A Copa do Mundo de Futebol da FIFA é um dos eventos esportivos mais populares no mundo. No Brasil, lojas fecham, pessoas são dispensadas do trabalho e cada dia de jogo da seleção canarinho é uma festa! Amigos se reúnem na frente da TV para torcer, ficar alegres e até chorar juntos.

Quando o jogo começa, o que importa é fazer gol para vencer. Não basta defender bem, afinal, o time que não faz gol, leva! Ou seja, para ganhar, é necessário atacar. Essa ideia também é aplicável à vida espiritual. Ainda que a fé, a salvação, a verdade, a justiça e o evangelho sejam importantes itens defensivos da armadura de Deus (Efésios 6:13-17), para vencer é necessário atacar com a espada do espírito que é a Palavra saudável de Deus. E a maneira de usar bem essa palavra é com oração e súplica (v. 18).

Essa Palavra deve estar gravada no nosso coração e, lógico, na nossa memória, porque na hora do “jogo”, não dá para pesquisar versículos nos aplicativos de celular, não é? Esse é o exemplo deixado por Jesus quando foi tentado pelo diabo no deserto. Ali o atacou com a Palavra falada de cor (Mateus 4:1-11). Jesus tinha muita munição na agulha, e você?

Além da Palavra, Apocalipse 12:11 mostra que a vitória também vem porque Jesus deu o sangue por você para que hoje possa entregar a vida pela missão que lhe foi dada. Deus é seu maior patrocinador! Ele investiu a vida de Seu Filho para que você pudesse entrar em campo com chances concretas de vitória. E não é só isso, Ele formou um time para ajudar você a se tornar um goleador!

O goleador recebe toda a atenção da mídia. Porém, a jogada sempre começa lá atrás. Antes que o goleador chute para a rede, há vários passes, roubadas de bola e conversas em alta voz entre os jogadores. O esforço comum permite uma vitória coletiva: o gol pode até ser do goleador, mas a vitória é da equipe!

Todos temos nossos gols particulares, porém, a participação de Deus e da igreja em todas as vitórias deve ser reconhecida. Estar sob a benção de Deus, usufruir dos conselhos transmitidos no púlpito e conviver com irmãos mais experientes é o mesmo que ver uma bola rolando com perfeição até seus pés para você fazer o gol! Por isso, na hora que você mandar a bola para a rede, lembre-se de ser grato; afinal, a pontuação é resultado do trabalho de muitos.

Cara, na hora que a bola cair nos seus pés, vá em frente, chute sem medo, faça o gol e honre as expectativas de todos que deram passes, driblaram, roubaram a bola, ensinaram e investiram em você. Enquanto isso não acontece, continue correndo, aprendendo, ajudando na defesa e se posicionando para receber o passe. Jogue limpo e arrebente! Dessa forma, mesmo sem gol, quem sabe você não sai da partida como o destaque ou a estrela em nascimento!?

Uma versão deste texto foi publicada no Jornal Árvore da Vida (JAV), um periódico cristão mensal com diversas colunas. Clique aqui para saber mais ou clique aqui para fazer sua assinatura.

Deixe seu comentário