Quando estava nos preparativos para o meu casamento, todo detalhe era muito importante. Junto com minha cerimonialista, fazíamos  o checklist de tudo: da decoração, louvores, recepção, vestimentas e principalmente das comidas e das bebidas! Queria que meus convidados ficassem satisfeitos até o final da festa pois ninguém espera que saiam com fome ou sede, não é mesmo?

Foi com essa analogia que ganhei luz ao desfrutar de João 7. A partir do versículo 10, é retratada a Festa dos Tabernáculos a qual  durava 7 dias (Levítico 23:34). A palavra “tabernáculo” origina-se do latim  “tabernaculum” que significa “uma cabana, um abrigo temporário”. Durante esse tempo, o povo habitava em cabanas, tendas, para demonstrar sua fragilidade diante do Senhor e que sem Ele não teriam conseguido sair do Egito (Levítico 23:43).

Puxa, 7 dias de festa!

Se em uma festa que dura somente algumas horas de um dia se espera que os convidados saiam satisfeitos, fartos, imagine em uma festa de 7 dias?! Naquela festa, ninguém deveria mais estar pensando em comida ou bebida (rs!).

“No último dia, o grande dia da festa, levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.” Jo 7:37,38.

Jesus ao dizer isso, queria mostrar que em meio à tanta fartura e alegria, ainda era possível alguém estar sentindo-se vazio. Vazio este, que nenhuma comida ou bebida poderia fartar e nem trazer total prazer. Era algo que só a pessoa Dele poderia saciar eternamente. Que riqueza!

Quantas vezes, enganamos a nós mesmos, achando que algo nesse mundo pode nos fartar ou alegrar completamente e ao final “da grande festa” nos sentimos vazios, secos, famintos.. O que pode nos saciar completamente é a pessoa de Jesus! Ele é tudo o que precisamos! Ele é a Água que nos sacia e faz-nos não mais ter sede!!!

Quando tomamos dessa “Água”, percebemos que nada mais no mundo pode se comparar a Jesus. Só Ele é do tamanho do vazio que sentimos em nosso interior! Somente Ele pode preencher-nos interiormente.

Por isso, não despreze essa “Água”! Ela é a nossa Vida! A nossa Salvação! Graças a Deus!

 

Deixe seu comentário