“Mas vós sois dele, em Cristo Jesus” (1 Coríntios 1:30a).

Tomar decisões que mudam completamente o rumo da nossa vida não é fácil. Geralmente parece que atiramos no escuro; e não conseguir controlar o amanhã pode nos causar muita aflição. Tenho passado por isso e vou colocar neste texto as palavras com as quais o Senhor me tem consolado. Espero  ajudar você.

Que fazer quando Deus lhe mostra um caminho e você não sabe aonde ele dará? A resposta é: nada; simplesmente tome o caminho. Foi o que aconteceu com Abraão. Deus lhe disse: Sai de onde está, onde você tem tudo garantido, e vai para onde eu lhe mostrarei (Gênesis 12:1). Abraão poderia indagar: “Que terra é essa? Onde fica? Que há nela? Há plantações? Há gado? Como poderei sustentar-me ali?”. Mas ele simplesmente ouviu a promessa de bênção (vs. 2-3) e partiu sem saber aonde ia (v. 4; Hebreus 11:8). Quando obedeceu, Abraão se colocou nas mãos do Todo-Poderoso, simplesmente confiando. Assim também nós precisamos seguir e confiar, pois estamos sob os cuidados do grande Eu Sou.

“Ok, sei que o Senhor tem o melhor para mim, creio e confio Nele, mas meu coração continua sobrecarregado com preocupações. Como será daqui para frente?”

“Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as consequências (…) das preocupações deste mundo” (Lucas 21:34).

Jovem, “nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que O amam. Mas Deus no-Lo revelou pelo Espírito” (1 Coríntios 2:9). Muitas vezes podemos deixar de nos apossar do que Deus preparou para nós apenas porque não entendemos ainda o que Ele nos tem preparado. É difícil confiar somente no Espírito, não é? Isso porque somos acostumados com nossos sentidos exteriores e com as emoções do coração, mas ainda precisamos apurar nosso sentido mais interior: a intuição em nosso espírito humano.

Somos acostumados a pensar que temos controle total da nossa vida, então, de repente, o Senhor nos dá uma direção que, se obedecemos, nos faz perder esse “controle”. E agora?

“Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará” (Salmos 37:5).

O Senhor não desampara o justo, e o justo é aquele que vive por fé (Salmos 37:25; Hebreus 10:38). Quando obedecemos, entregamos nosso ser totalmente aos cuidados do Senhor. Ele se encarrega de nós.

Toda vez que tomamos o controle de nosso futuro, a consequência do que fazemos é responsabilidade nossa. Porém, quando entregamos o controle ao Senhor, a responsabilidade é Dele. Nossa parte é a porção de Abraão: andar por fé, isto é, conduzir a nossa vida de acordo com o que o Senhor nos fala. Ele tem um plano para nós e devemos ser fiéis em cada passo desse plano, à medida que ele nos é revelado. Não há espaço para preocupações, pois se Ele cuida das aves e dos lírios dos campos, quanto mais de nós. Ele é o Supridor de todas as nossas necessidades (Mateus 6:25-34).

Fomos libertos dos anseios pela obra de Cristo. Andando por fé e não pelo que vemos (2 Coríntios 5:7), passo a passo vamos descobrindo o que Ele tem preparado para nós. Quando nos convertemos, estabelecemos um destino final para nossa vida, que é Cristo, e Ele sabe como nos levar nesse caminho.

“Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais” (Jeremias 29:11).

Quando morreu na cruz, o Senhor nos comprou com o preço de Seu sangue precioso (1 Coríntios 6:20; 7:23). Portanto, somos propriedade Dele e, sendo assim, somos responsabilidade Dele (1 Pedro 2:9a).

Aleluia! Nosso futuro é responsabilidade de Deus. Todos os anseios, tudo o que nos pesa, são responsabilidade Dele. Ele trocou de fardo conosco, temos descanso para nossa alma.

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28-30).

Hoje, nossa sobrecarga deve ser finalizada na cruz de Cristo. Quando entregamos a Deus o controle de nós mesmos, é como se morrêssemos: não temos mais vida em nós mesmos; ela pertence a Deus.

Já parou pra pensar em quantos benefícios temos do Senhor, quantas bênçãos Ele nos tem concedido de graça? No salmo 116, o salmista descreve profunda aflição, mas logo se torna ao Senhor e vê quanto Ele é generoso (v. 7). Entregar-nos totalmente ao Senhor é o maior dos benefícios, não por Ele fazer as coisas darem certo pra nós, mas simplesmente por Ele ser quem É.

“Que darei ao Senhor por todos os seus benefícios para comigo?” (Salmos 116:13).

Deixemos nosso coração sem sobrecargas (Lucas 21:34), livre para ouvir e obedecer a direção do Senhor sem reservas. Ele é responsável por nós; podemos acalmar o coração e confiar.

“Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança” (Salmos 62:5).

“Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu” (Salmos 42:5).

Deixe seu comentário