É certo que o dia mau vem. Esse é um tempo necessário e todos nós, cristãos, passaremos por ele. É um período de deserto em nossa vida para que Deus nos prove e saiba o que há em nosso coração (Dt 8:2). Então, como nos preparar para o dia mau?

Jesus, em Seu ministério terreno, ao passar por Betânia, hospedou-se na casa de Marta e Maria, irmãs de Lázaro. Marta, em seus esforços, ofereceu seu serviço para que o Mestre fosse bem recebido, porém, estava longe Dele. Enquanto ela estava inquieta e preocupada, sua irmã permanecia em quietude aos pés do Senhor, ouvindo Seu doce falar. Marta, então, incomodada com sua irmã, disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me.” (Lc 10:40). Ele responde: 

“Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.” (Lc 10:42b)

A fim de tomar nosso tempo, o inimigo tem lançado uma série de afazeres. As horas do dia parecem se abreviar. Com tudo isso, oferecer tempo para Deus está longe de ser prioridade. Por exemplo: quando há uma brecha entre as atividades, você corre para a Bíblia ou para o Instagram? Sua cabeça se curva diante do trono ou do celular?

Paulo adverte a andar como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus (Ef 5:15-16). Você tem remido seu tempo? Assim como Marta, provavelmente você está tomado pelas preocupações. Preocupação vem do grego merimnao, que é uma combinação de duas palavras: merizo = dividir e nous = mente. Com uma mente dividida também haverá um tempo dividido. Por isso, devemos orar ao Senhor para que possamos escolher a melhor parte, buscando como Ele quer que vivamos. Desta maneira, mesmo com os afazeres que a vida humana impõe, você conseguirá remir seu tempo.

Pode não ser tão fácil ouvir a voz do Senhor, mas é muito simples. Aprende-se a ouvi-Lo quando é gasto tempo a sós com Ele. Com isso, também se aprende a orar conforme a vontade de Deus. Quanto mais tempo você passar com Ele, mais seu coração se tornará parecido com o Dele.

Há três pontos essenciais que podem lhe ajudar a ter intimidade com Deus:

1)      Leitura da palavra;

2)      Vida de oração;

3)      Jejum.

Porém, só é possível se empenhar nessas coisas quando você se deleita Nele. Madame Guyon, em um dos livros que mais impactou minha vida íntima com Deus – Experimentando Deus Através da Oração¹ – diz:

“Quando você se deleita em Deus e na doçura do Seu amor, então achará impossível colocar sua afeição em outra coisa que não seja Nele.”

Quando isso acontece, difícil é deixar o momento de comunhão e se voltar para as suas tarefas. 

Mas o que tudo isso tem a ver com o dia mau?

A questão é que, apenas estando revestido da armadura de Deus, você poderá resistir no dia mau e ainda permanecer inabalável (Ef 6:13), mantendo o olhar firme no Autor e Consumador da fé (Hb 12:2). Apenas tendo raízes tão profundas em Deus, com um conhecimento tão real do Santo, é que você conseguirá ter certeza da soberania de Deus. Você estará em um ponto onde o Senhor Jesus exercerá o senhorio na sua vida e, por isso, confiará que Ele está à frente de qualquer situação. Em meio a tantas vozes que surgirão na tribulação, você reconhecerá a voz do Pastor e Bispo de sua alma se, há muito, você já conhecer tal doce e firme voz. (1 Pe 2:25). Por isso, escolha gastar seu tempo na presença do Eterno. Escolha estar, a todo momento, aos pés de Jesus. Escolha o caminho da Cruz, por mais estreito que seja. Escolha conhecer o Amado de sua alma. Independente das circunstâncias, quando a melhor parte foi escolhida, ela não lhe será tirada.

 

¹Editora Danprewan 

Colaboração enviada por Rebecca Lopes.

Deixe seu comentário