É muito especial ver o grande amor que Deus tem por cada um de nós de um modo individual e íntimo! É um amor incomparável: sem cobranças, cheio de bondade, compaixão e proteção.

Ao sermos tocados por esse doce amor, fomos constrangidos a nos render a Ele, aceitando-O como nosso Senhor, recebendo a Sua vida em nós, a qual deseja crescer e alcançar todo o nosso ser! Ao percorrermos a carreira cristã, devemos também tomar cuidado com os perigos que tentam usurpar nosso coração. Sobre parte desse assunto vimos no texto anterior; se você não conferiu ainda. 🙂 

Neste texto desejamos falar sobre um aspecto mais amplo da nossa vida com O Amado Senhor. Após sermos salvos, é necessário que estejamos em um ambiente adequado que nos torne vencedores! Cristo preparou para nós um lugar maravilhoso onde encontramos tudo o que precisamos para vencer: a vida da igreja – o Jardim Coletivo de Deus!

Harmoniosa Diversidade

Quem não acha maravilhoso ver tantas flores e frutos colorindo um jardim? Em um lugar tão especial, sentimos alegria, paz, quietude – tudo é tão harmonioso!

Se pensarmos nas flores, por exemplo, de forma geral podemos dizer que parecem todas iguais: raiz, caule, folhas e pétalas. Mas cada uma tem características próprias que as tornam insubstituíveis! As árvores também são singulares! É tão bom sentar à sombra delas e descansar, ler um livro… E se tiverem frutos, então? Ficam mais atraentes ainda!

A seguir, faremos a aplicação de algumas analogias para, de forma figurativa, apresentarmos o Jardim de Deus no seu aspecto coletivo. Cada um de nós é um item especial desse grande Jardim fechado! E apesar de sermos diferentes uns dos outros e  talvez pensarmos nisso como um problema, O Senhor precisa de pessoas diferentes para ser manifestado de diversas maneiras através delas (cf. Ef 3:10; 1Pe 4:10)! Em 1 Coríntios 12:14-27, nos é mostrado o corpo de Cristo, que é formado por vários membros, e todos esses membros, mesmo sendo diferentes, funcionam em grande cooperação! Assim também, no Jardim de Deus, mesmo tendo itens tão diversos, há uma preciosa harmonia entre eles! Creio que você se identificará com algum dos quatro exemplos que serão citados ou com algumas características deles e acabará lembrando também de alguns irmãos à medida que for lendo. Que O Senhor nos mostre a importância de vivermos nesse jardim tão especial e a importância que cada irmão nosso tem nele!

Um Alegre Frescor no Jardim

As margaridas trazem uma alegria, não é? Você sabia que são flores ótimas para colocarmos em locais como bibliotecas e hospitais pela tranquilidade e ânimo que trazem? Na verdade, acho que ficam bem em tantos ambientes! São flores muito receptivas. Mas, falando em ambientes… Essa é uma flor importante, especialmente no Jardim de Deus! Com tanta simplicidade e pureza que as margaridas transparecem, é aconchegante demais nos aproximarmos delas.

Sabe aqueles irmãos que quando você simplesmente os vê, se sente mais encorajado? Eles expressam a alegria do Senhor com simplicidade, são quentes, extremamente receptivos, dispostos a ajudar os irmãos (humana e espiritualmente)! Puxa, olhando para eles a gente até pode achar que eles não têm problemas, são tão alegres! Mas na verdade, esses irmãos têm uma experiência de muito descanso no Senhor. O descanso no Senhor nos traz paz e podemos ficar tranquilos em cuidar do que é de Deus por termos certeza de que Ele cuida do que cada um de Seus filhos necessita. Assim como o jardineiro cuida de cada flor com extremo cuidado e carinho, nosso Senhor cuida de nós (Fp 4:5-8; 3:1a, 4:4)!

Algo importante de citarmos é que margaridas amam sol! Sabemos que espiritualmente o Sol representa Cristo (Mq 4:2; Lc 1:78). Quanto mais contato tivermos com Cristo, mais saudáveis nos tornaremos e aprenderemos a cuidar dos nossos irmãos com muito amor, como Ele, O nosso Sol , cuida de cada um de nós.

“Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como Cristo nos acolheu para a glória de Deus.” Rm 15:7

Quão preciosos são os nossos irmãos Margarida! Você sabia também que as pétalas dessa flor podem ser usadas como cicatrizantes? Os irmãos margarida percebem quando algum irmão não está bem e procuram encorajá-lo com amor. Esse amor, tão verdadeiro, ajuda a curar as feridas dos irmãos (1 Co 16:17-18).

Diante disso a gente pode pensar: “Que maravilha é ficar ao lado dos irmãos margarida!! Por que todos os irmãos não são como eles? Olha, por exemplo aquele irmão

Pra Deus ele não tem defeito!

As rosas são exuberantes! Não é sem razão que a chamam de “Rainha das flores”! São delicadas, muito perfumadas e sempre nos remetem ao amor, à singeleza!

Essas flores são consideradas flores solitárias pela forma isolada como, biologicamente, se dispõe nos ambientes. Aplicando à vida espiritual, podemos encontrar irmãos não tão extrovertidos como as margaridas, mas nem por isso deixam de ser amados irmãos! Ao invés de compararmos a rosa à margarida, podemos sempre nos lembrar de quão macias são suas pétalas, da deliciosa fragrância que elas exalam (2 Co 2:15) e do quanto são importantes em um jardim maravilhoso!

Há uma característica relevante nas rosas, que normalmente não reparamos muito de longe, mas quando chegamos bem perto, é inevitável não notarmos: os acúleos. Os acúleos não são o mesmo que espinhos, são proeminências vindas de um tecido da planta denominado “epiderme”. Estes acúleos não têm função de conduzir nutrição (não conduzem a seiva), somente dão proteção à flor contra os predadores. Isso é muito interessante! Talvez, em um olhar mais geral achemos desinteressante que os irmãos Rosa tenham acúleos, pois estes impedem certa aproximação, mas não precisamos nos preocupar. Os acúleos são grandes protetores realmente, mas protetores contra os predadores. Eles não têm objetivo de afastar outras flores. Da mesma forma, podemos ver algumas atitudes e características de nossos irmãos como negativas, mas tudo não passar apenas de uma impressão errada. Aquilo que consideramos defeito em alguém pode na verdade não ser e, pelo contrário, ser algo com uma função importante que o Senhor colocou no irmão, mas que ainda não entendemos. Espiritualmente falando, podemos comparar os acúleos à proteção contra as coisas mundanas recebida por mais comunhão com Deus. Quanto mais comunhão com Deus uma rosa tiver, mais protegida ela estará dos “predadores”. Essa proteção dos acúleos os irmãos Rosa ganham quando leem a Bíblia (cf. Sl119:11, Jo 17:17), oram (cf. Mc 14:38) e têm comunhão com os irmãos (cf. Hb 10:25)!

A princípio poderíamos achar desinteressante o fato de as rosas terem acúleos, mas no momento em que descobrimos o porquê da existência deles, mudamos nosso modo de pensar. Você vê como foi importante conferirmos essa informação? Muitas vezes, quando estamos mais próximos de alguns irmãos, vemos alguma característica deles que rapidamente avaliamos como defeito. Mas nesse caso das rosas, por exemplo, os espinhos que parecem ter um “objetivo doloroso”, são na verdade, muito benéficos!

O inimigo de Deus tenta sempre colocar nosso foco em “possíveis” defeitos dos nossos irmãos. Quando isso acontecer, podemos dizer: “inimigo de Deus, não quero ouvir o que você pensa sobre o meu irmão. O mais importante é o que Deus pensa sobre Ele. E sabe de uma coisa? Para Deus ele não tem defeito (Ct 4:7)!”. Além de rejeitarmos esses pensamentos, precisamos voltar o olhar para as pétalas: tente se lembrar das coisas positivas que esse irmão já fez! Pode não ter sido exatamente para você, mas com certeza ele já desejou ajudar de coração algum irmão, consolou algum necessitado, abraçou forte quem precisava ou até mesmo orou por você e sua família, mas como foi algo entre ele e O Senhor, pode ser que você nunca chegue a saber.

Além disso, as rosas precisam de cuidados específicos para estarem sempre belas! Um desses cuidados é a poda. A poda é a remoção de ramos mortos, deteriorados ou em decomposição e a eliminação de caules secos ou murchos para que seja retirado tudo o que não é mais necessário nas plantas e que está somente consumindo sua energia. Essa poda é essencial para que a luz solar penetre melhor no núcleo da planta, o que facilita sua nutrição e, consequentemente, seu crescimento.

Espiritualmente falando, O Senhor é quem cuida da poda dos irmãos Rosa – e com muito carinho! Aposto que quem cultiva rosas teve algum receio de podar as flores pela primeira vez. Mas por ser um ato necessário e ao ver o belíssimo resultado, com certeza todo o receio se foi com o tempo.

A poda das Rosas é realmente muito importante! Mas saiba, querido irmão, que não são somente elas as que passam por essa fase: todas as flores precisam ser podadas para um crescimento saudável!

O Senhor sabe que podar as flores é um ato necessário para que elas sejam beneficiadas. Apesar desse momento gerar-lhes sofrimento, isso garante um novo crescimento e muito mais flores nascendo!

O jardineiro cuida do que as flores precisam e reconhece o que precisa ser retirado. Eu, como uma flor companheira, não preciso me preocupar se a flor ao meu lado está precisando ser podada. O Jardineiro já “passou por ali” (cf. Ap 1:10-20; 2:1) e já está preparando a poda para o momento realmente necessário. Será muito mais benéfico se eu aproveitar o tempo no Jardim para cantar com o meu irmão, conversar com ele, ajudá-lo a desfrutar do Senhor do que perder a paz tentando analisar o que seria melhor que fosse retirado dele (cf. Rm 14:4).

O Bom Perfume De Cristo

“Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento. Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo, tanto nos que são salvos como nos que se perdem.” 2 Co 2:14-15

Cada um de nós tem uma fragrância única, mas todas as fragrâncias dos irmãos expressam o bom perfume de Cristo! Se pensarmos nos girassóis, por exemplo, eles são flores que têm seu momento durante o dia. Nesse período estão vibrantemente chamando a atenção de diversos olhares, mas eles mesmos voltam-se fielmente para o sol. Os irmãos Girassóis são incríveis e belos, mas sempre apontam com humildade a fonte da sua beleza – Cristo! Sua fragrância é suave, não tão intensa, mas ele a libera.

Já as Damas da noite, liberam seu aroma somente durante a noite. Um aroma intenso e inconfundível! São flores simples, muitas pessoas acabam não as notando quando passam por perto, mas sua fragrância é sempre identificada e chama muito a atenção. Assim também, alguns irmãos aparecem mais em determinados momentos do que em outros. Podem não estar visíveis por algum tempo, mas a função deles fica muito clara em outras ocasiões, sendo todos igualmente importantes no Jardim!

Quer sejamos como o irmão Girassol, quer sejamos como o irmão Dama da noite, somos a expressão do Senhor individualmente (e coletivamente)! Liberamos o aroma de Cristo porque Ele está em nós. Não é mérito nosso essa fragrância maravilhosa, mas Cristo mesmo desejou que O expressássemos porque nos ama! As pessoas identificam rapidamente um aroma diferente quando um irmão Girassol ou um irmão Dama da noite se aproxima.

Independentemente de com qual deles nos pareçamos mais, o que é realmente importante é estarmos exalando o bom perfume de Cristo para que as pessoas O possam sentir! Se não estamos exalando tanto esse aroma, podemos nos voltar para O Senhor, pois Ele já está em nós. Essa doce fragrância já está em nosso ser! Precisamos apenas exalá-la.

Conclusão

Nessa primeira parte do texto vimos algumas características de quatro flores incríveis do Jardim de Deus! Apesar de sermos diferentes uns dos outros, O Jardineiro dá especial atenção à cada um de nós. Se estamos dentro do Jardim, o lugar em que Ele nos colocou, não há preocupações! O Sol nos iluminará na medida certa, não faltará água nem nutrientes, não haverá ladrões que nos roubarão, o vento será na medida em que podemos suportar e alcançaremos o objetivo que o Jardineiro tem para nós: o crescimento espiritual!

Mas lembremos sempre: estar dentro do Jardim é uma condição muito ligada ao coração. Espiritualmente falando, se estamos com o coração voltado para o mundo, já estamos nele e nele ficamos sem a proteção do Jardim. Por isso, não há porque sairmos do Jardim de Deus. Nele temos tudo! Se você se sente sem forças, olhe ao seu redor. Você verá uma beleza coletiva impressionante te encorajando! As flores continuam lá, lindas, te inspirando a continuar firme. Lembre-se de que você é uma flor incrível: o prazer do nosso Senhor (Pv 8:31)! Não se esqueça disso. E sempre que precisar de mais encorajamento, então você poderá olhar para cima, para O Jardineiro, porque Ele está cuidando de tudo pra você, de tudo o que você precisa (Mt 6:28-30)!

Um grande abraço dos seus irmãos do Jardim de Deus que tanto precisam de você! Te esperamos para lermos juntos o próximo texto! 🙂

Deixe seu comentário