Você já imaginou como será quando estivermos diante do Senhor quando Ele voltar? É fato que isso ocorrerá muito em breve e, portanto, não podemos nos apresentar de qualquer maneira. Ester teve uma preparação especial para se apresentar ao Rei. Além de ter uma boa aparência, ela foi obrigada a passar por um tratamento adequado. Saiba como foi esse processo. Bom desfrute!

O tratamento de Ester

Ester era uma jovem muito bonita e foi escolhida, juntamente com outras jovens virgens, para estar na presença do Rei,  já que ele iria escolher dentre elas a sua rainha. Porém, antes de Ester estar na presença do rei, ela passou por um processo de embelezamento, que consistia em um ano de tratamento.

Assim como Ester, nós, os filhos de Deus, também seremos introduzidos à presença do Senhor, portanto também precisamos passar por um “tratamento de beleza”, que é o processo de transformação (2 Co 3:18). Não podemos nos apresentar de qualquer maneira, já que somos pecadores.

Como já foi dito, o tratamento de Ester teve duração de um ano. Nos primeiros seis meses, ela recebeu um tratamento de mirra. A mirra é uma planta medicinal cujo azeite era usado, na antiguidade, para ungir os cadáveres antes do sepultamento, por tanto, a mirra tipifica a morte.

Nos outros seis meses, ela foi tratada com especiarias, perfumes e unguentos. Entre as especiarias mais conhecidas, estavam o aloés e a cássia. O aloés possui um sumo amargo e laxante. A cássia é uma flor bela e aromática, e seu fruto se dá em vagem. Ambos possuem propriedades medicinais. Aloés e Cássia representam a ressurreição. Em outras palavras, para podermos estar na presença do rei, precisamos passar por seis meses de morte e seis meses de ressurreição.

Como podemos aplicar a experiência de Ester?


Ester representa todos nós, os filhos de Deus! Somos como virgens puras que estão sendo preparadas para ser apresentadas a Cristo (2 Co 11:2). Assim como Ester, somos pessoas escolhidas (Ef 1:4). Porém, apesar de sermos a noiva de Cristo, ainda não estamos prontos para o casamento. Diante disso, é necessário que nós, como noiva de Cristo, sejamos preparados para as bodas do Cordeiro, como é dito em Apocalipse 19:7.

“Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.” — Ap 19:7

Louvamos ao Senhor, pois estamos sendo preparados para o grande dia! Ó Senhor Jesus!

Jovens, por isso é necessário aproveitarmos cada oportunidade que o Senhor nos proporciona no nosso viver diário. Nenhuma experiência que recebemos é “do nada”. Creia que tudo que ocorre com você tem um motivo. O Senhor quer te fazer uma noiva perfeita! Ele quer te aperfeiçoar. Ele deseja aniquilar seu ego, sua soberba, sua altivez e fazer de você um canal limpo e puro para que Ele possa fluir e ser a sua expressão.

A mirra, o aloés e a cássia ainda não eram suficientes para completar seu processo de embelezamento. Ester também necessitava de um vestido adequado para ser introduzida a presença do Rei.

Assim como as noivas possuem todo o cuidado na hora de escolher o vestido, Ester também foi cuidadosa. Ela não queria que o Rei apenas visse a beleza dela, mas ela queria ser considerada um mulher virtuosa, ter as mesmas qualidades de Cristo. Por isso, ela se revestiu Dele.

Hoje, assim também somos nós. Precisamos de vestes adequadas para nos encontrarmos com o Senhor. Pelas misericórdias de Deus, hoje já temos um vestido especial: a pessoa de Jesus Cristo (Gl 3:27), que se fez nossa justiça (1 Co 1:30). Mediante sua justiça, Cristo tornou-se nossa vestimenta, para que pudéssemos ser justificados.

Assim como uma noiva, também precisamos preparar nossa veste nupcial, que é nossa segunda veste. A primeira veste, é o próprio Cristo. Ele já fez tudo para nós. Porém, a segunda veste também é necessária, pois representa nossos atos de justiça. Ela é feita por nós. Ela deve ser bordada por nós, ponto a ponto.

Os furos da agulha são os sofrimentos pelos quais passamos. Cada furinho é um motivo de dor. Entretanto, quando começamos a ver o resultado da veste, ganhamos um incentivo para perseverar. Por isso jovem, deixe que essa agulha te borde, pois somente assim estaremos prontos para participar das bodas do Cordeiro e nos tornaremos uma noiva perfeita!

Terminado o tempo de embelezamento de Ester, ela foi levada a presença do Rei.

“O rei amou a Ester mais do que a todas as mulheres, e ela alcançou perante ele favor e benevolência mais que todas as virgens; o rei pôs-lhe na cabeça a coroa real e a fez rainha em lugar de Vasti.” — Ester 2:17

Todos os cristãos devem estar conscientes de que, em um futuro não muito distante, se realizará o casamento de Cristo e a Igreja. Porém, quando o Senhor voltar, nem todos estarão prontos, porque nem todos terão suas vestes adequadas para o grande dia.

Jovem, diante desse fato, cada situação que vier até você, não murmure. Precisamos reconhecer que é a vontade de Deus para nós, mesmo que muitas vezes não entendamos. Todas as situações são propícias para o bordar das nossas vestes nupciais. Muitos creem em Deus, entretanto poucos se permitem ser trabalhados por Ele.

“Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois coparticipantes dos sofrimentos de Cristo, para que também, na revelação de sua glória, vos alegreis exultando.” — 1 Pedro 4.12.

Aprendamos com Ester

Aprendamos com Ester. Ela foi submissa ao tratamento que era necessário para seu encontro com o Rei. O Senhor a abençoou e dentre as mulheres, ela foi a escolhida. Ela jamais exigiu nada para si mesma. Quando foi chamada a presença do Rei, ela o aguardou em frente a sua residência. Não ousou entrar precipitadamente. Ela aprendeu a negar a si mesma e a aceitar o trabalhar de Deus na vida dela.

Jovem, seja como Ester! Submeta-se às circunstâncias que Deus lhe proporciona. Não murmure! Mesmo que aos seus olhos esteja ocorrendo alguma  injustiça. Não se desespere! Creia que Deus é o nosso Juiz e no tempo oportuno Ele nos exaltará. Jesus te ama!


Texto inspirado no livro O Deus Presente que se Oculta – Editora Árvore da Vida.

Deixe seu comentário