Olá amigos. O post de hoje está com gostinho de saudade, pois é o meu último escrito da série. Mas, vamos finalizar então. Parei falando também da saudade, sentimento esse que dói bastante. Eu estava morando em outro estado, bem longe da minha família e amigos, morando sozinha – sendo que eu estava acostumada com a casa sempre cheia – e nesses sete meses em que passei por isso, pude ser muito aperfeiçoada. Fui aperfeiçoada na questão de confiar no que o Senhor faz; fui aperfeiçoada em buscar ao Senhor sem a ajuda dos meus pais que era sempre constante; fui aperfeiçoada em questões práticas, como as tarefas domésticas; enfim, muita coisa de uma vez só. Posso dizer que foi um período muito difícil, mas que me fez valorizar a presença daqueles que eu amo e que naquele momento estavam longe. Esse período também me faz valorizar a presença do Felipe, que foi peça fundamental nessa época. Naqueles momentos de saudade e de adaptação, eu tinha unicamente o Felipe, que foi muito atencioso e cuidou muito bem de mim. E em meio a tantas dificuldades eu, mais uma vez, via o Senhor confirmando que ele era o escolhido por Deus para me fazer feliz.

Nesse tempo em que convivemos mais de perto, pudemos nos conhecer melhor. Então, os defeitos de ambos começaram a aparecer com mais frequência. Algumas coisas eu pude aprender. Vou colocar aqui algumas das palavras que escrevi nos votos de casamento que dediquei ao Felipe: “No início éramos muito parecidos: não gostamos de frango, somos inteligentes, completávamos as frases um do outro. Mas, com o tempo, as diferenças vieram e não pararam de aparecer. Mas, enquanto elas não apareceram, não pude ver o quanto meu amor é grande e o quanto essas diferenças podem se tornar pequenas perto da vontade imensa de te ter por perto!”

Jovens, quando o sentimento é real, verdadeiro, tudo se torna simples, o amor simplifica as coisas. Mas, não falo apenas do amor humano, porque esse é limitado e condicional. Falo, principalmente, do amor que vem do próprio Deus, pois Ele é o próprio amor e demonstra isso em tudo que fez e ainda faz por nós. Como a própria Palavra diz: “E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele. Nisto é em nós aperfeiçoado o amor.” (1 Jo 4:16-17a).

Esses sete meses foram decisivos no nosso relacionamento. Diante de tudo isso que estava acontecendo (adaptação no trabalho, na cidade, na igreja, na família, na casa, no coração), ainda tinha que lidar com os preparativos do casamento. Eu e o Felipe, graças a Deus, temos muitos amigos, de diferentes cidades e estados, por isso queríamos fazer algo, mesmo que simples, para unirmos alguns deles. Deu muito trabalho e muitos se esforçaram em ir. Foi lindo ver a cooperação de todos. O casamento foi em Cachoeiro de Itapemirim – ES e tinha pessoas do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, fora os de várias cidades do Espírito Santo. Ali pude ver como é bom ver a união da família não só de sangue, mas também da família que o Senhor escolheu pra nós, nossos irmãos da igreja. Foi expressão de amor pra todo lado. Pude me lembrar do versículo 8 de Romanos 13. Ali, todos distribuíram amor e devo muito amor aos meus queridos amigos e irmãos.

Enfim, foi tudo lindo, tudo acima das nossas expectativas e hoje, depois de tudo isso me alegro muito ao ver o quanto o Senhor foi generoso comigo. Pois não pensem que sou perfeita, uma mulher exemplar, que não erra, que vive orando, que não pecou em nada. Muito pelo contrário, falhei muito, tenho certeza de que por diversas vezes entristeci o coração do Senhor, mas algo posso afirmar, aprendi a me arrepender de tudo que fiz de errado e não mais voltar a cometer os mesmos erros no caminho. E assim, procuro pedir sempre ao Senhor que me mostre em que estou falhando. Precisamos atentar ao que a Palavra diz: “Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te. Porquanto, se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti.” (Ap 3:3). Quão importante é o arrependimento!

Porém, desejo que nós não passemos por experiências negativas para aprender. Falo especialmente aos jovens: valorizem e acatem cada conselho e ordem dos irmãos responsáveis da sua igreja e também dos seus pais, mesmo que eles estejam errados, seja obediente. Isso trará sobre vocês a benção e a misericórdia do Senhor. A própria Bíblia nos diz isso: “Filhos, obedecei aos vossos pais no Senhor, pois isto é justo. Não servindo a vista, como para agradar a homens, mas como servos de Cristo, fazendo, de coração, a vontade de Deus;” (Ef 6:1,6). Outro versículo sobre o assunto é: “De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação.” (Rm 13:2).

Sendo obedientes e aprendendo com as experiências do próximo seremos servos que agradam ao Senhor e pessoas assim tendem a ter relacionamentos saudáveis e uma vida espiritual que reflete sabedoria para todos os aspectos do viver. Que sejamos esses que escolhem viver de acordo com a vontade do Senhor! Eu e Felipe fomos muito abençoados por buscarmos cumprir com os princípios bíblicos a cada passo de nosso relacionamento e vamos buscar continuar agindo assim em todos os momentos de nossa vida, para que, a partir de agora  e sempre, sejamos um casal útil nas mãos de Deus.

Então, é isso aí. Estamos casados, felizes e abençoados! Enfrentamos mais uma nova e emocionante etapa da vida: o casamento. Orem por nós sempre que se lembrarem. Esperamos que, em tudo que escrevemos, possamos ter ajudado um pouco a cada um que leu nossos posts. Todos os posts foram escritos debaixo de oração e com muito carinho.

Que Jesus abençoe a cada um de forma especial! Para terminar, uma dica para você, que está aguardando a pessoa certa, escolhida pelo Senhor para se casar: não se preocupe tanto em procurar a pessoa adequada, nem em como deverão ser as características dessa pessoa, preocupe-se primeiro em ser uma pessoa adequada. Mais uma vez: preocupe-se primeiro em ser uma pessoa adequada. Assim, você se encaixa nos padrões exigidos pelo nosso Deus e por estar focado em agradá-Lo, você não será distraído pelos assuntos do coração; então, quando menos esperar, tudo estará resolvido, a pessoa certa estará do seu lado.

Agora aguardem que na semana que vem tem um último post super especial.

Abraços.

Eu e Felipe fomos muito abençoados por buscarmos cumprir com os princípios bíblicos a cada passo de nosso relacionamento e vamos buscar continuar agindo assim em todos os momentos de nossa vida, para que, a partir de agora  e sempre, sejamos um casal útil nas mãos de Deus.

[…] uma dica para você, que está aguardando a pessoa certa, escolhida pelo Senhor para se casar: não se preocupe tanto em procurar a pessoa adequada, nem em como deverão ser as características dessa pessoa, preocupe-se primeiro em ser uma pessoa adequada.