Há algum tempo eu estava pensando “o que de novo poderia escrever para contribuir com os jovens leitores que acompanham o Eu Vos Escrevi?” Em meio a esse diálogo interior, comecei a conversar com alguém sobre futuro profissional e me lembrei que muitas vezes pensamos em começar no topo, quando, na verdade, na vida o normal é começar de forma humilde e ir crescendo aos poucos.

Naturalmente, isso é contrário ao pensamento de muitos jovens hoje. Por causa disso, decidi compartilhar um pouco sobre a questão do primeiro emprego – uma preocupação que ocupa a mente de vários jovens. Espero que esse texto sirva de encorajamento para que você se arme da disposição mental de começar por baixo e aos poucos ascender, percebendo que, ao contrário do que muitas vezes se propaga, essa é a sequência normal da vida adulta.

Dois Humildes Começos

Um jovem me relatou que, quando estava na faculdade, seus pais não queriam que ele fizesse estágio. Queriam apenas que estudasse para concurso. No entanto, atento às demandas da sociedade, aceitou primeiro um estágio voluntário e depois um remunerado. Como resultado aprendeu sua profissão e, assim que se formou, teve a oportunidade de começar a trabalhar imediatamente, porque dominava toda a técnica que o mercado exigia.

Esse primeiro emprego não foi o melhor do mundo. O salário não era lá essas coisas. Depois de algum tempo ali, ele tomou a decisão de sair e começar o próprio negócio. Hoje ele está indo bem. Está mais feliz, mais livre e possui pleno controle de sua rotina profissional.

Ao ler essa história, talvez você se pergunte: “Por que você está me contando isso?”. Estou contando para dizer que esse jovem teve dois humildes começos e ambos foram importantes para seu sucesso profissional. O primeiro foi no estágio voluntário, pois teve coragem de começar, mesmo sem receber dinheiro – o que poucas pessoas têm coragem de fazer. O segundo foi no primeiro emprego simples, de remuneração baixa, mas que lhe permitiu ter um pequeno fôlego financeiro para começar sua carreira.

Destaco esses dois pontos para deixar claro o seguinte: você tem de valorizar os humildes começos, porque a maioria das coisas na vida começam pequenas e se tornam grandes depois de algum tempo. Uma árvore começa com uma semente. Um quebra cabeça começa com a primeira peça. Um corpo começa com uma célula. Os humildes começos têm o potencial para levá-lo ao sucesso.

Agora… deixe-me mostrar o que a Bíblia diz sobre esse assunto.

Os Humildes Começos, Zorobabel, o Templo de Salomão e Seu Crescimento Profissional

Para entender os humildes começos, é necessário conhecer um pouco do contexto do Antigo Testamento da Bíblia. Por isso, quero contar rapidamente a relação entre o Templo de Salomão, um personagem bíblico chamado Zorobabel e os humildes começos.

Depois que o império babilônico subjugou a nação de Israel, o Templo de Salomão foi destruído. Muito tempo após esse acontecimento, durante o primeiro ano do reinado de Ciro, rei da Pérsia, o retorno à terra santa foi permitido ao povo de Israel.

Entre os primeiros a retornar estava Zorobabel, o chefe da tribo de Judá. Além de liderar os israelitas, Zorobabel foi responsável pela reedificação do Templo de Salomão.

Acontece que, para muitos que olhavam o Templo em ruínas e viam Zorobabel à frente das obras, a reedificação simplesmente parecia impossível. Zorobabel foi desacreditado e desprezado por muitos que julgavam improvável a restauração do templo à sua antiga glória. Eram pessoas que desprezavam os humildes começos.

Talvez você conheça alguém que passou por isso. Alguém que escolheu começar de maneira simples, foi desprezado pelo seu primeiro emprego modesto e, depois de alguns anos, passou a ocupar um cargo de destaque.

Se você mesmo estiver passando por isso, acredite nesta profecia para seu futuro: nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou no coração humano o que Deus reserva para você! (1 Co 2:9). Acredite: para você, Deus reserva vida e vida em abundância! (Jo 10:7).

Por isso, Zacarias 4:8-10 relata:

Então o Senhor me falou: “As mãos de Zorobabel colocaram os fundamentos deste templo; suas mãos também o terminarão. Assim saberão que o Senhor dos Exércitos me enviou a vocês.

“Pois aqueles que desprezaram o dia das pequenas coisas terão grande alegria ao verem a pedra principal nas mãos de Zorobabel”. (NVI). (A expressão “pequenas coisas” é traduzida por “humildes começos” em outras versões).

Derrube o medo de começar pequeno. Livre-se do  orgulho e pode até ser que Deus lhe permita começar maior do que imagina. Aceite: na vida, as chances maiores são de que você começará pequeno e depois  crescerá.

Essa é a jornada que mais comumente se repete. Os começos humildes recebem a bênção de Deus e se tornam fins prósperos. Por isso, acredite: assim como as ruínas podem ser transformadas em belas edificações, sua vida profissional também pode ser abençoada por Deus e alcançar um patamar incrível.

Semelhante a Zorobabel, se  foi  Deus quem lhe permitiu começar, também será Deus quem lhe permitirá concluir e fazer algo extraordinário. Então, naquele dia em que você estiver ocupando seu cargo maravilhoso, as pessoas que antes desprezavam seu humilde começo vão admirá-lo  e até ficar felizes por sua realização.

Depois de viver tudo isso, você perceberá: o sucesso não é seu; é de Deus! Porque essa realização não terá sido por causa de outras pessoas ou por causa de sua própria força, mas sim, pelo poder do Espírito do Senhor Todo-Poderoso que está em você.

Naquele momento, você viverá exatamente o que é relatado em Zacarias 4:6-7:

“Esta é a palavra do Senhor para Zorobabel: ‘Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos.

“Quem você pensa que é, ó montanha majestosa? Diante de Zorobabel você se tornará uma planície. Ele colocará a pedra principal aos gritos de ‘Deus abençoe! Deus abençoe!’” (NVI).

Jovem, meu sentimento é que a partir desta leitura você se arme da disposição para começar, mesmo que o primeiro emprego não seja o melhor do mundo, mesmo que a oportunidade que se apresenta seja pequena. Ainda assim, é necessário que você comece!

A história de Zorobabel não é a única que revela os humildes começos. Já reparou que o primeiro emprego de José foi como empregado doméstico na casa de Potifar (Gn 39:1-4) e que o último foi como governador do Egito (Gn 41:38-42)? A bênção que um dia repousou sobre José também está sobre você! Por isso, meu querido jovem, você também pode começar de forma humilde e viver uma ascensão profissional.

Agora… se você não começar, nunca poderá viver isso.

Abrace os humildes começos, viva a bênção de Deus e cresça rumo à vida em abundância!

Jesus é o Senhor!

Este post se encerra aqui. Se gostou, por favor, deixe seu comentário e compartilhe nas redes sociaisAproveite também para assistir esse vídeo e ver uma pequena história de uma pessoa que teve o seu humilde começo e sua ascensão.

O vídeo acima é fruto de uma colaboração feita com o canal Gobrow JC, um canal de esquetes com conteúdo cristão (CLIQUE AQUI para conhecer e assinar).

Até a próxima oportunidade!

Atenciosamente,

– Vitão.

Deixe seu comentário