Você já fez perguntas a Deus? Já levou a Ele algumas questões que você não compreende? Como somos limitados para entender certas coisas, não é mesmo? E na tentativa de entendê-las, muitas vezes em nossas orações levamos um amontoado de questionamentos a Deus, ansiando por respostas quase que imediatas.

Foi assim com Jó. No capítulo 23 de seu  livro, ele questiona Deus e pede para que Ele se revele. Jó passou por uma situação muito difícil em que perdeu filhos, saúde, bens e prestígio social. A sua dor era tamanha que ele chegou ao ponto de amaldiçoar o dia do seu nascimento e questionar Deus:

“Pereça o dia em que nasci e a noite em que se disse: ‘Foi concebido um homem!’. Por que me tiraste do ventre de minha mãe? Eu deveria ter morrido antes que um olho me visse!” (Jó 3:3, 10:18).   

Em muitas ocasiões podemos agir como Jó: falamos, questionamos, demandamos algo de Deus, porém não deixamos que Ele fale. A oração é uma maneira de nos aproximar de Deus para que Ele possa nos ouvir (Jr 29:12). É conversar com Ele. No entanto, como em toda conversa, há momentos em que nós precisamos nos calar e somente ouvir.

A Bíblia nos mostra uma maneira peculiar de Deus para nos mostrar algo. E são justamente Suas perguntas. Elas tem o propósito de revelar quem somos a nós mesmos. Deus já nos conhece, logo, quando nos faz uma pergunta nós é que obtemos respostas. Quanta sabedoria!

Do capítulo 38 ao 41 do livro de Jó, vemos Deus fazendo uma série de questionamentos a ele. Vejamos algumas:

“Onde você estava, quando eu lancei os fundamentos da terra? Responda, se você tem entendimento. Quem determinou as medidas da terra, se é que você o sabe? Ou quem estendeu sobre ela uma linha de medir? Sobre o que estão firmadas as suas bases ou quem lhe assentou a pedra angular, quando as estrelas da alva, juntas, alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus gritavam de alegria?” (Jó 38:4-8).

Por meio de Suas perguntas, Deus mostrou a Jó que, embora ele fosse o homem mais justo da terra,  o seu orgulho o impedia de conhecê-Lo verdadeiramente. Por fim, ele reconheceu: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te veem. Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza” (Jó 42:2, 5-6).

As perguntas que Deus faz podem ser retóricas como em Jeremias 32:27b (“Será que existe algo demasiadamente difícil para mim?”) e em Gênesis 18:14a (“Por acaso, existe algo demasiadamente difícil para o SENHOR?”), ou seja, não se pretende questionar, mas afirmar ou conduzir a uma reflexão. De fato, não há nada que seja difícil para o Senhor!

Deus também se utiliza de perguntas usuais, como em Gênesis 3:9 (“Onde você está?” para Adão), em Marcos 10:51 (“O que você quer que eu lhe faça?” para o cego de Jericó) e João 20:15 (“Mulher, por que você está chorando?” para Maria Madalena). Nesses casos, além de qualquer resposta que possamos dar, Ele espera uma atitude diante daquilo mesmo que respondemos. Adão, ao responder  que havia se escondido, pôde confessar o seu pecado. O cego de Jericó, ao declarar que queria ser curado, pôde tomar uma atitude de fé. Maria Madalena, ao dizer que chorava porque haviam levado o Senhor, pôde vê-Lo e ser consolada.

Houve um certo período em que eu criei algumas barreiras para falar com Deus. Por conta de pecados, não me sentia no direito de ir até Ele. Porém, após ouvir uma mensagem em uma conferência de jovens da igreja, Ele que veio a mim e me fez uma pergunta: “Filho, o que impede você de vir a mim?’’. Essa pergunta me fez lembrar que a morte de Jesus na cruz e a Sua ressurreição puseram fim a todas as barreiras e que eu posso me achegar a Ele! Diante da Sua luz, eu pude me arrepender, me lavar e voltar para os braços do meu Pai. Fui inundado de gratidão diante do grande amor que Ele tem por mim!

Caro leitor, qual é a pergunta que Deus faz a você hoje? Pare, ore e ouça a Deus. Não deixe que as distrações do mundo de hoje o impeça de ter comunhão com Ele. Permita que Sua luz ilumine você e confesse os seus pecados. A pergunta que Deus fará a você não trará dúvidas, senão a resposta para uma mudança de vida. Creia nisso!

Que o Senhor Jesus abençoe sua vida e a mude para sempre!

Obs.: todas as referências bíblicas são da versão Nova Almeida Atualizada.

Colaboração enviada por Matheus Campos, coescrita por Augusto Sardeiro.

Deixe seu comentário