Se você tem dúvidas sobre essa fase, certamente achará interessante cada uma das colocações sinceras do irmão Joel Ferreira. Alguns dos tópicos abordados foram:

• Como se preparar para o casamento?

• Como suprir a carência de cursos de noivo em nosso meio?

• Quanto tempo deve durar um noivado?

• O beijo está entre as intimidades admissíveis no noivado?

• Existe risco para o relacionamento em que a pessoa decide primeiro falar com a outra e depois buscar os irmãos e a família?

• Casar ou servir, qual o tempo de cada coisa?

• Como lidar com a impureza e situações de sexo antes do casamento?

Mais uma vez, estamos impressionados com a forma aberta e simples com que as respostas foram dadas. Trata-se de uma verdadeira ajuda espiritual e humana para todos os jovens da nossa geração. Esperamos que você goste! Boa leitura.

Sobre Joel Ferreira

Joel Ferreira é casado com Maria Villani Ferreira há 30 anos. O casal tem dois filhos, Felipe e Tito. Felipe é casado com Josi e, junto com sua esposa, hoje mora em Johannesburgo na África do Sul. O Tito mora com os pais e faz faculdade. Joel se converteu aos 16 anos (há aproximadamente uns quarenta anos).

3ª Parte do Bate-Papo

Eu vos escrevi: Enfim, o noivado. Quais são os pré-requisitos para casar?

Joel: Bom, “quem casa quer casa”. É muito importante que vocês dois já conversem, mas que algum dos dois já possa comprar algumas coisas. O básico da casa: os móveis da cozinha, os móveis da sala, os móveis do quarto! Não precisa ser algo luxuoso – mas se vocês tiverem a possibilidade financeira para o luxuoso, não há problema. Que não seja exagerado. Vocês já podem começar a trabalhar juntos. Compra uma coisa, compra outra. Vai preparando o enxoval: o enxoval dele; o enxoval dela. Faz exames de saúde: vejam o tipo sanguíneo; ela procura um ginecologista e vê a questão de anticoncepcionais. Tem todo um trabalho de preparação para o casamento. Não só a questão espiritual de estar orando, mas ver a questão médica e questões práticas também. Tanto a moça, quanto o rapaz. É importante isso e também saber: no noivado ela ainda é noiva, não é esposa; ele ainda não é marido, é noivo.

Eu vos escrevi: Existem alguns lugares que têm cursos de noivos e não temos isso no nosso meio. Qual a importância dos cursos de noivos? Você recomenda alguém procurar um curso de noivo ou um livro de curso de noivo, algo desse tipo?

Joel: Como assim?! Eu estou sabendo desse negócio de curso de noiva através de você agora! (risos)

Eu procurei os irmãos mais idosos e ela procurou as irmãs mais idosas. Têm alguns livros, têm algumas coisas que o pessoal fala, muitas vezes trata de coisas mundanas, trazendo para dentro do casamento algumas coisas de conceitos distorcidos. Então, eu, por exemplo, procurei alguns irmãos que eram responsáveis por igrejas (presbíteros), ou que eram irmãos de serviço (diáconos), ou que eram médicos também. E ela, por sua vez, também procurou algumas esposas de alguns irmãos que eram irmãs de boa reputação e que puderam explicar algumas coisas sobre a questão do casamento para ela. Então, isso, todos esses detalhes eu procurei junto aos irmãos mais idosos, os mais experientes, que não trouxeram para os nossos casamentos coisas mundanas. Até mesmo na nossa festa de casamento nós queríamos apenas o que expressasse o Senhor.

Eu vos escrevi: Quanto tempo deve durar um noivado?

Joel: O mínimo possível.

Eu vos escrevi: Com você tudo tem que ser rápido! (risos)

Joel: Como o namoro prolongado, o noivado prolongado também não é saudável.

Eu vos escrevi: Que tipo de intimidade é permitida dentro do noivado?

Joel: Eu acho que um beijo, sair, abraçar, pegar na mão e tal, mas só na mão! (risos). Entendeu? Deixe as outras coisas para o casamento. Como eu disse para você: nada mais prazeroso que deixar a maior intimidade para o casamento, porque tudo vai ser percebido como surpresa. O cara que já sabe de tudo não tem muita novidade. E outra, o mundo gera muita fantasia, muitas coisas.

Eu vos escrevi: Uma jovem, ela escreveu precisamente assim: eu decidi dar o meu primeiro beijo no casamento. Essa foi uma aliança minha com Deus. Mas, e se ele não concordar? Se o jovem com quem eu estiver me relacionando não concordar?

Joel: É, aí é difícil! Aí é algo entre os dois. Foi um voto dela com Deus.

Tem beijo e beijos. Um beijo de afeto e carinho ou um beijo de mais intimidade. No noivado e namoro não tem por que pensar em ter mais intimidade, não é o tempo, não é a hora e nem o lugar. A bênção é o que devemos sempre buscar. Falar para um casal não beijar no namoro é complicado, é como falar para um cachorro feliz não abanar o rabo. Não vou falar para alguém que esta namorando não beijar – só não beija na frente dos pais viu, é uma questão de respeito, mas também não vai ficar num ambiente fechado e sozinho.

Agora, voltando a questão especifica dessa moça, ela fez um voto. Existem os sinais da vontade de Deus: direção do espírito, a palavra e as circunstâncias. Ela fez um voto – direção do espírito; quanto a palavra, ela diz em Números 30:16 que somente o pai ou o marido podem desaprovar – como namorado ele não pode interferir no voto ao qual ela se obrigou; por fim, se ele não respeita o voto da moça, não a ama o suficiente para esperar. Nesse cenário, será ele a pessoa com quem ela deve se casar? Isso pode ser visto como um sinal circunstancial de que este não seja o esposo que o Senhor lhe reservou.

Eu vos escrevi: Você tinha falado dessa sequência de contar para os pais, contar para os irmãos e depois contar para ela, aí teve uma jovem que ela escreveu que ela conhece essa sequência, que deveria ser assim, mas ela pergunta: “e se eu não cumpri essa etapa? Eu vou ser menos abençoada, eu vou ser amaldiçoada por que eu não cumpri a sequência que foi colocada?”

Joel: Não, só que ela pode ter uma surpresa no meio do caminho. De repente, o pai pode ter uma questão ou os irmãos saberem de algo que ela poderia ter sido avisada antes de tudo ser exposto. Eu acho que se essa conversa ocorrer primeiro, pode-se evitar transtornos. Claro, você não vai ser amaldiçoada, mas você pode ter um problema. É melhor saber antes.

Eu vos escrevi: Mais uma pergunta dos leitores: Como podemos deixar de ter contato sexual se sempre estamos muito juntos e sozinhos?

Joel: Primeiro, não deve ficar totalmente juntos e sozinhos! A resposta esta na pergunta!

Eu vos escrevi: Posso ter comunhão até acabar a faculdade e depois casar?

Joel: Tem que tomar muito cuidado, porque de repente, se for um curso de Medicina são 7 anos. Vai casar os dois no departamento de geriatria.

Eu vos escrevi: Não quero casar com ninguém, quero servir ao Senhor até a volta Dele, pois relacionamentos são complicados. Tenho um sentimento por uma pessoa, mas não quero pensar nisso. É errado ter esse tipo de pensamento?

Joel: Você quer servir ou casar? Se tem o dom de ficar solteiro, amém. Mas, se não tem, vai ficar com a mente pensando? Na duvida é melhor casar! Negar a vida da alma nem é complicado, né? O relacionamento de Deus com o homem é uma complicação medonha!

Eu vos escrevi: Até que ponto devo revelar o meu passado? E quando a pessoa já teve relação sexual, quando revelar, como revelar?

Joel: Aí na conversa com a pessoa, ali no convívio, por isso aquela questão da necessidade de conversar. Em um momento ali de conversa você fala com a pessoa: olha, já tive um caso no passado… Tanto ela como ele, é bom não fazer isso depois do casamento. É bom avisar antes. Não é avisar, é conversar sobre isso. É bom conversar isso antes. Agora, tem o momento, tem a hora. O importante é falar isso com o coração de que realmente errou, é um arrependimento com frutos.

Eu vos escrevi: Eu posso terminar um noivado?

Joel: Pode.

Eu vos escrevi: Como fazer isso?

Joel: Te vira, neguinho! (risos)

Tem que ver porquê está terminando, o que está acontecendo, mas é aquilo que eu falei: é melhor resolver o problema no avião no chão do que no ar. Nós não devemos casar pensando que qualquer coisa é só separar.

Eu vos escrevi: Quais os aspectos em que um casal pode expressar a Deus melhor do que um indivíduo sozinho? Vocês como marido e mulher tem uma expressão de Deus melhor do que os solteiros?

Joel: Nós acabamos entendendo melhor um ao outro. Acaba se negando mais. Através de se negar expressamos mais o Senhor. O próprio Senhor, Ele negou a Si mesmo, assumiu a forma de servo. Isso é a grande diferença do diabo com a obra do Filho. A obra do diabo ele se exaltou, a obra do Filho Ele se humilhou. Então, vida de casamento é uma vida de se humilhar, os dois se humilharem. Então nisso você acaba expressando muito ao Senhor. O solteiro ele não se humilha tanto, entendeu? Ele não se humilha tanto. Mas, se você quer viver junto, você tem que se humilhar.

Eu vos escrevi: É possível ser impuro e virgem? Ou ser puro mesmo que já tenha perdido a virgindade?

Joel: Pecar não é fazer, mas se eu olho para uma mulher com uma intenção impura, no meu coração eu já adulterei com ela. Então, se eu estiver diante de algum site pornográfico, alguma coisa assim, eu sou um impuro, eu estou me enchendo daquelas coisas, eu estou me enchendo de muita impureza. Eu não estou cometendo fisicamente o ato com aquela pessoa, mas a minha mente está dessa maneira. Você é alguém que é virgem, não tocou, não consumou, mas você está impuro. Isso é um grande problema hoje, porque de repente se você vê essas cenas de pornografia e tantas outras coisas, você vai querer levar isso para o seu casamento. Você vai se prejudicar, vai prejudicar a ela e a ele, porque a vida não é assim. Isso é fantasia, isso são coisas do mundo. Em Hebreus diz que o leito matrimonial é santo (Hb 13:4). Então, temos que nos guardar e não trazer nenhum conceito, nenhuma maneira, coisas mundanas para o nosso casamento. Se manter santo para o Senhor.

Eu vos escrevi: Que conselho você dará para o seu filho antes dele casar? Você gostaria de ter ouvido algo que não ouviu?

Joel: “Procure uma moça que o batom seja mais barato”.

Não, eu acho que eu não tenho assim o que eu deveria ter ouvido ou eu não deveria ter ouvido. Eu acho que tudo que eu ouvi da maior parte dos irmãos isso me guardou muito. Tanto da parte do André, do Pedro, do Miguel, dos irmãos que serviam juntamente comigo lá, tinha um irmão chamado Gerson também, Josué, a Ângela, a Edna. Então há uma constelação grande de irmãos que nos ajudaram bastante. A Edna, por exemplo, é uma irmã que já dormiu no Senhor, ela deu muita assistência. Era uma senhora já idosa, que ensinou muita coisa para mim e que pude usar no casamento.

Ouvimos muito “não arrumem filho imediatamente depois de casar, é importante vocês terem um tempo juntos antes disso”. Assim, aguardamos um ano e meio até que viessem os filhos e nós queríamos ter filhos logo para viajar. O Felipe, o mais velho, ele já nasceu no Ceará. Sempre ouvimos o que os irmãos passaram para nós. O meu arrependimento era não ter estudado mais o meu inglês. Só isso.

Eu vos escrevi: Tem algo que você gostaria de acrescentar antes de encerrarmos?

Joel: Não comam o marshmallow antes do tempo! (Vídeo abaixo). O ponto de tudo isso que eu estou falando é esperar o tempo. Tudo tem a sua hora, seu tempo, o seu lugar. Se esperamos, tem uma música que fala: “o melhor de Deus ainda está por vir”. Espere o tempo do Senhor. Quando é o tempo do Senhor, os irmãos dizem “amém”, a Igreja diz “amém”, o pai e a mãe dizem amém. Você sente tanta luz, você não precisa fazer nada escondido, nada oculto, você não precisa esconder o celular. Tudo é luz. E se a raiz é santa, o caule é santo, os galhos são santos, as folhas santas, o fruto é santo. Agora, tem que começar pela raiz santa, porque se o começo não for santo não adianta.

Se não for, nós ainda temos um segredo: o Sangue de Jesus, Seu Filho, nos purifica de todo pecado. Nós podemos ter um novo início. Nunca podemos dizer: tudo está perdido.

FIM DO BATE PAPO

Terminamos mais um bate papo. Em breve teremos novas entrevistas, enquanto isso, acompanhe nossas publicações às terças, quintas e sábados. Jesus é o Senhor! Que Ele abençoe seu coração para entender e agir sob a benção que vem do Espírito.

Deixe seu comentário