O coração de um ansioso é terra em que as incertezas mandam. Não é difícil descrever um pouco a vida de um ansioso. A maioria de nós, hoje em dia, é constantemente perturbada pelas incertezas, frequentemente nos encontramos temerosos pela vida e inseguros quanto às questões do futuro, almejamos fazer e dar conta de tudo e, como consequência, nossa saúde mental pede a conta por ter de arcar com isso. Se precisassem dar um apelido para nós, os profissionais da saúde, talvez seria  geração ansiosa.

O nosso mundo, o do ansioso, é constantemente questionador. Questionamos a nós mesmos, nossa capacidade, as oportunidades que nos aparecem, os acontecimentos em nossos dias e frequentemente a Deus. Tudo isso porque somos rápidos no pensar e não damos tempo para as pessoas e coisas se ajeitarem. Antes que algo aconteça, sem hesitar, já consideramos todas as possibilidades, as verossímeis e até as absurdas. Um coração ansioso faz muitas perguntas para Deus, porém não espera receber respostas. Costumamos até fazer a oração dos ansiosos: “Senhor, eu lanço sobre Ti minha ansiedade”, mas logo a buscamos de volta. É como se disséssemos: “Senhor, eu lanço sobre Ti, mas tenho dicas para o Senhor de como fazer. Vou Lhe mostrar, devolva-me”. 

Um ansioso costuma achar suas próprias soluções, ter seus próprios pensamentos, agir com independência em relação a Deus e, por vezes, ser inconsequente por conta do imediatismo. Pouco lhe basta a graça de Deus e facilmente O anula e tudo o que Ele já fez.

Essa é a minha realidade e também pode ser a sua em momentos que as crises ansiosas te dominam. Podemos dizer que o nosso mundo se torna cinza, sem cores. Temos medo, insegurança, pressa, insônia, palpitações, tremores, falta de apetite, choro, além de outros sintomas. Mas saiba, amado jovem, essa não é a realidade que o nosso Deus quer que tenhamos. Nós temos medo do futuro, porque não o controlamos e nem podemos analisá-lo ou questioná-lo e, mesmo que venhamos a planejá-lo, sempre achamos que vamos falhar. Contudo, em Mateus 6:25-27 Deus nos diz: 

“Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?”.

Deus sabia que muitos de nós seríamos tomados pela ansiedade diante das questões da vida. Por isso mesmo, Ele não nos desamparou, pelo contrário, deixou-nos preciosas palavras que nos concedem paz, afinal, Ele é um Deus onisciente e onipotente. Nós até podemos achar que sempre vamos falhar e falhar em diversas situações, mas o nosso Deus não falha! Se Deus não soubesse que existiriam pessoas, como eu e você, que por vezes são tomadas pela ansiedade, Ele não teria deixado porções preciosas sobre o assunto, e não enfatizaria tanto o fato de que é Ele quem cuida de nós. Nosso Deus não fala ao vento. Tudo o que Ele traz em Sua palavra serve para alguém, e se Ele traz é porque é necessário. Ele se preocupa, ama e sabe que existe saída e que pode mudar nossa vida. Um coração ansioso precisa ouvir a voz de Deus.

Deus sabe, Deus vê, Deus conhece!

Como já comentado, o maior medo do ansioso é o futuro, porque não o pode conhecer, nem o controlar, por mais esforço que o faça. Mas, no capítulo 139 de Salmos, o rei Davi traz-nos um grande consolo: “SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos. Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos.” (vs. 1-3). Querido leitor, você se preocupa com seus dias? Com o que vai acontecer? Confie em Deus. Ele conhece todos os seus caminhos! Você tem medo dos seus pensamentos ou de seu falar por achar que ninguém sabe, porque não podem ser ouvidos? Confie no Senhor, pois antes da palavra chegar à língua, Ele já a conhece toda (v. 4). Pode até parecer assustador o fato de Deus conhecer todo o nosso pensar e falar, mesmo que não os tornemos audíveis, mas é maravilhoso demais entendermos que Jesus não nos julga e por nos conhecer tão bem é que verdadeiramente pode nos salvar. 

 

Você tenta fugir e se ausentar de Deus? Saiba, que Ele te cerca por todos os lados e Suas mãos estão sobre você. Se você subir aos mais alto céus, lá Ele estará; mas, se diante de uma forte crise ou conflito, você descer ao mais profundo abismo, lá Ele estará também. A destra Dele te sustenta, pois foi Ele quem te formou de forma maravilhosa e, no livro Dele, todos os seus dias foram escritos e determinados, quando nem um deles havia ainda (vs. 5-16).

Amado jovem, você compreende que existe um Deus que jamais te deixará?! Isso é o que Davi nos revela por meio desse Salmo. Você tem medo do futuro? Deus é quem conhece todos os seus dias. Você precisa de respostas? Deus é quem as tem. Os pensamentos Dele são preciosos, mesmo que você por um tempo, não os possa entender. Após desfrutar desses versículos, que tal ter uma mudança de atitude? Muitos dizem que uma das melhores coisas para se ter um dia produtivo e não ficar ansioso é planejá-lo. Mas eu gostaria de convidar você a fazer algo diferente. Ao invés de começar seu dia tentando planejá-lo, que tal começá-lo perguntando a Deus: “Senhor, o que Tu tens escrito pra mim no dia de hoje? O que o Senhor determinou para eu viver neste dia? Quais são seus pensamentos sobre mim para o dia de hoje? Eu quero viver o que Tu tens para mim e apenas isso. Eu só quero viver o hoje, e o amanhã eu já consagro a Ti.” Querido leitor, o melhor descanso para um coração ansioso é ter convicção de que existe alguém que já conhece todos os seus dias, tudo o que ainda vai acontecer e, melhor, que pode te ajudar a vencer tudo. Experimente essa libertação de não tentar controlar tudo, mas confiar em um Deus que fez e faz tudo.

Uma ansiedade positiva

Agora que já conhecemos os pontos negativos que uma ansiedade fora do comum pode nos causar, gostaria de concluir, com o próximo passo, que é desconstruir a ideia de que ansiedade é somente algo ruim e que pode nos atrapalhar. Pelo contrário, ela é uma reação natural e necessária para nossa sobrevivência, até certo ponto. Você já se sentiu ansioso durante uma reunião ou agrupamento da igreja, por querer falar algo que o Senhor te mostrou, mas ficou com vergonha, porém, ainda assim, se levantou e disse? A sensação é incrível, não é mesmo? O ato de agirmos perante situações que nos desafiam como falar em público é preparado pela ansiedade em nosso corpo, pois ela nos leva a uma organização prévia e nos impulsiona a agir. Sendo assim, amado jovem, não tenha medo da ansiedade, apenas não permita que ela te controle. Se preciso for, busque ajuda profissional, aprenda a lidar com ela e ame esse estado natural do seu corpo, que te impulsiona a agir também pelo Senhor, como o ato de pregar o evangelho e compartilhar uma palavra em público para várias pessoas. Ao invés de odiar ou ter medo desse estado natural, gostaria de deixar uma breve oração, para você fazer em seus dias, pedindo ajuda ao Senhor: “Senhor, sonda o meu coração, o Senhor me conhece, sabe do meu estado ansioso, conhece os meus dias antes mesmo que eu venha a vivê-los, sabe dos meus medos, inseguranças e incertezas. Veja se há em mim caminhos maus, se essa ansiedade me atrapalha a viver e a confiar em Ti, se tem prejudicado a minha vida e me afastado da paz, e guia-me Senhor, pelo caminho eterno. Eu preciso de Ti.” (Sl 139:23-24).

Por fim, gostaria de deixar um louvor, para que você ouça durante os seus dias e tome como sua oração:

“Esquadrinhas meu andar, Senhor, meus pensamentos,

E dos meus caminhos tens conhecimento.

Adiante e atrás 

Me cercando estás;

Elevado sobremodo é, maravilhoso, Para mim, demais.”


 

Colaboração enviada por Renata Almeida

Envie sua colaboração para o Eu vos Escrevi! Para saber como, clique aqui.


Saiba mais sobre quando é preciso buscar ajuda profissional para lidar com a ansiedade. Leia:  Cristão e a Ansiedade: Escrito por Psicólogos Cristãos do SASE

 

 

Deixe seu comentário