“Visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé” (Romanos 1:17).

Honra e glória ao nosso Senhor Jesus, Deus e Pai, por Seu maravilhoso e rico amor. O versículo acima me tocou grandemente quando mencionado por um irmão em uma reunião da igreja. Percebi que ele apresenta uma declaração do amor de Deus para todo aquele que crê, isto é, a todos nós, que estamos desfrutando dessa vida disponibilizada por Ele.

Quando ouvi e li que o justo viverá por fé, o primeiro entendimento que tive foi que justo refere-se à ideia de equidade e/ou retidão, àqueles que agem ou vivem segundo às normas da justiça e da moral. 

Arrisco dizer que a probabilidade de você, leitor, ter feito essa interpretação é alta;  contudo, o conceito por trás desse entendimento é inadequado. O sentimento primário nas palavras do apóstolo Paulo recai sobre o Senhor Jesus porque Ele, sim, foi justo e reto para que só então, por meio da justiça do Senhor, nós fôssemos justificados. 

Para uma melhor compreensão de que o justo viverá por fé terei como base três perguntas que servirão de guia:  1) O que é a justiça de Deus? 2) O que é ser justo? 3 ) O que é viver por fé? 

O QUE É A JUSTIÇA DE DEUS? 

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai” (João 1:14).

Não é tão simples, em um primeiro momento, compreender o que é a justiça de Deus. Bem, temos em mente um significado de justiça, mas esse significado mencionado anteriormente não parece se encaixar com o contexto de Romanos 1:17. Assim, em Romanos 3:21-22, o Senhor nos revela por meio de Paulo que a justiça de Deus se manifestou e foi/é mediante a fé. Fé em quê? Fé na redenção (Rm 3:24) que refere-se também à justiça de Deus.

De maneira simples, a justiça de Deus foi satisfeita quando Ele fez-se homem (Jo 1:14) e morreu por nós para que assim pudéssemos ter a salvação (Hb 2:17). Podemos reforçar essa ideia em 2 Coríntios 5:21: “Aquele que não conheceu pecado, ele fez o pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus”.

Ao termos contato com a história de Jesus e observarmos a forma com que Deus O preparou para se apresentar a nós, vemos que Ele, sim, é justo, é reto e só Ele poderia ter consumado tal ato por nós.  Cristo, por misericórdia, cumpriu a justiça de Deus por nós! Olha só que maravilha! Como o Senhor é justo e fez um ato de justiça por cada um de nós, logo fomos justificados.

A fé nos dá a certeza de que somos justificados por causa do grande amor com que o Senhor nos amou. Aleluia! 

O QUE É SER JUSTO?

“Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio do nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1).

Muitas pessoas não têm consciência da maravilha que o Senhor fez por elas ao percorrer o caminho da cruz; nós, filhinhos, por outro lado, sabemos e nos regozijamos em nosso Aba Pai. Temos a fé, a certeza da justificação, experienciamos a paz de Deus a todo momento que nos achegamos a Ele!

Temos acesso à vida agradável de Deus porque Ele nos justificou! Obtivemos acesso, pela fé, à graça em que estamos firmes e nos gloriamos na esperança da glória de Deus! (Rm 5:2).

Só nos resta ser gratos por essa justificação! Podemos e devemos, com alegria, continuar trilhando o caminho da fé para que o Senhor tenha espaço em nosso viver. 

O QUE É VIVER POR FÉ?

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem” (Hebreus 11:1).

 A fé é a certeza” e quando tomamos como exemplo aqueles que viveram por fé, conhecemos homens e mulheres que simplesmente creram em Deus e O seguiram. Essas pessoas tinham certeza de que Deus havia preparado algo para cada um deles.

A Bíblia nos mostra alguns seguidores da vontade de Deus por meio da fé, bem como o que o Senhor os concedeu. As obras deles renderam alegrias ao Senhor, e podemos tomá-las como exemplos. Tenhamos  esse desejo de sermos servos que alegram a Deus!

A exemplo dos servos de fé, podemos citar:

  • Abraão que, pela fé, sacrificaria seu único filho a pedido de Deus (Gn 22:2). Ele obedeceu ao Senhor porque sabia que Ele poderia ressuscitar seu filho, sabia que Deus tinha um propósito – e, de fato, tinha. O Senhor queria o coração de Abraão para Si;
  • Moisés que foi chamado por Deus para tirar seu povo do Egito e levá-los à terra prometida (Êx 3:10). Esse teve a atitude de sair e seguir as orientações de Deus; ele sabia que havia pessoas melhores para realizar a vontade de Deus, mas tomou posição e mesmo com suas dificuldades decidiu depender do Senhor dia após dia para tirar os hebreus do Egito;
  • Ana, que orou ao Senhor para que a concedesse um filho e que o mesmo seria dado ao Senhor (1 Sm 1:11);
  • A mulher enferma que por doze anos sofria de uma hemorragia e tendo despendido tudo que tinha com médicos, ouvindo a fama de Jesus, soube que se apenas tocasse o Senhor  seria curada (Mc 5:25-28).

É importante ressaltar que em Romanos 1:17, o principal aspecto da fé apresentado é o seu contraste com as obras, pois somos declarados justos diante de Deus pela fé e não por obras. Em Efésios 2:8-10, Paulo afirma: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. Aqueles que são salvos manifestam isso mediante as obras, pois elas são a consequência de uma fé salvadora. Aleluia!

O CAMINHO

Vemos que aqueles que seguiram o caminho de Deus tiveram o valor da sua fé confirmada pela misericórdia do Senhor. Dessa forma, o caminho que devemos seguir é o da palavra de Deus para que nossa fé seja fortalecida dia a dia, uma vez que mesmo sendo declarados justos diante de Deus, ainda precisamos lutar por nosso crescimento espiritual e para que a realidade de Cristo prevaleça em nós. Amém!

Colaboração enviada por Thabyson S. Dias

 

Deixe seu comentário