Chegamos ao último post da nossa série sobre proatividade. Hoje veremos como precisamos desse conceito em nosso serviço na vida da igreja, em nossa relação com o mundo e com a pregação do evangelho.

A proatividade se aplica em vários aspectos da nossa vida, mas a mais importante, hoje, é a vida espiritual, pois somos jovens cristãos e Deus tem um plano para cada um de nós! Deus tem uma missão para você e você pode fazer toda a diferença nesse mundo. Na sua cidade, você pode fazer toda a diferença, mudar essa sociedade. Os jovens devem se unir e fazer essa pergunta: “Onde queremos que essa cidade esteja daqui a três ou cinco anos?”.

As pessoas dizem que a sociedade brasileira não tem mais cura – tráfico de drogas, violência, etc. – isso é ser refém da situação. O que falta são pessoas que tenham esse espírito proativo de querer mudar as coisas. Você não precisa ficar refém! Dependa de Deus e você pode mudar a situação da sua vida! E é isso que nós jovens precisamos fazer.

O TESTE DO ABACAXI

Álvaro trabalhava em uma empresa, era funcionário sério, dedicado, cumpridor de suas obrigações e por isso mesmo já com seus 20 anos de casa. Um belo dia, ele vai ao dono da empresa para fazer uma reclamação:

-Patrão, tenho trabalhado esses vinte anos em sua empresa com toda dedicação… Só que me sinto um tanto injustiçado. O Juca está conosco somente há três anos e está ganhando mais do que eu!

O patrão fingindo não ouvi-lo, disse:

-Foi bom você vir aqui! Eu tenho um problema para resolver e você poderá fazê-lo. Estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço hoje. Aqui na esquina há uma barraca. Vá até lá e verifique se eles têm abacaxi.

Álvaro, sem entender direito, saiu da sala e foi cumprir sua missão. Em cinco minutos estava de volta.

-Eaí, Álvaro? – Perguntou o patrão.

-Verifiquei como o senhor mandou! O moço tem abacaxi!

-E quanto custa?

-Ahh, isso eu não perguntei, não…

-Eles têm quantidade suficiente para atender a todos os funcionários? – Quis saber o patrão.

-Também não perguntei isso não…

-Há alguma fruta que possa substituir o abacaxi?

-Ahh, não sei não…

-Muito bem, Álvaro. Sente-se ali naquela cadeira e me aguarde um pouco.

Então o patrão pegou o telefone, mandou chamar o Juca e deu-lhe a mesma orientação que dera ao Álvaro. Em oito minutos o Juca voltou.

-E então? – Indagou o patrão.

-Eles têm abacaxi sim, em quantidade suficiente para todo o nosso pessoal e se o senhor preferir tem laranja, banana, melão e mamão. O abacaxi estão vendendo a 1,50 cada, a banana e o mamão a 1,00 o quilo, o melão a 1,20 a unidade, a laranja 20,00 o cento, já descascada. Mas como eu disse que a compra seria em grande quantidade, eles me concederam um desconto de 15%! Já deixei tudo reservado e conforme o senhor decidir volto lá e confirmo! – Explicou Juca.

-Agradecendo pelas informações, o patrão o dispensou. Voltou-se para o Álvaro que permaneceu sentado ao seu lado e perguntou:

-Álvaro, o que você estava querendo me falar mesmo?

O Álvaro falou:

-Nada sério não, patrão! Esqueça. Com sua licença…

E saiu.

Dado esse exemplo, a pergunta é: Quem você é? Você é Juca ou você é Álvaro?

O pedido do chefe pode representar um trabalho na sua empresa, pode ser um trabalho na faculdade, nos projetos que você está envolvido, pode ser algo na sua família e também pode ser algo na igreja, algo que Deus mandou você fazer. E como você vai fazer isso? Será que fazemos as coisas para Deus como Álvaro fez? Como reagimos à missão que Deus nos deu para fazermos? Na igreja, você como jovem cristão, quando você vai para reunião, você é um convidado, ou você é o dono? Qual é a sua atitude? Em uma casa se você é um convidado, você fica na sala sentado e no máximo o que pode fazer é ir ao banheiro. Você não pode ir à cozinha, abrir a geladeira. Mas quando a pessoa é a dona, tem liberdade. Na reunião da igreja, você só fica sentado como convidado ou a igreja é sua? Tem um papel no chão, você pega o papel? Ou você diz: “Aqui deve ter um serviço de limpeza. Deixa eles fazerem”?

Digamos que alguém te peça para levar várias cadeiras para o outro lado de um local, então você pega uma pilha de cadeiras e leva, mas no meio do caminho tem uma vassoura caída. Você passa por cima da vassoura e continua levando as cadeiras? A pessoa não te pediu para pegar a vassoura, mas qual sua atitude? Se fizer só o que te mandaram, você será um jovem passivo, inativo. Um jovem ajustado colocaria as cadeiras no chão, levantaria a vassoura e guardaria.

E se você chegasse ao outro lado e as pilhas estivessem a dois metros de altura? Essa pessoa não te mandou arrumar as pilhas de cadeira, mas é preciso ser proativo, pensar que se uma criança mexer na pilha de cadeiras, esta cairá e poderá machucar a criança. Então é necessário, por iniciativa própria, ajustar as pilhas para um metro cada.

A VASSOURA

Em uma entrevista, um entrevistador deixou a vassoura caída entre a porta e a escrivaninha. A maioria dos candidatos chegava lá, passava por cima da vassoura, sentava para ser entrevistado e quando saía passava por cima da vassoura. Nenhum desses foi contratado. O primeiro que levantou a vassoura foi contratado!

MUDAR DE ATITUDE

Mateus 9:16-17 diz:” Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo tira parte da veste, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.”

Não adianta querer colocar pano novo se a nossa roupa já está velha, se nosso tecido já está velho, porque o remendo é bem forte e rasga tirando parte do velho. Isso faz com que fique maior o rasgo, a rotura.

Ninguém põe vinho novo em odres velhos porque o vinho novo tem o poder de fermentação muito forte e faz com que os odres se rompam, derramando o vinho e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.

O que foi lido até aqui, não é algo exterior, não é método, mas algo de dentro. Deus quer mudar a sua pessoa, Ele quer te usar. Você é muito útil pra Deus! Mas você precisa mudar a sua atitude para que Deus possa usá-lo. Deus quer usar você para fazer a diferença, para mudar a situação. Entre todos a sua volta, você vai fazer a diferença. Onde você estiver, aonde você for, as pessoas a sua volta vão ser afetadas, positivamente ou negativamente.

Romanos 12 fala: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

O “século” é diferente de “mundo”, o mundo, na Bíblia, é “kosmos“, é um sistema “cósmico“, criado por Satanás para nos prender, como uma armadilha, uma arapuca. O século no grego é “aion“, é a aparência deste mundo. O sistema “cósmico” de Satanás é o mesmo ao longo das eras, mas a aparência desse mundo muda de acordo com a época. Vem a moda que tem fases – sapato de bico quadrado, sapato de bico pontudo, gravata larga, gravata estreita (se você guardar a sua roupa por um longo período de tempo, vai estar na moda outra vez). E a Bíblia fala que não devemos nos conformar, nos acomodar, com isso! O mundo dita: “Agora é a moda!” e todo mundo diz: “Sim!!! Esta é a moda!!” – e todo mundo vai atrás. “Agora todo mundo tem que fazer isso!” – o mundo diz. E as pessoas respondem: “Sim!!” – e todos fazem isso. Você não precisa se conformar com isso. É o príncipe desse mundo que dita as regras e todo mundo vai atrás. Nós somos o povo de Deus! Somos jovens diferentes, jovens que fazem a diferença, somos jovens proativos, de Deus!! Estamos aqui para cumprir a missão que Deus deu para nós e não precisamos nos conformar com este século!

NÃO SOMOS SÓ EU E VOCÊ QUE PASSAMOS POR ISSO!

Daniel, no antigo testamento, REJEITOU o que todo jovem do palácio de Nabucodonosor tinha que comer. Ele falou: “Eu não como!”. Ele recusou se contaminar com as iguarias do rei.

Moisés RECUSOU ser chamado filho da filha de Faraó! Você não precisa se conformar com este século. “Mas transformai-vos pela renovação da vossa mente”

SOBRE FAZER PLANEJAMENTO, QUAL NOSSO MAIOR MODELO?

Tem pessoas que acham estranho falar sobre fazer planejamento, sobre administração na igreja pois acham que “é coisa do comércio”, que isso não é “divino”, mas a Bíblia fala claramente que Deus planejou TODAS as coisas, Deus nos escolheu antes da fundação do mundo e nos predestinou antes que o tempo existisse, antes que o mundo existisse, Deus já nos escolheu! Deus é tremendamente proativo. Quando Adão e Eva caíram no jardim por comerem do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, Ele, com quatro mil anos de antecedência, já traçou o plano da redenção com uma programação e cronograma rígidos e todas as profecias do antigo testamento, apontavam para o dia em que Jesus teria de nascer. E quando chegou o dia, Jesus nasceu, cresceu e tinha um cronograma para cumprir. E a Bíblia fala claramente que quando chegou a hora de Ele subir aos céus, Ele fixou o seu semblante – o seu rosto – e foi para Jerusalém. Ele tinha um cronograma para cumprir, Ele tinha que morrer naquele ano e naquela data da Páscoa. Então nós devemos ter planejamento para nossa vida.

Planejamento para família

Muitos hoje têm dificuldades na vida familiar. Jovens casais tomem cuidado com essa questão. Não gastem mais do que vocês ganham e façam planejamento, um orçamento familiar.

Um dos pontos de maior desgaste para o casamento é o problema financeiro. O amor está lá, mas esse desgaste do problema financeiro acaba corroendo o casamento. É preciso execução, administração, acompanhamento e tem que ter os resultados.

Planejamento para a vida espiritual

Deus realmente é proativo! Ele não fica contente quando a gente só faz o que a gente é mandado fazer. Ele espera mais de nós. E Deus capacitou cada um de vocês! Ninguém pode dizer: “Eu não consigo.” Deus já te capacitou e te deu tudo que diz respeito à Sua vida divina! (2 Pe. 1:3) E Deus deu a vida Dele! A Bíblia tem um versículo que todos conhecemos: “tudo posso naquele que me fortalece.” (Fp. 4:13). Você é útil para Deus. Deus precisa de você e você tem uma missão para cumprir. Descubra a sua missão e leve adiante. Existe a missão individual e a missão coletiva, mas está tudo relacionado ao evangelho, a ganhar as pessoas à sua volta, a salvar vidas! (Não a vida física, não é salvar uma pessoa de um acidente de carro). As pessoas à sua volta estão perecendo, elas precisam de você para que suas vidas sejam salvas. Você já tem a vida divina! E você faz toda a diferença!

Lucas 17:7-10 diz: “Qual de vós, tendo um servo ocupado na lavoura ou em guardar o gado, lhe dirá quando ele voltar do campo: Vem já e põe-te à mesa? E que, antes, não lhe diga: Prepara-me a ceia, cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo; depois, comerás tu e beberás? Porventura, terá de agradecer ao servo porque este fez o que lhe havia ordenado? Assim também vós, depois de haverdes feito quanto vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer.”.

“Tudo quanto vos foi ordenado” – nem isso a gente faz muitas vezes… Será que você e eu já fizemos tudo o que Deus nos ordenou para fazermos? Mas o servo que fez tudo o Deus o mandou fazer, ainda tem que dizer: “Somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer.” – esse servo é aquele servo “classificado” como “aflito” – que só faz o que lhe é mandado fazer. Então nós temos que ser aquele que faz muito mais! Cria algo novo, não só faz o que lhe é mandado fazer. E Deus espera isso de você. Deus precisa de você, espera isso de você e Ele já te capacitou!

Se valorize, tenha autoestima. A Bíblia fala: “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.” (Mc. 12:30) e “Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Mc. 12:31b) Não acaba no “Amarás o teu próximo“, continua: “como a ti mesmo.”, ou seja, pra você amar o próximo, você tem que ser capaz de amar a si mesmo! E talvez haja alguns jovens que por estarem em conflito, por terem passado por alguma situação, perderam sua autoestima. Já não se valorizam mais. Para poder amar o próximo, você precisa amar-se a si mesmo, se valorizar, saber o valor que você tem diante de Deus, saber que Deus pagou um preço elevado pra te comprar – o sangue de Seu Filho, Jesus Cristo! Quando você se valoriza, você vai cuidar da sua saúde, você vai cuidar da sua aparência (não que agora você vá usar roupas caras, mas você vai se cuidar).

Tendo autoestima, quando você falar com as pessoas, você transmitirá confiança e as pessoas vão confiar em você! O que as pessoas hoje precisam é de amor e de direção, pois elas não têm – estão sem rumo. Você tem que ser um jovem que direciona a vida dessas pessoas levando-as de volta para Deus.

Que Deus abençoe você, querido jovem!

Ver os outros posts da série:

Jovem Proativo – Introdução.

Proatividade – questão de atitude!

Proatividade – Planejamento e iniciativa

Proatividade – O servo que faz mais do que lhe foi ordenado

Artigo adaptado – Reunião especial em Bauru – Ezra Ma (21/11/2014). Áudio disponível para download em: http://www.igrejaembauru.com.br/especiais.html

Deixe seu comentário