Estamos acompanhando as Olimpíadas de Tóquio 2020 empolgados e com o coração cheio de alegria pelos atletas, principalmente os brasileiros, quando são premiados com medalhas! Esse cenário também nos desperta outros sentimentos e reflexões sobre assuntos como: o processo de preparação, treino, sacrifícios que fizeram e dificuldades que superaram em busca de uma medalha. Mais profundamente em nosso interior, o Espírito nos conduz a uma comparação: podemos traçar um paralelo sobre nossa atitude para com nossa carreira cristã.

A Bíblia fala por várias vezes sobre um prêmio, um galardão, uma recompensa, uma coroa preparada para os crentes. Mas, assim como nas Olimpíadas, ela deixa claro que também há um preço a ser pago para alcançá-lo.

Compromisso, engajamento e foco

A rotina de um atleta é bem puxada. O medalhista dos 200 metros no nado livre, Fernando Scheffer, relata que em 2019, com as piscinas fechadas por conta da pandemia da Covid-19, não parou os treinos, mas junto com outros competidores foi para um sítio no interior de Minas Gerais treinar em um açude. 

Apesar das dificuldades, ele não desistiu, pois estava focado. Isso o fez manter o engajamento e compromisso. Em 1 Coríntios 9:25-27 lemos:

“Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado”.

O apóstolo Paulo tinha um alvo definido, por isso ele lutava, avançando em sua direção. Do mesmo modo devemos manter nossos olhos fixos no alvo, que é o Senhor Jesus, e correr, deixando de lado todo o peso e embaraço que possa nos atrapalhar (Hebreus 11:1-2). 

Competir de acordo com as regras

As Olimpíadas têm um “manual” com todas as regras relacionadas à competição. Inclusive, com a pandemia, novas regras foram implementadas. Pierre Ducrey, diretor de Operações dos Jogos Olímpicos do Comitê Internacional Olímpico havia falado: “Haverá uma série de limitações e condições que os participantes terão que respeitar e seguir, que terão um impacto em sua experiência, particularmente quando se trata do aspecto social do que a experiência olímpica pode ser”.

Antes do início dos jogos, o maratonista Félicien Muhitira foi expulso das Olimpíadas por violar os protocolos contra a propagação da Covid-19: saiu do hotel sem autorização. No entanto, todos os atletas foram advertidos sobre sanções, multas e expulsão dos Jogos, relacionadas ao não cumprimento das medidas rígidas aplicadas no evento.

Assim como as Olimpíadas têm suas regras que englobam desde a conduta social até o uniforme usado na hora da performance, a carreira cristã também tem o seu “manual”, que é a Palavra de Deus, a Bíblia. 

No entanto, diferente das regras das olimpíadas que precisam ser cumpridas por meio dos recursos naturais, as prescrições encontradas na palavra são realizadas por meio do Espírito da vida, pois por nossa capacidade natural é impossível fazermos a vontade de Deus e agradá-Lo (cf. Zacarias 4:6, Romanos 8:2; Efésios 2:8,9)

Você pode se perguntar: “como faço para correr a carreira por meio do Espírito?”. A resposta é simples: há muitas maneiras para se voltar ao Espírito e uma delas é invocar o nome do Senhor.

O uniforme padrão

Questões polêmicas em relação a uniformes esportivos femininos têm sido comentadas durante as Olimpíadas, levando ao questionamento das regras sobre esses. Muitos consideram que elas precisam ser revisadas. À parte disso, nos lembramos do que a Bíblia fala sobre o “uniforme espiritual” que precisamos vestir. Sobre esse assunto temos dois pontos a serem abordados:

O primeiro é: na nossa carreira enfrentamos um inimigo e, como dissemos anteriormente, as regras que regem esse campeonato são espirituais, por isso nosso “uniforme” também é. Em Efésios 6:10-17 é apresentada a armadura de Deus e cada um desses itens tem um significado e uma função. Por isso o seu uso completo é indispensável.

Cingir a cintura com a verdade significa que Deus em Cristo é a realidade no nosso viver. Ou seja, expressamos Cristo em nosso viver; vestir a couraça da justiça é cobrir nossa consciência: Cristo é a justiça, então quando pecamos, logo aplicamos o sangue de Cristo. Dess forma, Satanás não encontra nenhuma brecha para nos acusar.

Calçar os pés com o firme fundamento do evangelho da paz refere-se a nos posicionarmos firmemente na batalha, pois Jesus estabeleceu a paz entre Deus e o homem, desfazendo a inimizade.

O capacete da salvação é para a proteção da nossa mente, dos nossos pensamentos contra tudo aquilo que Satanás tenta introduzir: preocupações, ansiedades, medos, ideologias.

O último item da armadura é a única arma ofensiva: a espada do Espírito, o qual é a Palavra de Deus. É por meio dela que atacamos o inimigo.* 

Agora, o grande segredo dessa armadura é que ela não é de uso individual, mas coletivo. Ou seja, ela é para o corpo de Cristo. Por meio dele é que vencemos a luta contra o diabo. 

O outro ponto se refere ao nosso caráter e obras de justiça. Na parábola das bodas (Mateus 22:1-14), um dos convidados foi “desclassificado” por não comparecer ao evento com o traje adequado, ou seja, as vestes nupciais. Essa veste é tecida pelos crentes para que estejam aptos a estar perante o Rei (Salmos 45:14). Elas são de linho finíssimo, resplandecente e puro, e simbolizam os atos de justiça dos santos (Apocalipse 19:8). Como foi dito acima, Cristo é a justiça, ou seja, em seu viver pessoal, os santos tomaram Cristo, dessa forma foi possível manifestá-Lo em seu viver diariamente. 

Ambiente e práticas indispensáveis 

Como vimos anteriormente, é necessário um ambiente adequado e uma rotina de exercícios para executar a performance e ser aprovado. Para os cristãos a regra é a mesma, mas o ambiente saudável para crescer em vida é a igreja, pois nela o Senhor distribuiu diversos dons para a edificação dos irmãos (Efésios 4:11-13).

Quando não estamos reunidos com nossos irmãos precisamos dar continuidade aos “exercícios espirituais” que são: oração, leitura da Palavra e de livros espirituais, desfrute de hinos, comunhão, pregação do evangelho e rede de cuidado.

Mantendo essa rotina, quando o nosso Senhor voltar, seremos bem-aventurados e receberemos a recompensa, pois Ele nos encontrará “fazendo assim” (Mateus 24:46).

Não desistir jamais

Mayra Aguiar, judoca brasileira, passou por sete cirurgias, enfrentou muitas dificuldades físicas e psicológicas antes da competição, mas não desistiu e está fazendo história. Ela é a segunda brasileira a obter três medalhas em olimpíadas. Em entrevista ao SporTV ela disse: “Acho que é a conquista mais importante pra mim, foi bem difícil esses últimos anos, esses últimos tempos. E ter que superar, esperar de novo, de novo, não aguentava mais fazer cirurgia, estava muito cansada, é muito desgastante passar por tudo isso, tive medo, angústia e continuei por pior que estivesse. A gente fazer nosso melhor vale a pena. Está sendo muito importante isso pra mim”.

Sabemos que estamos no mundo e ainda passamos por dificuldades e sofrimentos; ainda existem coisas inadequadas em nós que precisam ser tratadas e removidas. Mas não podemos desistir por causa dessas coisas.

Como disse o irmão Ezra Ma baseado na porção de Hebreus 12:1-2: algumas vezes desanimamos e paramos de correr, saímos da pista e choramos um pouco, mas não podemos desistir, devemos retomar logo em seguida a corrida e prosseguir, pois em breve o nosso Senhor voltará e importa que Ele nos ache competindo, ou seja, correndo (Mateus 24:46).

O prêmio não é individual, mas coletivo

Outro ponto marcante, nessa olimpíada, foi a divisão do prêmio no salto em altura pelos atletas Mutaz Essa Barshim e Gianmarco Tamberi. De acordo com Barshim: “Ele é um dos meus melhores amigos, não só na prova, mas fora da competição também. Trabalhamos juntos. É um sonho virando realidade. Esse é o espírito, o espírito esportivo, e a gente está aqui para passar essa mensagem”.

A atitude de Barshim é um exemplo, pois na vida cristã o prêmio que será dado ao concluir a carreira não é individual, mas coletivo. Por isso, precisamos ajudar nossos amigos, irmãos, companheiros a avançarem.Observe o que o Apóstolo Paulo disse em 2 Timóteo 4:8:

“Desde agora me está guardada a coroa da justiça, que o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amam a sua vinda”.

Diferente de Paulo, ainda estamos combatendo o bom combate, completando a carreira, guardando a fé. Talvez, você esteja passando por dificuldades, tentações e angústias. Mas volte seus olhos para o alvo, Jesus, e retome a corrida. Volte às comunhões com os irmãos. Se você tem enfrentado derrotas lembre-se: o Espírito já disponibilizou uma armadura, a qual está na igreja. Entre em contato conosco ou com algum irmão da sua confiança, mas não fique sozinho, pois aquele que perseverar até o fim será salvo (Mateus 24:13). Não desista!


Fontes:
* As explicações dos itens que compõem a armadura de Deus foram extraídas do Novo Testamento – Versão Restauração
https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2021/07/27/preparacao-de-medalhista-de-bronze-do-rs-nas-olimpiadas-teve-treino-em-acude-veja-video.ghtml
https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2021-02/cantar-nao-pode-organizadores-divulgam-regras-para-jogos-de-toquio
https://ge.globo.com/olimpiadas/noticia/atleta-de-ruanda-e-expulso-das-olimpiadas-apos-violar-regras-da-covid-19.ghtml 
https://www.espn.com.br/judo/artigo/_/id/8977167/olimpiadas-mayra-aguiar-cai-no-choro-e-elege-medalha-em-toquio-como-maior-conquista-nao-aguentava-mais-fazer-cirurgias
https://www.cnnbrasil.com.br/esporte/2021/08/01/dois-ouros-barshim-e-tamberi-dividem-primeiro-lugar-no-salto-em-altura
https://ge.globo.com/handebol/noticia/noruega-e-multada-em-mais-de-r-9-mil-por-nao-jogar-de-biquini-europeu-de-handebol-de-praia.ghtml 




Deixe seu comentário