Nós, como jovens, sabemos que todos passamos por uma época em que queremos cada vez mais ter independência. É uma sensação muito boa sentir que não dependemos mais de nossos pais e que eles não precisam mais se preocupar conosco. Querer nossa independência é algo digno, até porque muitos de nós temos esse objetivo como uma forma de ajudar nossos pais. Humanamente falando, isso parece ser algo muito bom. Mas será que isso é realmente tão bom quanto parece?

Os pais têm uma função extremamente importante na vida de um filho, tanto no aspecto do sustento quanto no aspecto de guiar o amadurecimento do filho. Em diversas partes na Bíblia, a união entre Cristo e a igreja é representada como o casamento de um homem e uma mulher. Cristo e a igreja se unem com o objetivo de usar o guiar de Deus para governar a terra com a autoridade dada à igreja (Mt 16:19). O homem e a mulher se unem para governar a família, sendo instituídos como autoridades máximas.

Em Provérbios 4:1 está escrito: “Ouvi, filhos, a instrução do pai e estai atentos para conhecerdes o entendimento;” Aqui  vemos que a função dos pais é instruir os filhos e ensiná-los o que puder e também vemos a importância de estarmos atentos à essas instruções. No capítulo 1, versículo 8, também fala: “Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe. Porque serão diadema de graça para a tua cabeça e colares, para o teu pescoço.” Na cultura hebraica, esses eram símbolos de honra, ou seja, seremos honrados se estivermos atentos ao guiar de nossos pais.

Jovem, Deus sabe muito bem o que faz. Nosso Deus é um Deus de ordem – Ele prepara todas as coisas em seus devidos lugares para que se cumpra a Sua vontade. Deus colocou seus pais na sua vida porque eles são as melhores opções para serem seus pais. Deus não dá nenhuma missão em nossas mãos que não seremos capazes de cumprir, o mesmo vale para nossos pais – Deus deu a eles a função de nos instruir e se achamos que eles não são capazes de nos ajudar, estamos duvidando da sabedoria de Deus em os escolher como nossos pais.

Uma coisa que você talvez já tenha ouvido falar, mas talvez não acredite é que seus pais podem ser seus melhores amigos. Às vezes temos medo de falar de nossos problemas e fraquezas com nossos pais por medo da reação deles. Se não temos o costume de falar para nossos pais sobre coisas que acontecem de errado conosco, provavelmente eles acharão que está tudo certo em nossa vida. Ou, às vezes, usamos nossos pais como último recurso de ajuda e só a pedimos quando o problema já está em estado crítico e, claramente, quando falarmos, eles irão se assustar ou ter uma reação irracional, pensando: “Mas não sabíamos de nada que estava acontecendo e agora que tudo está dando errado, vem me dizer isso?”

Podemos pensar que é muito fácil para um pai ou uma mãe dizer que podemos confiar neles – e realmente é. Difícil é um filho que quase deixou sua vida desmoronar, escondendo tudo dos pais, falar isso. Esse erro é um erro que eu não desejo para ninguém. Creio que Deus permitiu que eu tivesse essa experiência para que pudesse ajudar outros jovens a não cometerem o mesmo erro. Podemos pensar que alguns ataques de satanás nós podemos suportar (até porque temos Cristo em nosso interior) e de fato podemos, mas suportar as coisas sozinho é algo que vicia – quando você percebe, já está sofrendo com a fadiga e não consegue mais pedir a ajuda de ninguém. Deus colocou seus pais em sua vida para que eles te guiem pelo caminho da maturidade, evitando ao máximo as quedas. E se você precisa de alguém que, por mais que conheça as suas fraquezas, não vai te julgar e nem te deixar, não existe ninguém melhor que seus pais. Não espere os seus problemas chegarem a um ponto crítico, se você brigou com um amigo, peça ajuda aos seus pais sobre como reagir, se você foi chamado para ir a algum lugar que sabe que não será um ambiente bom, peça a ajuda de seus pais sobre como negar sem prejudicar seu relacionamento com a pessoa, simplesmente saiba que seus pais são sim os seus melhores amigos – depois de Deus, não existe ninguém que te ame mais do que seus pais.

Para terminar, gostaria de lembra-los do único mandamento com promessa: “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.” Honrar os pais é também honrar os seus ensinamentos e sabedoria. Gostaria de propor, se sentiu Deus falando com você através desse texto, que você chame seus pais para conversar e fale sobre o seu sentimento de querer ter mais intimidade com eles para que eles te ajudem no que for possível e faça uma oração junto com eles. Uma vez meu pai me disse: “A chave da bênção do Senhor está na submissão.” Saber honrar pai e mãe é saber viver tendo submissão a eles. Não se esqueça: Seus pais são os seus melhores amigos!

Deixe seu comentário