Desta vez, o blog “Eu vos Escrevi” conversou com o irmão Ildeu Santos da Igreja em São Paulo. Em um ambiente de muita liberdade e cuidado, o irmão ajudou-nos em um dos aspectos mais importantes do viver cristão: a leitura da Bíblia. Ele encorajou-nos a criar e a manter o hábito de ler a Bíblia e os livros espirituais para sermos saudáveis. Mais do que isso, ajudou-nos com um princípio que, aplicado ao nosso viver cotidiano, fará com que sejamos mais adequados e úteis ao Senhor.

Esperamos que a entrevista seja de grande ajuda para nossos leitores, estimulando-os a buscar mais comunhão com o Senhor pela Palavra e a viver como homens espirituais.


ENTREVISTA

– Eu vos Escrevi: Por que ler a Bíblia e como lê-la?

– Ildeu: Ler a Bíblia é importante, porque é a Palavra de Deus. Toda vontade de Deus, todo o desejo do Seu coração, todo pensamento divino, nós podemos encontrar na Bíblia. Agora, como ler a Bíblia? Todo mundo aprende a fazer alguma coisa, fazendo. Assim, da mesma forma, nós temos de ler e, à medida que lemos, tiramos o maior proveito possível da leitura. Não tem uma receita de bolo, mas podemos começar aos poucos, ler poucos versículos, utilizar um tempo curto. O importante é começar.

– Eu vos Escrevi: O que significa dizer que a Bíblia é a “Palavra de Deus”?

– Ildeu: Lendo a Bíblia, nós percebemos que ela é o sopro de Deus. Foi isso que o apóstolo Paulo falou para Timóteo: a Bíblia é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça (2 Tm 3:16). Então, toda a educação vem da Palavra de Deus. Ela foi inspirada por Deus, soprada por Deus. Ela veio de Deus por meio do Espírito e Deus usou alguns homens para fazer com que essa Palavra fosse registrada e, hoje, estivesse à nossa disposição (2 Pe 1:21).

– Eu vos Escrevi: O conteúdo da Bíblia é atual?

– Ildeu: O conteúdo da Bíblia é muito atual! Cada vez que você a lê, você percebe essa atualidade. Parece que foi escrita hoje! É sempre uma palavra fresquinha. Ela é atual, porque nosso Deus é sempre novo, Ele não envelhece e é um Deus sempre atual (Tg 1:17). Se existe um ser atual no Universo, que não está preso ao tempo, que não é afetado pelo tempo, é Deus e, portanto, a Sua Palavra também não é afetada pelo tempo – ela é e será sempre cheia de frescor; lê-la é como se estivéssemos tomando um alimento que acabou de sair do forno.

– Eu vos Escrevi: Ler a Bíblia é um dever ou um direito?

– Ildeu: Em primeiro lugar, é um direito de todo filho de Deus ler a Bíblia. Ao mesmo tempo, podemos dizer que é também um dever. Nós devemos ter esse hábito contínuo, nós precisamos estabelecer um horário do nosso dia para ler a Bíblia; devemos nos organizar, administrar bem nosso tempo. Mesmo quando a leitura da Bíblia é tomada como um dever, somos ajudados e muitos podem dar esse testemunho. Nós precisamos criar o hábito de ler a Bíblia e aproveitar todas as oportunidades para fazer isso. É, sem dúvida, algo bastante saudável. As pessoas que fazem isso podem testemunhar o valor, a importância dessa prática. Se você conversar com um leitor da Bíblia, ele vai dizer que a leitura bíblica tem feito muito bem para sua vida diária, porque é um alimento espiritual que ele está recebendo dia a dia. Se não puder ler a Bíblia de manhã, você pode lê-la a qualquer hora e em qualquer lugar, por exemplo, no ônibus, indo para escola ou trabalho; à noite, antes de dormir etc. Todo cristão deve ler a Bíblia.

– Eu vos Escrevi: Qual deve ser a minha atitude ao ler a Bíblia? Como sei se a forma como estou lendo é adequada e quais os riscos de uma leitura inadequada?

– Ildeu: O apóstolo Paulo nos encoraja a ler a Bíblia, tomando-a por meio da oração (Ef 6:17-18). Orar antes e também durante a leitura é muito bom. Transformar as palavras da Bíblia em nossa oração é algo agradável, precioso e, sobretudo, muito saudável. Ler a Bíblia dessa forma nos ajuda a extrair a vida e o Espírito que há na Palavra. O próprio Senhor Jesus disse em João 6:63: “as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida”. Muitas pessoas leem a Bíblia, mas não conseguem extrair dela a vida, porque elas estão lendo a Bíblia como um mero livro de história. Nós temos de ler a Bíblia como a Palavra de Deus. Deus é Espírito, então, nós precisamos extrair o Espírito e a vida que há na Palavra. O próprio Senhor Jesus tinha preocupação com as pessoas que liam as escrituras na época em que Ele esteve na Terra. Ele falou assim: “examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna e são elas mesmas que testificam de mim. Contudo, não quereis vir a Mim para terdes vida” (Jo 5:39-40). Se Ele tinha essa preocupação é porque, de fato, nós temos essa dificuldade. Nós precisamos extrair vida, extrair o Espírito, tocar em Deus ao ler a Bíblia. Essa é a maneira mais agradável e saudável de ler a Palavra.

– Eu vos Escrevi: Como posso aplicar esse princípio na leitura dos livros do Antigo Testamento, nos quais não é tão fácil “cavar” princípios de aplicação imediata?

– Ildeu: A Bíblia é a Palavra de Deus, tanto o Antigo como o Novo Testamento. A dificuldade que a pessoa pode ter ao ler o Antigo Testamento é que existem algumas palavras um pouco mais difíceis de entender. Mas, à parte disso, são livros extremamente preciosos. Quando lemos, por exemplo, o Pentateuco (os cinco primeiros livros da Bíblia, todos escritos por Moisés), vemos em seu conteúdo todas as sementes divinas que serão desenvolvidas ao longo da Bíblia. Ou seja, as sementes que foram plantadas ali, desenvolvem-se, são enriquecidas e, no final, temos a colheita, o resultado de toda semeadura. Então, é muito importante darmos atenção aos livros do Antigo Testamento, em especial, aos cinco primeiros livros. É natural que não entendamos tudo o que lemos, mas ainda é importante ler, porque mais à frente vamos entender o por quê daquele registro estar ali e por quê Deus quis falar aquilo. Deus é muito econômico! Ele não fala nada por falar. Tudo o que Ele fala tem um propósito. Assim, mesmo que a gente não entenda no momento, mais à frente nós vamos compreender e seremos muito ajudados. Portanto, não podemos deixar de ler nenhum livro da Bíblia.

– Eu vos Escrevi: A Bíblia foi escrita ao longo de muitos séculos e por diferentes autores. Por causa disso, alguns chegam a afirmar que ela é incoerente em alguns pontos. Isso é ou não verdade? Por que ela foi organizada da forma como está?

– Ildeu: Como dissemos, a Bíblia foi inspirada por Deus. Ainda que escrita por homens, estes eram cheios do Espírito, inspirados pelo Espírito Santo. Então, falar que a Bíblia é incoerente é sinal de uma leitura superficial ou mesmo restrita a algumas porções. Se você ler a Bíblia e procurar interpretá-la com a própria Palavra de Deus, você vai perceber que, nela, não há incoerências. A Bíblia é uma, é a mesma palavra, porque é a palavra de Deus do início ao fim.

Quanto à forma como está organizada, os livros eleitos para compô-la e a sequência dos livros foram determinação de Deus para atender Suas necessidades e suprir o homem com Sua vida. Veja, por exemplo, os evangelhos. Todos os quatro têm narrativas ou relatos acerca da vida de Jesus, mas cada escritor abordou um aspecto diferente e todos eles são verdadeiros. Cada um deu a ênfase na experiência maior que ele teve. Existem livros, é verdade, que não foram reconhecidos, não fazem parte do chamado “Cânon Sagrado” – são os conhecidos livros “apócrifos”. Eles não foram reconhecidos e não cabe a nós indagar por que este ou aquele livro não está na Bíblia. Se você ler a Bíblia preocupado com o que não está nela, por certo irá se distrair e não receberá ajuda, suprimento espiritual. A Bíblia tem um conteúdo tão vasto e abrangente – são 66 livros e cada um deles repleto de riquezas! Por que vou me preocupar com o que não está aqui? Se eu atentar para o que está registrado, procurando extrair o máximo de ajuda e proveito, serei abençoado, nutrido e desfrutarei de uma vida saudável em todos os aspectos.

– Eu vos Escrevi: Como discernir a voz do Senhor na Bíblia daquilo que queremos ouvir? Você teria alguma experiência pessoal que poderia compartilhar conosco?

– Ildeu: Eu não sei como enumerar as vezes que a gente abre a Bíblia como se ela fosse uma “caixinha de promessas”. A gente pensa: “vou ver o que Deus preparou para mim hoje”. Na verdade, quando a gente abre a Bíblia assim, já existe um desejo dentro de nosso coração e, nesses momentos, na maioria das vezes, você encontra uma palavra de encorajamento. Mas o que a gente está procurando, muitas vezes, diz respeito a nossos próprios interesses, nossas próprias coisas e nós queremos sempre que Deus faça a nossa vontade. O que eu sigo aprendendo em minha vida com o Senhor é que não devo buscá-Lo apenas para atender às minhas necessidades, mas eu preciso saber qual é a vontade de Deus para eu poder cooperar com Ele na execução de Seu plano, porque se eu tiver Deus apenas como Aquele que satisfaz minhas necessidades, toda vez que eu for ler a Bíblia, eu vou esperar isso de Deus e aí vou ter muitas dificuldades, porque não vou entender a soberania de Deus, o arranjo governamental de Deus. Não vou crer em Deus como, de fato, Ele é, não vou crer em Suas promessas, não vou andar por fé, vou sempre querer alguma coisa de acordo com o meu pensamento, com a minha vontade, e nós precisamos ser guiados pela vontade de Deus. Sabemos que isso não é fácil, mas, à medida que o tempo passa, pouco a pouco, “nossa ficha cai”. Quando nós pregamos o evangelho para as pessoas, sempre procuramos suprir a necessidade delas, mas precisamos lembrar que Deus também tem uma necessidade e quando nós falamos de Deus para as pessoas, quando falamos sobre a importância dos livros espirituais, da leitura da Bíblia, nós sempre temos de ter em vista a necessidade de Deus. E o que Deus precisa é da presença do homem. Então, sempre que estiver lendo a Bíblia, procure se oferecer para Deus, procure se apresentar a Ele. O Senhor quer saber onde você está.

– Eu vos Escrevi: Se eu leio a Bíblia, mas não tenho um sentimento claro de qual é a vontade do Senhor, o que devo fazer?

– Ildeu: Mesmo que a gente não entenda ou conheça a vontade do Senhor durante a leitura da Bíblia, é importante continuar lendo-a. Mas se nós estamos querendo uma ajuda mais prática, precisamos recorrer aos livros espirituais e também buscar comunhão com pessoas que têm o hábito de ler a Bíblia, que são mais experientes que nós e podem nos ajudar. Em essência, o princípio é: se eu tenho visão, eu prossigo em minha caminhada de acordo com essa percepção (Fp 3:16); se eu não a tenho clara, devo me aproximar daqueles que têm visão espiritual para eu andar junto com eles (2 Tm 2:22). Isso também se aplica na questão de conhecer a vontade de Deus.

– Eu vos Escrevi: Eu posso substituir a leitura da Bíblia pelos livros?

– Ildeu: As pessoas sempre ficam em dúvida. O livro espiritual é um substituto da Bíblia? Não. O livro cristão, na verdade, é um apoio, uma ajuda, um estímulo para nós entendermos e lermos mais a Bíblia. Existem muitos livros espirituais, mas quando o livro espiritual é saudável, ele encaminha as pessoas para a leitura da Bíblia; ele não substitui a Bíblia, pelo contrário, ele estimula a pessoa a ler mais a Bíblia, porque muitos têm a Bíblia e a leem, mas poucos conseguem entendê-la. Por isso, eles precisam de uma ajuda e o livro espiritual é essa ajuda para quem tem dificuldade de entender a Bíblia. Mas mesmo que você leia e entenda a Bíblia, ainda assim, você precisa dos livros espirituais, porque eles foram escritos por homens que têm experiências muito íntimas com Deus e colocaram à nossa disposição essas experiências na forma impressa. Não podemos ser orgulhosos e pensar que não precisamos da ajuda de outros. Eu gostaria de encorajá-lo a ler mais livros espirituais, que o ajudarão a entender a Bíblia e você verá que seu apreço pela Palavra de Deus vai aumentar, em vez de diminuir, como alguns podem pensar.

Posso mencionar os livros produzidos pela Editora Árvore da Vida. Todos os nossos livros são baseados em palestras ministradas, principalmente, pelo irmão Dong Yu Lan, que é o principal autor da Editora. Em todas as conferências que ministra, ele procura vincular uma porção da Bíblia com nossa experiência, por isso suas palavras têm ajudado a muitas pessoas. O ministério do irmão Dong é um ministério de Espírito e vida. Ele procura nos ajudar a extrair a vida da Palavra, não ler a Bíblia apenas por ler, porque se nós lermos a Bíblia assim, para adquirir certa bagagem de conhecimento, o que vai ocorrer? Ao encontrar as pessoas, nós vamos ser tentados a debater, a discutir sobre a Bíblia e a Bíblia não é um livro que foi colocado à nossa disposição para debate – ela é para nossa edificação, para nosso crescimento espiritual. Esse é o encargo principal do irmão Dong e o foco dos escritos da Editora Árvore da Vida. Na literatura cristã, de modo geral, nós vemos livros que falam sobre a igreja e sobre a Nova Jerusalém, mas não temos muitos livros que falam sobre o Reino com uma abordagem clara e adequada. A Editora Árvore da Vida busca preencher essa lacuna com livros que apresentam a igreja como um meio para introduzir o reino vindouro. A igreja não é, assim, como alguns podem pensar, um prédio, um edifício físico, mas é um ambiente espiritual para o aperfeiçoamento de pessoas, até que todos os filhos de Deus cheguem a uma estatura adequada para governar com Cristo o mundo que há de vir (Hb 2:15).

– Eu vos Escrevi: Eu, como um cristão, só devo ler livros espirituais?

– Ildeu: Eu sou cristão e, de forma espontânea, procuro ler mais livros que me ajudam no desenvolvimento da minha fé, da minha vida espiritual, mas eu também sou um profissional e leio livros relacionados com minha área, importantes para eu poder entender e me manter sempre atualizado. Além de livros espirituais que um cristão lê e de livros relacionados com sua profissão, eu gostaria de estimular o hábito da leitura como um todo. Nós precisamos ler! A leitura é um exercício saudável, porque abre, amplia, aumenta nossa capacidade de entendimento. Quando você chega ao supermercado, você vê uma variedade enorme de produtos; você não fala “não vou entrar no supermercado, porque tem muita coisa que não serve para mim”, antes você entra e escolhe aquilo que melhor lhe atende. A leitura, de modo geral, obedece ao mesmo princípio. Você lê, mas você precisa ter discernimento para reter o que é bom; você precisa saber o que é bom para sua edificação – a escolha é sua! Nós sempre estamos diante de escolhas e precisamos fazer sempre as melhores escolhas; devemos escolher aquilo que é útil para nosso crescimento em todos os aspectos de nossa vida, seja na área familiar, profissional, na vida cristã como um todo. Precisamos discernir bem as coisas, apreender o que é bom, desfrutar o que é saudável. O que não me é útil, eu deixo de lado. Posso tomar conhecimento, mas não vou me envolver com certas coisas. À medida que o tempo passa, vamos aprendendo a discernir melhor as coisas, mas devemos sempre ler, ter contato com livros diariamente.

Gostaria de aproveitar e deixar uma palavra aos pais. Os pais devem ser pessoas que leem e os filhos devem ver que eles leem. É bom seu filho ou seu neto ver você lendo um livro. Se a pessoa só vê você assistindo televisão, fazendo coisas que não têm relação com a leitura, elas vão ser assim também. Agora, se ela perceber que você é uma pessoa dada à leitura, ela também vai entender: “olha, isso aqui é importante; se o meu pai, minha mãe, se meu irmão mais velho, meu avô estão lendo, então isso aqui deve ser legal”.

Eu penso que devemos estimular a leitura de modo geral, isso faz muito bem. O cristão, então, deve criar e manter o hábito de ler a Bíblia e livros espirituais; quanto mais ler, mais saudável será. Isso não quer dizer que deve ler apenas livros cristãos, mas em toda leitura que fizer deve procurar usar uma parte que Deus colocou em seu interior: o espírito humano. Isso ajudará a aumentar seu discernimento das coisas. Ele deve usar o espírito ao ler livros técnicos, científicos, jornal secular etc. Em toda leitura que fizermos, devemos ter a atitude de fazê-la no espírito. Não só a leitura dos livros espirituais – precisamos ler tudo no espírito! O cristão é uma pessoa espiritual, portanto, ele não é espiritual só na hora que está lendo a Bíblia ou livros espirituais; ele é espiritual quando está lidando com as pessoas no dia a dia, quando está lendo qualquer tipo de literatura.

– Eu vos Escrevi: Qual mensagem final o senhor deixaria para nossos leitores?

– Ildeu: Eu gostaria de deixar dois textos bíblicos. O primeiro está em Apocalipse 1:3 e diz: “Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo”. Aqui fala “aqueles que leem”, “aqueles que ouvem” e aqueles que “guardam as coisas nela escritas”. O segundo é Apocalipse 22:7: “Eis que venho sem demora. Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro”. No capítulo 1, ele falou dos que leem, ouvem e guardam; depois a abordagem foi “guardar as palavras da profecia deste livro”. Então, precisamos aproveitar a oportunidade que temos de ler e, por fim, guardar, isto é, no dia a dia, colocar em prática a palavra que lemos. Eu ouvi uma frase interessante e gostaria de repeti-la: “a pessoa que não lê bons livros, é igual a uma pessoa que não sabe ler, que nunca aprendeu a ler”. Trato, aqui, da leitura como um todo. Precisamos ler, sim, a Bíblia e bons livros espirituais. Esse é o meu encorajamento e estímulo para você. Comece agora mesmo!

Entrevista realizada por Mário Guazzeli, Sophia Dong e Giovanna Jardim.

Deixe seu comentário