A Bíblia não menciona a palavra “depressão”, mas cita palavras como melancolia e descreve diversas vezes os sofrimentos de Davi, Jó e até mesmo de Jesus quando Ele orava com os discípulos pouco antes da crucificação.

Nosso próprio Senhor teve seus sentimentos descritos, como relatado no Evangelho de Marcos 14: 33b-34: começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia. E lhes disse: A minha alma está profundamente triste até a morte, ficai aqui e vigiai”.

 A Bíblia relata para nós, ela não esconde os sentimentos que os homens passaram, pois sabia que hoje todos nós igualmente poderíamos passar pela mesma situação.

No quinto e último trecho da entrevista com a irmã Rebeca, ela nos contará sobre quando foi diagnosticada com depressão.

INÍCIO DA PARTE 5

EVE: Depressão é bem delicado. Muita gente tem passado por isso.

Rebeca: Sim, no meu caso foi por que me cobro muito, sempre procuro fazer tudo com  “perfeição”. Por causa disso, entrei em depressão três vezes.

A primeira vez que eu tive uma crise, ela passou em apenas uma semana, portanto, pensei: “Eu consegui sem remédios, sem nada. Eu consegui romper”. Então fiquei orgulhosa. Eu havia pensado que era eu que tinha conseguido, mas na verdade foi o Senhor que teve misericórdia de mim.

EVE: E você testemunhou para igreja?

Rebeca:  Na verdade,veio a segunda vez logo depois, muito mais forte. Foi quando perguntei ao Miguel: “Por que tenho que passar por isso?” Então ele disse uma frase que até hoje me lembro: “Para você ter um pouco de misericórdia de outros”.

EVE: Puxa, muito forte o que ele disse.

Rebeca: Sim. Porque sem querer muitas vezes a “nossa” vitória nos leva para longe do Senhor. A pessoa pode ficar bem perto do Senhor, ou também pode estar totalmente na “contra-mão” do Senhor. E sem querer, tem aquele orgulho oculto “você é bom, muito bom”. Mas irmãs, se não fosse Cristo, nada de nada valeria. Deus fala “Estou aqui”. Na terceira vez já foi uma experiência totalmente diferente. No começo o problema era que eu não queria tomar remédio.

EVE: É difícil, não é? Muitas pessoas que passam por isso sentem vergonha de pedir ajuda.

Rebeca: Sim, achei uma vergonha. Não queria as irmãs me perguntando: “Você está com depressão?” Corria longe desse tema. Achei isso uma vergonha para uma cristã. Desde criança sou cristã. Sempre pensei: “Meu Senhor todo poderoso, meu Senhor é o médico dos médicos por que tenho que tomar aquele remédio de tarja preta?” Eu me condenava. Queria tentar curar por mim mesma. Eu dizia: “Meu Senhor isso não combina. Sou cristã, não combino com esses remédios,  Não quero”. Uma semana depois tentei tirar sozinha o remédio. Uma semana depois eu caí de novo em depressão. Cheguei a uma depressão tal que não conseguia vencer. Tinha medo de fechar os olhos. Se eu fechava o meu olho vinha aquele sonho ruim, um pesadelo. Daí percebi que precisava de remédios. Foi aí que eu tomei.

EVE: E o Miguel nessa situação?

Rebeca: Miguel sofreu muito, mas conseguiu entender o que é uma pessoa com depressão, ele aprendeu muito vendo a minha situação. Mais tarde conseguiu ajudar muitos irmãos a saírem da depressão. Sei que quem está perto sofre mais que a própria pessoa que está doente. Muitas vezes as lições que aprendemos são para o benefício do Corpo de Cristo.

EVE: Qual foi a sua experiência com o Senhor ao lidar com a depressão?

Rebeca: Um dia, finalmente, eu pude ver (foi em uma reunião de irmãs) que primeiro você vai ao Senhor, porque a cura real vem do Senhor, agora, os remédios nos ajudam a voltar à esfera normal para podermos tocar o Senhor. Tenho que ter um semblante que é alegre para louvar meu Senhor. Posso testemunhar que o Senhor é meu salvador. Tomo remédio, mas testemunho que Deus é meu Salvador. Não tenho medo de falar para as pessoas. E, naquele dia de reunião de irmãs, Deus me libertou.

EVE: Louvado seja o Senhor!

Rebeca: Aleluia! Louvado seja o Senhor  porque somos libertos para louvar e servir a um Deus vivo que está cuidando de cada um de nós. Cada detalhe e experiência nunca passarão despercebidos aos olhos Dele. Podemos ver que realmente a vida das irmãs não é moleza (risos).

FIM DA PARTE 5

Esperamos que você, querida leitora, se sinta amada e cuidada através desta série, saiba que você não está sozinha. Em toda e qualquer provação, Deus vai vencer com você, aliás, Ele mesmo já venceu por você. Que Deus continue abençoando a sua vida e da sua família. E logo mais, não perca, mais entrevistas! Acompanhe aqui no Eu Vos Escrevi, não perca!

 

Deixe seu comentário