“E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.” (2 Co 3:18)

Durante a nossa jornada nesta terra, quem nunca ficou em dúvida sobre qual caminho seguir? Como peregrinos em um deserto árido, muitas vezes o sol e o calor ficam mais intensos, fazendo com que percamos os sentidos e o norte. Não importa a situação ou o motivo, seja na esfera do nosso serviço ao Senhor, dos nossos relacionamentos, sentimentos, vontades, pensamentos. É certo que espontaneamente, em algum momento, o coração do homem de Deus questionará: “Por que não consigo ver a Tua vontade, Senhor?” A resposta nem sempre é rápida, mas é simples. Enquanto olharmos para o sol e o forte calor, não encontraremos o caminho, pois Deus conduz os Seus por meio da Sua glória.

Assim como no tempo em que Moisés e todo o povo de Deus era direcionado por meio de querubins da glória, hoje, somos direcionados por aquela mesma glória divina. Durante o dia, a nuvem oferecia sombra ao povo, mas não servia somente para isso. À noite o fogo aquecia, mas não estava nos céus com o objetivo único de aquecer. Na realidade, com isso, a própria glória de Deus se movia diante do povo e os guiava. Onde quer que estivesse a nuvem ou o fogo, ali estava Deus. “Quando a nuvem se levantava de sobre o tabernáculo, os filhos de Israel caminhavam avante, em todas as suas jornadas; se a nuvem, porém, não se levantava, não caminhavam, até ao dia em que ela se levantava.” (Ex 40:36-37)

Amados irmãos e irmãs, a vontade de Deus é algo que corresponde e é revelada por meio da Sua glória. Não importa a circunstância ou assunto, quando vemos a Glória do Senhor, encontramos a Sua direção e o caminho a seguir. Quando a nuvem avança, precisamos nos mover com ela. Quando para, não podemos seguir adiante. Não há necessidade de se preocupar com o caminho onde a glória de Deus repousa. “De dia, a nuvem do SENHOR repousava sobre o tabernáculo, e, de noite, havia fogo nela, à vista de toda a casa de Israel, em todas as suas jornadas.” (Ex 40:38)

Hoje, a glória de Deus não somente expressa a própria vontade divina, mas também nos transforma na imagem de Seu Filho e nos faz olhar para Cristo, afim de que dia após dia busquemos crescer na vida de Deus. Por isso, contemplar Cristo não pode ser um dia só. É impossível. Quando alguém realmente vê quem Ele é, não consegue tirar os olhos. Dia após dia, O contempla. De glória em glória é transformado. E assim segue, até que Ele seja visto como que por espelho e dentro do seu ser seja encontrada a glória de Deus. A essa altura, já estamos mais próximos do que Ele é (2 Co 3:18). Que na nossa jornada, não desanimemos por ficar olhando para o sol sob calor intenso ou para as coisas exteriores, pelo contrário, sejamos convictos que, de glória em glória, o Espírito de Deus nos guia e transforma produzindo “eterno peso de glória, acima de toda comparação” (2 Co 4:17b). Louvado seja o Senhor!

Texto baseado nas mensagens “O Segredo da Vontade de Deus” (Watchman Nee) e “A Parte que nos Cabe na Herança dos Santos na Luz” (Dong Yu Lan).

Deixe seu comentário