Melhores amigos sempre têm uma boa história para contar, não é mesmo? Geralmente, quanto mais chegada a amizade, mais detalhada a história. De maneira semelhante, todo cristão genuíno tem uma história com Deus e sabe exatamente o momento especial onde Deus se tornou real para ele. E você, lembra-se da sua história com Deus? Nesta série, vamos te dar uma oportunidade de ter uma nova história com o Senhor!

“Disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que a luz era boa.” (Gênesis 1:3,4a)

A primeira frase de Deus que deu início ao universo que conhecemos foi: “haja luz”. Com essa ordem Deus tornou visível aquilo que antes estava invisível.

A luz do primeiro dia ainda era vaga, abstrata e indefinida. Mas quando chegou ao quarto dia, Deus criou o sol: uma forte luz.

Essa luz é crescente. Quando cremos no Senhor e somos salvos, passamos a ver dia a dia um pouco mais de nossas impurezas, pecados e até mesmo nossas boas intenções. E este é o princípio da salvação: reconhecer que somos pecadores.

Dentro de nós ainda temos uma vida egoísta e orgulhosa, que é contra Deus e que  dificulta nosso serviço à Deus. Se víssemos uma forte luz de uma só vez, não aguentaríamos. Então, aos poucos, recebemos essa luz e passamos a ver nossa real condição. Descobrimos que precisamos cada vez mais do Senhor. Assim, essa luz vai brilhando e passamos a ver tudo o que não percebíamos anteriormente. Porém, para isso ocorrer, não podemos estar encobertos de maneira alguma diante da presença de Deus, ou seja, o véu tem de ser retirado.

É por isso que a bíblia diz: “Quando o coração se volta ao Senhor, o véu é retirado.”.  (2 Coríntios 3:16).

Os puros de coração verão a Deus porque não estão encobertos por nada.  (Mateus 5:8). Quando o véu é colocado sobre o rosto de alguém, ele encobre os olhos, mas, quando é retirado, a pessoa é capaz de ver a luz. O véu está relacionado com o coração. Um puro de coração na bíblia refere-se, principalmente, a um coração que deseja a Deus.

“Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra” (Salmos 73:25).

O véu se refere a tudo o que buscamos que não seja o Senhor. Todo universo pode se tornar um véu entre nós e Deus.

No Antigo Testamento temos o exemplo de Jó, que era alguém que não percebia seus pecados até que Deus resplandeceu sobre ele. Jó nunca tinha tocado em Deus ou visto a luz. No entanto, no final de seu livro, vemos que ele encontrou Deus e lhe disse: “Eu te conhecia só de ouvir, mas agora meus olhos te veem. Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza.” (42:5-6). Por que ele se arrependeu, jovem? Porque viu sua impureza. E você, como você conhece Deus? Apenas ouviu falar Dele ou realmente O viu com os próprios olhos?

Desde o princípio, Deus tem somente um propósito: trabalhar a Si mesmo dentro em nós. Por essa razão, Ele deve ganhar nosso coração. Um coração que ama a Deus é muito precioso para Ele e é o que Ele valoriza. Deus deseja que o homem O ame e O busque. Todos nós, que conhecemos a Deus, sabemos que Ele tem muita graça e misericórdia para com o homem e muito trabalho para realizar em cada um de nós.

Mas qual é a maneira de cooperar com Deus?

Primeiro, trata-se de nosso coração! Se quisermos cooperar com Deus e permitir que Ele trabalhe em nós, primeiro precisamos voltar o coração ao Senhor, pois os puros de coração verão a Deus. (Mateus 5:8).

Como o Senhor vai trabalhar em pessoas como nós?

Sem permitir, Ele não pode. Se queremos que Ele trabalhe em nós, primeiro precisamos permitir que Ele nos purifique. É difícil Deus trabalhar em nós se nosso coração não está puro. Se o nosso coração não está adequado, nosso foco está incorreto.

Mas e se o homem não quer isso? Certamente Deus não tem caminho para fazer nada

Assim, dar o coração à Deus é abrir caminho para Ele trabalhar. Ele não quer que o homem use sua força, maneira ou sabedoria; Ele quer somente o coração do homem e essa é a parte mais difícil do trabalhar de Deus em nós.

Alguns talvez perguntem: Como saber se estamos concentrados em algo que não seja o Senhor? Como saber o que é isso?

Devemos ter um coração disposto a ser trabalhado pelo Senhor. “Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado. “Ora o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, ai há liberdade.” (2 Coríntios 3:16). Como resultado  sentiremos essa liberdade interior, a paz em nossa consciência.

Outro problema: se deixamos de receber a luz por muito tempo, perdemos o sentimento interior e caímos em trevas. E é nesse momento que precisamos arrepender-nos diante do Senhor por nossa incapacidade de ver a luz. O homem não entra em trevas de uma vez. Todos os homens quando entram em trevas, o fazem de modo gradual, sem perceber o que acontece. É dessa forma inconsciente que o homem é levado aos poucos para algo que não é o Senhor. Isso é resultado da falta de luz interior.

Nenhum de nós antes de conhecer o Senhor era puro nos pensamentos e emoções; éramos totalmente impuros e malignos por dentro e por fora. Porém o Senhor veio um dia; seu evangelho nos alcançou, Sua voz ecoou em nosso coração, Seu Espírito compadeceu-se de nós e fomos salvos. O Senhor nos resgatou e nos separou do pecado e do mal.

Se recebermos constante quebrantamento diante do Senhor, dessa forma, a luz em nós brilhará mais e mais, porque o véu em nós será removido pouco a pouco.

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro em mim um espírito inabalável. (Salmos 51:10)

“Confia no Senhor de todo o teu coração” (Provérbios 3:5a)

Jovem, lembre que qualquer um que é insensível a Deus, também é insensível ao pecado. Todas as nossas intenções e pensamentos interiores devem ser confessados um a um. Ninguém dirá que estamos errados exteriormente, mas por dentro sentiremos isso. O caminho da Vida começa com a confissão. Que tal orar agora mesmo e pedir que o Senhor lhe mostre tudo o que impede o trabalhar dele em sua vida? Achegue-se com palavras simples, porém sinceras.

Sempre que um coração se volta a Deus, Ele o valoriza muito. Não se sinta acusado, todos nós temos dificuldades e falhas, mas saiba de uma coisa muito importante: Deus te ama. Ele quer ser seu melhor amigo, quer que você tenha com Ele muitas experiências e histórias. Ele quer chegar até você, te acolher e abraçar.

Um coração que ama a Deus é muito precioso para Ele e é o que Ele valoriza.

Este é apenas o nosso primeiro texto da série “Os Puros de Coração”. Fique por dentro, acompanhe os próximos e principalmente: abra seu coração para receber o iluminar do Senhor desde já! Um grande abraço e até o próximo texto da série! Jesus é o Senhor!

Texto inspirado no livro: Os Puros de Coração – Witness Lee. (Editora Arvore da Vida – 126 páginas). Veja abaixo outros textos da mesma série.