“Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno” (1 João 2:14). Você já reparou no que João está dizendo nesses versículos? Não? Então é hora de abrir os olhos.

Talvez você se considere fraco. Pense que a vitória para algumas tentações é algo distante, que seu potencial é pequeno e que não tem capacidade para fazer algo realmente importante. Se isso se passava em seu interior, então é hora de fechar a mente para essas ideias destruidoras e abri-la para entender a força vitoriosa que você possui. Por que? Porque Deus a concedeu para você.

Você é aquele que foi reconhecido pela Bíblia como quem está envolvido em uma batalha celestial, não visível a olho nu. Contudo, não foi designado para seu posto por lhe faltar habilidade. Pelo contrário, Deus te colocou exatamente onde você está porque entende seu papel peculiar na melhor estratégia de guerra do universo.

Deus tem o plano certo e, por isso, escolheu, arregimentou e equipou você (2 Timóteo 2:4; 1 Pedro 5:10). Assim, deve encher seu coração a ardente expectativa que a criação possui de que um dia todo crente revele seu potencial pleno (Romanos 8:19). Seja tomado da convicção de que ao pisar os pés no campo minado sua vida engrandecerá Cristo (Filipenses 1:20). Você vencerá o maligno!

Essa força vitoriosa em você é parcela do Todo-Poderoso que está guardada em seu coração por meio da palavra sã de Deus, a qual é a espada do Espírito, a arma de ataque mais poderosa do mundo (Efésios 6:17). Logo, aprender a manejá-la bem é essencial (2 Timóteo 2:15). Do contrário, no intuito de acertar o inimigo pode ser que você apenas desfira golpes no ar e passe por maus bocados (1 Coríntios 9:26). O modo de usar adequadamente esse item do arsenal é “com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito” (Efésios 6:18).

Tal oração não pode ser feita de qualquer maneira. A súplica do guerreiro espiritual pode apresentar os interesses pessoais, tem de interceder pela vontade de Deus e deve resistir ao inimigo. E não necessariamente nessa ordem, pois a sequência bíblica ensinada pelo Senhor Jesus é que, primeiro, seja feita a vontade do Pai; segundo, seja dado o pão de cada dia; e, terceiro, que Deus não permita cair em tentação e livre do mal (Mateus 6:9-14).

Jovem, para vencer é necessário orar, já que essa prática representa os movimentos de ataque da palavra como espada do espírito. Logo, é necessário usá-la para pedir pelo sucesso de Deus e pela frustração dos desígnios do inimigo. No passado, o Senhor expôs forças espirituais do mal ao desprezo, hoje é sua vez, por isso, una-se a Ele, interceda e vença (Colossenses 2:15; 1 Coríntios 6:17). Ore opondo-se ao diabo, perceba sua força vitoriosa crescer e acumule o respeito de acertar o alvo! Esse é o caminho para ser mais que vencedor em Cristo (Romanos 8:37).

Uma versão deste texto foi publicada no Jornal Árvore da Vida (JAV), um periódico cristão mensal com diversas colunas. Clique aqui para saber mais ou clique aqui para fazer sua assinatura.

Deixe seu comentário