Livro de Joel 

Querido leitor, o que tem te dado alegria? É o seu emprego, família e bens materiais, ou o Senhor? Talvez você sinta que não tem nada para se alegrar e por isso não o faz. Talvez você já tenha perdido a esperança nesta vida e vive de qualquer forma, porque, no fim das contas, de que adianta?

Se você se encontra nessa situação, eu gostaria de mostrar-lhe um belíssimo contraste encontrado no livro do profeta Joel.

O livro de Joel e a situação do povo de Deus

No início deste livro, 1:1 – 2:11, o profeta traz à luz a situação atual de Israel e, como consequência, chama todo povo a lamentar:

“Os campos foram arrasados, e a terra está de luto, porque o cereal foi destruído, o vinho novo acabou, o azeite está no fim.

Fiquem envergonhados, lavradores; lamentem, vinhateiros, por causa do trigo e da cevada, porque a colheita foi destruída.

As videiras secaram, as figueiras murcharam, as romãzeiras, as palmeiras e as macieiras também. Todas as árvores do campo secaram, e já não há alegria entre os filhos dos homens.

Sacerdotes, vistam roupa feita de pano de saco e pranteiem. Ministros do altar, lamentem. Ministros do meu Deus, venham e passem a noite vestidos de panos de saco. Porque no templo de seu Deus não há mais ofertas de cereais e libações.”

(Jl 1:10-13 NAA).

Esses são apenas alguns exemplos, mas atente-se aos tempos em que cada um dos infortúnios do povo de Israel é descrito. “Está destruído” ou “pereceu a messe”; presente e passado. O profeta Joel diz ao povo para lamentar pela situação em que estão, para olhar ao redor de si e perceber que a condição em que se encontram está longe de ser a ideal.

Mas por que chamar o povo para lamentar? O versículo 5 do capítulo 1 dá um bom indício do porquê desse chamado: “Ébrios, despertai-vos e chorai; uivai, todos os que bebeis vinho, por causa do mosto, porque está ele tirado da vossa boca.” O chamamento de Joel foi para que o povo se despertasse e visse sua condição. Pelo que tudo indica, Israel havia aceitado e se calado quanto a sua condição caída.

Você já se viu nessa situação? Já se encontrou num estado de morte espiritual e simplesmente aceitou? Deixou de ir às reuniões, não buscava a palavra, muito menos orava e, mesmo assim, permaneceu calado, sem ação. Como você fica quando está assim? Cheio de alegria ou abatido? Talvez você se encontre nessa situação hoje.

O livro de Joel e o chamado de Deus para a mudança

Graças ao Senhor, pois Ele fez um novo convite ao povo: 

Ainda assim, agora mesmo, diz o Senhor:

“Convertam-se a mim de todo o coração; com jejuns, com choro e com pranto.

Rasguem o coração, e não as suas roupas. Convertam-se ao Senhor, seu Deus, porque ele é bondoso e compassivo, tardio em irar-se e grande em misericórdia, e muda de ideia quanto ao mal que havia anunciado”.

(Jl 2: 12,13 NAA)

A palavra converter nesse contexto tem sentido de mudar de direção, ou seja, aqui ela quer dizer “voltar-se para”. Amado leitor, volte-se ao Senhor, converta o seu coração a Ele. Ainda que hoje você se sinta mortificado pelo pecado ou pelas ansiedades da vida, ainda que os gafanhotos tenham vindo e arrasado sua terra (cf. 1:4). Ainda assim, o Senhor te chama para se alegrar Nele.

Nos versículos 23-27 do capítulo 2 encontramos o paralelo:

“Filhos de Sião, alegrem-se e exultem no Senhor, seu Deus, porque ele lhes dará as chuvas em justa medida; fará descer, como no passado, as primeiras e as últimas chuvas.

As eiras se encherão de trigo, e os lagares transbordarão de vinho e de azeite.

Restituirei os anos que foram consumidos pelos gafanhotos — o migrador, o devorador e o destruidor —, o meu grande exército que enviei contra vocês.

Vocês terão comida em abundância e ficarão satisfeitos, e louvarão o nome do Senhor, seu Deus, que fez maravilhas em favor de vocês. E nunca mais o meu povo será envergonhado.

Vocês saberão que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o Senhor, o Deus de vocês, e que não há outro. E nunca mais o meu povo será envergonhado.”

(Joel 2:23-27 NAA)

O chamamento à alegria que o Senhor faz não é condicionado às coisas que são ou foram, mas pelas coisas que serão. O Senhor chama o povo a se alegrar dizendo que Ele ainda haveria de dar-lhes a alegria, ou seja, Ele diz para se alegrarem por uma esperança.

Aqui está o segredo. Muitas vezes vivemos entristecidos pois não vemos hoje motivos para alegria, ou vemos ontem coisas que nos tiram a paz e por isso esfriamos e acabamos nos afastando do Senhor, mas nossa alegria não deve ter base nas coisas que se veem, mas nas que se não veem (Hb 11:1).

Prosseguindo com esperança

Muitas situações em nossas vidas parecem ter o único objetivo de nos machucar e entristecer, de forma que o Senhor parece ausente. Porém, jamais podemos nos esquecer de que o Senhor está em nosso meio (Jl 2:27) e que Ele é soberano sobre todas as coisas (Sl 103:19). Muito do sofrimento que passamos é para nos voltarmos a Ele e encontrar Nele a verdadeira alegria.

Não quero dizer que o Senhor vai te dar tudo aquilo que você quer e por isso você deve ser feliz. Isso, na verdade, só o faria infeliz: “Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.” (1Co 15:19). É, na verdade, o contrário, o convite que eu faço é para que você se alegre no Senhor ainda que não haja motivo aparente no hoje ou no ontem, pois é no amanhã em que encontramos a verdadeira alegria: viver com nosso Senhor por toda a eternidade.

Não olhe para o hoje, nem se preocupe com o que aconteceu ontem, mas firme os olhos no Senhor, converta-se a Ele. Seja como Paulo, como descrito na epístola aos Filipenses 3:13,14: 

“Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” 

Jovem, avance para o que está adiante de ti e alegre-se hoje na esperança que recebemos de nosso Senhor Jesus Cristo.

Deixe seu comentário