo dos detalhes de sua vida, reencontre-Me hoje, assim como faria com sua melhor amiga, Eu quero fazer parte de sua intimidade”.

Após ouvir isso, eu disse: “Senhor, você aceita passar a tarde comigo?”. Então, liguei o som, comecei a cantar para Ele os louvores que eu mais amava, conversei e contei o que estava sentindo, chorei, desabafei, dei risada e contei alguns segredos. Eu fiz tudo o que faria em um reencontro com uma amiga:, atualizei o Senhor sobre tudo a meu respeito, recordei de momentos incríveis que vivi com Ele e permaneci em Sua companhia durante a tarde toda. Nesse momento, eu só queria ter Ele ali comigo, como meu verdadeiro companheiro, Pai e melhor amigo. Após esses momentos, realizei uma última oração agradecendo-O por ter ficado comigo durante aquela tarde e disse-lhe que havia entendido tudo.

Querido leitor, o nosso Senhor é um Deus de detalhes, que almeja ser íntimo de nós. Eu não havia deixado de crer Nele, muito menos achava que Ele não existia por não conseguir senti-Lo. A realidade é que nossa degradação espiritual não começa com algo tão radical como deixar de crer na existência de Deus da noite para o dia, é algo gradativo, como se fossemos perdendo Deus nos detalhes. Comecei a lembrar dos meus dias e fui percebendo que em pequenas atitudes eu havia perdido o hábito de ter a presença de Deus comigo. No meu despertar, Ele já não era mais meu primeiro pensamento, no decorrer do meu dia, ao respirar fundo, essa respiração já não terminava mais com um “Ó Senhor Jesus”, estava ocupada e entretida com outras coisas e pessoas. Eu ainda acreditava em Sua existência, tinha fé, amava e O respeitava. Mas, particularmente, Ele havia se tornado um Deus presente apenas nas alturas e não mais nos detalhes de minha vida, era algo distante, sem intimidade, como se eu O conhecesse apenas como o Deus supremo, dentro de um contexto histórico.

Jovem, talvez, hoje, essa seja sua realidade. Você pode estar cansado de tentar buscar a Deus e parecer que nada mudou, que Ele permanece distante e você não consegue senti-Lo, cansado de tentar permanecer Nele, mas sempre desanimar; de procurar demonstrar que está bem em redes sociais, em suas postagens, no viver social e familiar, quando na verdade, sente-se sozinho, pressionado pelo mundo e sem Deus. E por fim, você pode até estar fazendo muitas coisas para Ele, em busca Dele, acreditando que isso o leva para perto Dele. Amado jovem, se essa é sua situação, chegou o momento de escolher a boa parte: ser íntimo de Deus.

A boa parte não lhe será tirada

Em Lucas 10:38-42, vemos a passagem de Marta e Maria, duas irmãs que receberam Jesus em sua casa. Era perceptível que Marta amava o Senhor, pois estava preocupada com Sua hospedagem, em preparar as coisas e provavelmente em fazer com que Jesus se sentisse em casa, correndo de um lado para o outro, inquieta e preocupada. Querido, muitas vezes essa é nossa condição, queremos preparar o melhor horário, um melhor dia, talvez, até um encontro específico para permitir que Deus faça morada em nós, achamos que precisamos nos preparar para que Ele sinta-se confortável ao nos encontrar. Não se trata de não ser necessário darmos o melhor que podemos para Deus, como um melhor tempo, uma melhor disposição para buscá-Lo, mas, às vezes, nós estamos bagunçados, cansados e apenas tentando sobreviver às pressões que o mundo nos coloca, e são nesses momentos em que mais precisamos escolher a boa parte que é estar aos pés de Jesus, sendo íntimos Dele, cultivando um relacionamento com Ele e ouvindo o que Ele tem para nos dizer., Essa foi a atitude de Maria, irmã de Marta.

Sem dúvidas, Maria também almejava que Jesus sentisse-se em casa e confortável, mas, acima de todas essas coisas, Maria tinha consciência que o melhor era estar aos pés do Senhor ouvindo os Seus ensinamentos. Talvez, algumas coisas não estivessem como Maria gostaria e até pudesse existir alguma coisa fora do lugar, mas ela escolheu a boa parte, pois, sabia que tais questões não poderiam retirar aquela oportunidade de ouvir Jesus de perto, de se assentar aos Seus pés e desfrutar da presença Dele, dentro de sua casa. No decorrer da passagem, quando Marta pergunta a Jesus se tal atitude de Maria não O incomodava, pois afinal, enquanto Marta fazia muitas coisas, Maria encontrava-se sentada aos Seus pés, a resposta do Senhor para ela foi: “Marta! Marta! Andas inquieta e preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa: Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada” (vs. 41-42). Jesus, não estava preocupado com sua hospedagem, o que Ele mais desejava era a presença das duas irmãs, para poder dispensar as suas palavras aos corações de ambas. Amado jovem, o nosso Senhor não espera muitas coisas de nós, muito menos que estejamos sempre preparados e em condições de recebê-Lo, Ele só almeja estar conosco, participando dos detalhes de nossas vidas, falando Suas palavras ao nosso coração e desfrutando de nossa companhia. Deus almeja ser íntimo!

Por isso, jovem, não permita que algumas bagunças que acontecem deixem você inquieto e preocupado, não pense que precisa estar no seu melhor momento, em uma melhor condição, com um melhor tempo e disposição. Apenas permita que Deus participe dos detalhes de sua vida, seja em uma pausa para o café, na fila do almoço ou no meio de uma correria do dia, não importa. Lembre-se Dele e chame-O para perto. Dessa forma Deus estará intimamente ligado a você. Este é o seu tesouro: um relacionamento constante com Deus, sua boa parte que não lhe será tirada. Agora mesmo, este é o momento oportuno, abra o seu coração, por meio da sua oração, dizendo:

Senhor, eu te quero comigo! Talvez, eu não esteja no meu melhor momento e sinto que meu relacionamento contigo pode ter sido prejudicado. Mas quero dizer, Pai, que eu não deixei de amar-Te, não esqueci que Tu és o meu Deus e o meu tesouro. Mas receio que eu tenha perdido Tua presença nos detalhes da vida, nas minhas pequenas lembranças no dia a dia, na simplicidade das minhas orações e na intimidade do meu quarto. Senhor, receio que eu esteja distante, porque tenho me perdido nas complicações da vida. Será que podes retornar para mim? Permaneça comigo em cada detalhe, quero estar em Tua presença e ter um relacionamento contigo, pois sei, que Tu és um Deus de detalhes e que almeja intimidade.

Deixe seu comentário