Ser cristão é difícil? Provavelmente, diremos que sim se lembrarmos que há textos bíblicos comparando a vida cristã a uma guerra. Salmos 110:3, por exemplo, fala sobre um exército de jovens santos convocados por Deus:

“Teu povo se apresentará generoso, no dia da convocação. Nos montes santos, mais numerosos do que gotas de orvalho no seio da aurora, tu terás teus exércitos de jovens santos!” (Sl 110:3 KJA).

Esse é um forte chamado! Como servos de Deus comprometidos, temos guerras a lutar! Essa notícia pode não ser animadora se já nos sentimos sobrecarregados por muitas lutas da vida, como as incertezas quanto ao futuro, o excesso de trabalho, a falta de tempo, entre outros dilemas.

Mas também existem lutas interiores que podem não ser tão evidentes, como a luta contra um prazer destrutivo que amamos ou para libertar pessoas da influência de Satanás. Ou seja, além de nossos conflitos naturais, temos, ainda, de combater o pecado e o Maligno, e essas são situações que devemos enfrentar a favor de nós mesmos e de outras pessoas.

Assim, a vida cristã parece cada vez mais complicada, pois o mundo e nossos próprios corações caminham em sentido contrário à vida de santidade e de comunhão com Deus.

Ser cristão é difícil: “Participa dos meus sofrimentos”!

Em outro texto bíblico relacionado à guerra, Paulo chama Timóteo a participar de seus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus (2 Tm 2:3). Esse é um convite bastante estranho. No capítulo anterior, Paulo acabara de contar que estava preso e que várias pessoas o haviam abandonado. Será que Paulo não corria o risco de desanimar Timóteo expondo todas essas coisas? Ele continua:

Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou”(2 Tm 2:4).

Aqui vemos renúncia. Um soldado em serviço não deve se envolver em negócios desta vida. É preciso fazer sacrifícios. No meio dessa grande guerra, não podemos viver de qualquer maneira. Precisamos abrir mão de coisas que são contrárias a Deus. Precisamos também abdicar de nossos interesses a fim de ajudar outras pessoas.

Ser cristão é difícil ou fácil? “Satisfazer aquele que o arregimentou”

Na primeira parte do versículo, vemos a renúncia, mas, na parte final, observamos a grande motivação para tal: satisfazer Àquele que o convocou para a guerra!

Paulo era um excelente exemplo de soldado de Cristo. Ele lutava, mas não sem causa. Muito pelo contrário, batalhava pela causa mais nobre de todas! Ele sacrificava-se em favor da salvação e do crescimento de muitas pessoas para a glória de Cristo!

Por ver a maravilhosa pessoa de Jesus e experimentar a força e a alegria que há nela, Paulo foi capaz de perder muitas coisas!

Sim, de fato também considero todas as coisas como perda, comparadas com a superioridade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, pelo qual perdi todas essas coisas. Eu as considero como esterco, para que possa ganhar Cristo(Fp 3:8 A21)

Por essa razão, mesmo ao dizer que no mundo teríamos aflições (Jo 16:33), Jesus podia afirmar que seu fardo é leve (Mt 11:30). A sublimidade de conhecê-Lo e a graça com a qual Ele nos capacita a viver (Tt 2:11, 12) são suprimento para nós a fim de cumprirmos a vontade de Deus mesmo diante de todas as dificuldades que enfrentamos nesta vida!

Ser cristão é difícil e fácil

Lembre-se: você é convocado a lutar no exército de Deus. Como bons soldados de Cristo, devemos transmitir a palavra a outros (2 Tm 2:2), e é desafiador viver a Palavra de Deus e ajudar outros a experimentá-la em meio a tantas dificuldades interiores e exteriores. 

Contudo, você é um soldado com uma causa, a causa mais nobre de todas! Há alguém por quem vale a pena lutar! Diante da grandeza Dele, as perdas que sofremos serão pequenas. E sua graça é nossa força para continuar lutando!

“A vida cristã é diferente. De certo modo é mais difícil; de outro é mais fácil. Cristo diz: ‘Dê-me tudo. Não quero tanto de seu tempo, de seu dinheiro e de seu trabalho: quero você. Não desejo atormentar seu ser natural, e sim matá-lo. Nenhuma meia medida é boa. Não quero cortar um galho aqui e outro ali. Desejo derrubar a árvore toda. Entregue todo seu ego natural, todos os desejos, tanto os que você acha inofensivos quanto os maus — o conjunto todo. Em troca, darei a você um novo ser. Na verdade, entregarei meu próprio ser a você: minha vontade se tornará a sua vontade’. 

Isso é mais difícil e também mais fácil que aquilo que estamos tentando fazer. Espero que você tenha notado que o próprio Cristo às vezes admite que a vida cristã é muito difícil, mas às vezes a considera muito fácil. Ele diz: ‘Tome a sua cruz’. É como ser espancado até a morte num campo de concentração. No minuto seguinte, ele diz: ‘O meu jugo é suave e o meu fardo é leve’. Ele quer dizer uma coisa e outra, e é fácil entender, porque ambos os aspectos são verdadeiros.” CS. Lewis – Cristianismo Puro e Simples

Deixe seu comentário