Certo dia, andando pela rua, me deparei com um provérbio chinês, escrito em um muro, que dizia: “O homem sábio aprende com os erros dos outros. O homem esperto aprende com seus próprios erros. Mas o homem tolo, esse não aprende de jeito nenhum”. Naquele momento me surgiram perguntas: Que fazer para ser sábio? Devo apenas observar os outros? Quem devo observar? Quem pode me fazer sábio? Com o tempo, descobri que a Bíblia tinha as respostas para todas essas perguntas.

Todo ser humano deseja tomar decisões certas na vida, ter sabedoria nas escolhas e saber a melhor resposta para o que lhe perguntam. Mas qual a fonte da sabedoria? Eis aí uma pergunta intrigante, porém com resposta simples e fácil: a sabedoria vem de Deus, porque Ele mesmo é a Sabedoria (Pv 8:12) e Ele, como Espírito (Jo 4:24), pode habitar em nosso interior, no espírito humano. Portanto, a sabedoria pode ser encontrada em nosso espírito.

A Bíblia mostra que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria (Sl 111:10; Pv  1:7; 9:10). Foi com essa mesma busca e preceito que o rei Salomão pediu a Deus que lhe desse sabedoria (1 Rs 3:3-9). E por causa de seu coração, Deus o fez o homem mais sábio do mundo, e ainda lhe deu muito mais (vs. 10-14). Contudo, no fim da vida, Salomão, enredado pela paixão por suas muitas mulheres, abandonou a presença de Deus, deixando de ser sábio, e perdeu a maior parte de seu reino (1 Rs 11). Ao observar o exemplo de Salomão, vemos que o segredo para obter sabedoria é ouvir o falar de Deus, permanecer na Sua presença e aprender com Ele.

Assim como o caso de Salomão, a Bíblia relata a história de outros personagens que, por não buscar Deus como referência para suas tomadas de decisão, acabaram por não ser sábios. Exemplo disso foi quando apóstolo Pedro, interrogado sobre se Jesus pagava ou não o imposto, respondeu precipitadamente que sim. Depois foi corrigido e orientado pelo Senhor a pescar a fim de pegar um peixe e, dentro dele, encontrar o valor referente ao tributo devido. (Mt 17:24-27). Na verdade, Jesus queria que Pedro pensasse sobre o ocorrido e aprendesse com o próprio erro. E é isso que Ele espera de nós também. Cada erro que cometemos é uma oportunidade de  voltar nosso ser a Ele, arrepender-nos e aprender com Ele.

Ao ser interrogado pelos fariseus e saduceus que buscavam achar Nele algo de que O acusar, Jesus não foi precipitado. A Bíblia mostra que Ele escrevia na terra com o dedo, esperando o momento certo para responder a eles (Jo 8:1-6) e, além disso, nos mostrou a fonte da Sua sabedoria quando disse: “Eu nada posso fazer de mim mesmo; na forma que ouço, julgo. O meu juízo é justo, porque não procuro a minha própria vontade, e sim a daquele que me enviou” (Jo 5:30).

Além de aprender com nossos erros, podemos nos tornar sábios, observando os erros dos outros, aprendendo com eles e evitando cometê-los. Podemos também aprender com seus acertos, imitando aqueles que lograram êxito em ter sabedoria nas suas decisões, justamente por buscar o Senhor para tomá-las.

Como visto, para ser sábios precisamos estar perto de Deus, conectados a Ele; e a Bíblia nos dá uma excelente forma de fazer isso: invocar o nome do Senhor! A Palavra diz que perto está o Senhor de todos os que O invocam (Sl 145:18), e que, ao invocá-Lo, somos salvos (Jl 2:32; At 2:21; Rm 10:13).

Jovem, você quer conduzir sua vida de maneira sábia? Ore, invoque o nome do Senhor, converse com Deus e aproxime-se Dele. O apóstolo Paulo, exorta a seu jovem cooperador Timóteo a que antes de tudo haja oração (1 Tm 2:1). Ore até sentir paz em seu interior. Quando a paz do Espírito permear todo o seu ser, quando ela for o árbitro em seu coração, então tudo irá cooperar para seu bem, porque é isso que acontece com aqueles que amam a Deus e são chamados segundo o propósito Dele (Rm 8:28). Por fim, aproveite as situações do dia a dia, seja nos estudos, em casa com a família, ou em outros lugares com os amigos, para perguntar a Deus o que fazer, e certamente Ele lhe dará sabedoria!

Deixe seu comentário