Quem nunca desejou trilhar o seu caminho sozinho? Ou sentiu vontade de ter liberdade em escolher seus próprios caminhos sem intervenção divina?

Muitas vezes arquitetamos em nossos pensamentos escolhas frente às oportunidades que se apresentam, por não sabermos o que é o melhor para nós. Nestes momentos, podemos cair na liberdade de seguirmos a opção que achamos ser melhor para nós. A questão é: o melhor para mim se encontra dentro do plano de Deus?

Se você não sabe responder essa pergunta, não vá adiante. Talvez seja melhor considerar seus passos mais um pouco. É que quando construímos a estrada da nossa vida sem intervenção divina, corremos o risco de terminar em destinos não planejados. Como diz Provérbios: “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (Pv  14:12).

Para que não vivamos a situação acima, devemos deixar Deus nos conduzir. Assim, teremos certeza da escolha boa e certa. Se você fizer assim, saiba de uma coisa, jovem: você terá paz no coração e tudo irá cooperar para o seu bem, como revela em Colossenses “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos” (Cl 3:15), e você viverá a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, como em Romanos: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12:2). Quando isso acontecer, seu destino será a vitória.

Portanto, o melhor caminho a seguir hoje é aquele em que somos guiados pelo Espírito de Deus, como está escrito em Romanos: “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” (Rm 8:14). E mesmo quando a resposta divina demorar um pouco, fique em paz. Cristo continua ao seu lado e no seu interior. Ele continua sendo o seu viver e lhe garantirá forças para esperar.

Agora que falamos sobre esse assunto, que tal falarmos sobre um exemplo prático? Vamos ver um pouco da história de Moisés.

Por ser capacitado, poderia seguir seus caminhos, porém seguiu os caminhos do Senhor

Nos primeiros quarenta anos de sua vida, Moisés foi educado em toda ciência egípcia. Então, ele se achava capaz. Nesse contexto, exagerou ao livrar um escravo hebreu com violência e causou a morte de um egípcio. Sua capacidade natural e força própria geraram apenas morte. Ainda que fosse capacitado, seus próprios caminhos não seriam capazes de cumprir a vontade de Deus.

Sendo assim, fugiu para o deserto de Midiã e lá se dedicou a atividades que exigiam trabalho físico e não intelectual, ao ponto de, ao final desse segundo período de quarenta anos, ele mesmo considerar-se pesado de boca e de língua.

Tendo toda sua habilidade natural morrido nos anos de deserto, Moisés foi chamado por Deus. Naquele momento, toda sua inteligência ainda estava guardada e ele poderia agir como desejasse, com sua própria suficiência, porém decidiu não seguir seus caminhos, mas se submeteu à vontade do Senhor e seguiu Sua direção.

Hoje, o mesmo acontece conosco. Achamos que podemos conduzir as situações do dia a dia com nosso próprio caminhar humano, sem quaisquer preocupações, pois somos particularmente capacitados neste mundo em que vivemos. Mas isso é um engano! Assim como Moisés, temos de reconhecer que nossa suficiência vem de Deus.

Foi nos seus oitenta anos de idade que Moisés foi útil a Deus. Ele olhou para sua condição e viu que era incapaz e necessitava de ajuda, então, rendeu-se ao Altíssimo. E você, quanto tempo vai esperar para que sua suficiência realmente venha de Deus? A vontade de Deus é feita pelo braço de Deus. Este fortalece o homem para que a realize. Esse é o princípio que vemos na experiência de Moisés.

Jovens leitores, não devemos nos esquecer que nós também podemos ser como Moisés. Ainda que sejamos diplomados e cultos, é importante guardar no coração que toda nossa capacidade humana acumulada deve ser usada por Deus na expansão do evangelho, para a transformação e mudança de muitas vidas, sempre submetida ao princípio da morte e ressurreição.

Quem é o Verdadeiro Autor de nossos Passos ?

O coração do homem traça o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.  (Pv 16:09, VRA).

Meu jovem, a única coisa que eu e você podemos fazer é planejar, mas quem nos dá a direção certa é o Autor e consumador de nossa fé, Cristo Jesus, nosso Senhor. Ele é responsável por cuidar  de nossos passos.

Em nossos caminhos vamos encontrar obstáculos, enormes muralhas, ou seja, tudo para nos impedir de confiar verdadeiramente nos planos de Deus em nossas Vidas. Vejam, meus amigos, não há como negar que devemos insistir nos caminhos do Senhor, pois todas as nossas metas e objetivos devem estar debaixo do encabeçar de Cristo. Ele irá preparar tudo, abrir as portas, os caminhos e derrubar tudo o que nos impede de caminhar, mas sabemos que seguir sua direção não é tão fácil assim.

Paulo, em sua segunda viagem, acompanhado por Silas, era guiado pelo Espírito. Em determinado momento, desejaram ir à Éfeso, mas o Espírito Santo os impediu. Paulo e Silas eram homens realmente guiados pelo Espírito Santo e sensíveis ao falar de Deus. Tentaram ir para o Norte, porém Jesus não permitiu. Vemos que eles abriram mão de sua própria vontade para seguir a vontade do Espírito.

Paulo e Silas andavam por fé, sem saber aonde iriam, sem mapas ou qualquer outra ajuda. Essa viagem sem dúvida foi vitoriosa. Pois, tendo contornado a Mísia desceram a Trôade. A noite Paulo teve uma visão de um varão que dizia: “Passa à Macedônia e ajuda-nos”, como é revelado em Atos: “À noite, sobreveio a Paulo uma visão na qual um varão macedônio estava em pé e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos”  (At 16:9). Esse chamamento não era de uma pessoa e sim do próprio Deus, pois Paulo estava bastante sensível ao Espírito.

Seguindo à Macedônia sabiam que tinha um lugar de oração junto ao rio e dirigiram-se para lá. Ali encontraram mulheres e, assentando-se, começaram a ter comunhão com elas, como refere-se em Atos: “No sábado, saímos da cidade para junto do rio, onde  nos pareceu haver um lugar de oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que para ali tinham concorrido.” (At 16:13). Cremos que algumas delas se converteram ao Senhor. Em seguida, tiveram problemas e acabaram sendo presos. Na prisão louvavam e oravam e, realmente, em uma situação como essa, de grande humilhação, conseguiam ainda orar e louvar o Senhor.

O versículo diz “De repente, sobreveio um tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas e soltaram-se as cadeias de todos” (At 16:26). Quando o carcereiro, que era responsável por guardar aquelas pessoas como sua própria vida, tomou conhecimento do fato e viu todas as portas abertas, tentou por fim a sua vida.  Porém, vendo aquela situação, Paulo rapidamente falou: “Não te faças nenhum mal que todos estamos aqui”. Essa atitude levou o carcereiro a crer no Senhor. E, talvez, até outros prisioneiros tenham crido. Aleluia!

Amados, esse é o resultado de caminhar segundo o Espírito Santo. Aprendemos que temos que ser sensíveis ao tocar e ao falar do Espírito. Lembrando que é importantíssimo abrirmos mão da nossa própria vontade para seguir a vontade do Senhor. Como Paulo, temos que ouvir a Voz e não agir por nossa conduta, mas sim pelas Mãos de Deus.

Porém, vamos desistir? Não. Em Filipenses 3:14 diz: “Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus ”.

Ao nosso lado Ele sempre estará

Não importa quais obstáculos você possa enfrentar e o quanto difícil seja sua caminhada, uma coisa eu lhe falo: NUNCA DESISTA, mas INSISTA no propósito que Deus tem para você. Em Filipenses 1:6 diz “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus”. Uma hora iremos falhar, porém a palavra chave é: não desanimar e sim perseverar, basta confiar Naquele que começou a obra maravilhosa em nossa vida. Confiar e depender de Cristo é o melhor meio de acharmos sustento para solucionar nossas fraquezas, nos dando Vida e Força para prosseguirmos.

Mesmo que seu caminho seja complexo demais para você, seja forte em momentos difíceis, seja paciente, lembre-se que há um Deus maior que suas dificuldades, que nunca o abandonará. Ele está sempre ao seu lado, ou melhor, dentro de você. O que você tem que fazer é depender Dele em todo tempo, aprendendo cada dia mais vencer as provações, não extraindo “morte” das experiências vivenciadas, mas extraindo vida das provações para aprender a andar em caminhos tranquilos preparados pelo Senhor.

Seguir a direção divina é a melhor escolha, pois o Senhor irá preparar o seu caminho. No momento certo e na hora certa, tudo irá acontecer de modo muito mais elevado do que você possa imaginar. O mais importante: pense e reflita cada momento, cada caminho a percorrer e planeje seus caminhos. Faça o início e deixe o restante com Deus, aprendendo a depender do Senhor e a confiar mais Nele por que Ele é o único que pode determinar nossos passos. Confiar e depender é a forma mais correta de aprendermos a andar diretamente com Cristo, pois tudo que buscamos Nele encontramos.

Em ti, pois, confiam os que conhecem o teu nome, porque tu, Senhor, não desamparas os que te buscam. ” (Salmos 9:10, VRA) .

Confie no Senhor, desista dos seus próprios caminhos maus e insista nos caminhos espirituais provenientes da sabedoria de Deus. Essa é a maneira de ter sucesso em cada passo da sua trajetória.

Colaboração enviada por Hugo Breder.

Deixe seu comentário