Em Filipenses 3:12, Paulo diz que não considera ter alcançado a perfeição. Sendo assim, podemos dizer que o apóstolo foi exemplo de pessoa inconformada com seu estado atual. Esse inconformismo é a vontade de ir além, é querer mais, é insatisfação santa com a situação, é desafiar seus próprios limites para aumentá-los.

Os grandes servos de Deus foram pessoas que tinham esse perfil de buscadores. Um bom exemplo disso no antigo testamento é Moisés. Ele já falava com Deus da mesma forma que se fala a um amigo (Êxodo 33:11), mas, em determinado momento, sentiu que sua experiência podia avançar. Por isso, pediu para ver a glória de Deus (v. 18).

O desejo por coisas novas e mais atuais existe. Isso é fato. Se não fosse assim, nunca teríamos deixado de usar um celular “tijolão” e avançado para smartphones. Não nos contentar com o que já alcançamos é o primeiro passo para crescer. Isso significa ter um espírito humilde, que se considera pobre e deseja mais de Deus. Esse desejo de progredir espiritualmente hoje se tornará uma premiação no futuro, afinal, bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus (Mateus 5:3).

Além de ser inconformados em relação a nossa atual posição espiritual, temos também de considerar que existem muito mais vitórias a alcançar. Imagine só o que seria da seleção brasileira se tivesse se contentado com o primeiro título de Copa do Mundo. Com certeza, a vitória de 1958 na Suécia se tornaria o único e último prêmio obtido. Por que ganhamos outras quatro campeonatos mundiais?  Porque, assim como Paulo, a seleção brasileira não se contentou com as vitórias passadas. Querido leitor, inspire-se nisso e vá em direção a novas conquistas espirituais.

Essa “injeção” com o poder de se tornar inconformado vem de Deus e, por isso, vai continuar sendo aplicada enquanto você O buscar. Deus é o nosso padrão de perfeição. Aliás, você sabia que o termo perfeição de Filipenses 3:12 se refere  a uma palavra grega utilizada para descrever alguém maduro, desenvolvido plenamente? Assim, Paulo não está se comparando com pessoas, mas se baseando na referência da Palavra de Deus. E você, amado leitor? Quem é sua referência? Não tenha seus colegas de escola como tal. Não caia no “se todo mundo faz isso, deixa eu fazer também”. Olhe para Cristo, para a perfeição verdadeira e use-O como o seu parâmetro de crescimento.

Brother, você pode dar-se mais para Deus, independente da sua situação atual. A finalidade do evangelho que deu vida a você é apresentá-lo perfeito em Cristo (Colossenses 1:28). Por isso, não se contentar com o que já foi alcançado o coloca em um novo e constante ciclo de desenvolvimento espiritual. Assim, rompa a resistência, supere seus limites e cresça rumo à maturidade!

Uma versão deste texto foi publicada no Jornal Árvore da Vida (JAV), um periódico cristão mensal com diversas colunas. Clique aqui para saber mais ou clique aqui para fazer sua assinatura.

Deixe seu comentário