Há 8 meses publicamos entrevistas com alguns casais, as perguntas foram enviadas por nossos leitores. Hoje resolvemos republicar apenas um trecho de “Desapaixonar, ficar, sexo antes do casamento e outras dúvidas“. Tire esse tempo para repensar no assunto e aproveite para ler a entrevista toda depois!

Como agir se não conseguir cumprir a espera? Já tive uma relação sexual, e agora?

“Congrego desde criança, cometi um erro gravíssimo perante o Senhor e sei que isso é pecado. Mas agora que já aconteceu, como devo proceder? Porque me sinto sempre em condenação, o tempo todo!”

Sabemos que um número extremamente significativo e, arriscaria dizer que a maioria dos jovens não se guardou ou não se guarda, ou já praticou e se arrependeu ou continua fazendo e não consegue se segurar.

A questão é muito importante porque, o que acontece: Geralmente, nas reuniões e nas conferências, os irmãos estabelecem o padrão bíblico e já estamos cansados de saber do padrão bíblico, mas não existe uma ajuda que diz assim: “o que fazer se já errei? Por exemplo, fui lá, tive relação sexual precoce, antes de casar, e agora?”. Os irmãos falam: “Olha, você tem que ser puro”. Mas eu não sou! E se peço perdão ao Senhor, Ele vai me lavar? Vai me perdoar disso? E aquela questão de ser um com a outra pessoa? Será que separa?

É o seguinte: todos somos pecadores e a bíblia deixa bem claro que não existe ninguém que é santo, só Deus é santo, todos pecaram e todos carecem da glória de Deus (Romanos 3:23). Nós recebemos a graça de Deus, nós recebemos o Espírito Santo que nos selou como propriedade de Deus e é o penhor da herança que vamos receber (Ef 1:14). Graças ao Senhor por isso. Só que nós ainda não somos totalmente transformados, nós somos pecadores e erramos em vários níveis diferentes, alguns pecados causam consequências pequenas e outros causam consequências muito grandes. O que quero dizer é que a questão da relação sexual é algo que causa uma consequência grande, isso é fato. É uma questão de causa e consequência. Não é uma questão de querer ou não que tenha resultado. Quando digo consequência não estou falando de filhos e essas coisas. Estou falando de consequência espiritual: isso causa a morte espiritual da pessoa e até conflitos ao redor.

A primeira coisa é o arrependimento, quem praticou isso precisa se arrepender, porém é preciso ter muito discernimento entre arrependimento e remorso. Geralmente quando fazemos alguma coisa muito grotesca sentimos remorso. Isso é muito perigoso porque confundimos com arrependimento e acabamos morrendo.

Qual a diferença entre arrependimento e remorso?

Remorso é você ficar se culpando e, independente do que aconteça, você se sente a pior pessoa do mundo. Você se culpa o tempo todo e não importa se os irmãos te encorajam, se o Senhor te encoraja, você acha que só merece o sofrimento. Isso é remorso, pensar que merece o sofrimento o tempo todo.

Já o arrependimento é uma sensação de tristeza profunda de ter ofendido não só as pessoas, mas ao Senhor. Essa tristeza profunda, o arrependimento, causa uma mudança de rumo. Não vou mais fazer isso porque isso entristece ao meu Senhor. Isso é arrependimento.

O arrependimento leva a uma segunda etapa que é o pedido de perdão, pedimos perdão ao Senhor, aplicamos o sangue em oração, e nisso tenho consciência de que a Palavra diz que o sangue do Senhor me lava de todas as coisas (1 Jo 1:7). Nada mais poderoso que o sangue do Senhor, nada supera o sacrifício do Senhor na cruz, nada, nada. Absolutamente nada!

E é absolutamente certo de que a prática do sexo antes do casamento, desde que a pessoa tenha se arrependido, o Senhor lava, limpa, e torna como novo.

Essa diferença entre arrependimento e remorso tem muito a ver com Pedro e Judas. Quando o Senhor foi entregue, ao mesmo tempo em que Pedro tinha negado o Senhor três vezes, Judas percebeu também a besteira que tinha feito ao entregar o Senhor, só que Judas sentiu remorso, o que ele fez? Foi se matar.

Pedro, diferentemente, se arrependeu, quando ele viu o olhar do Senhor ele se arrependeu, e depois se levantou e se tornou o Pedro que conhecemos bem, transformado e útil para o Senhor. O arrependimento produz fruto, mas o remorso produz morte.

“Continuo me sentindo mal, me arrependi, pedi perdão, o sangue me lavou, mas continuo me sentindo mal”.

Vamos lá, quando nós pecamos a paz do Senhor é retirada de nós, mas quando nós pedimos perdão e o sangue nos lava a paz volta e ela pode nos alcançar de novo. Só que Satanás continua acusando.

A questão de Satanás é que nós temos o direito, a autoridade, depois que o Senhor nos lavou, de aplicar Romanos 8. E o que diz Romanos 8? É Cristo quem morreu e ninguém pode julgar. É Cristo quem santificou. Isso quer dizer o seguinte: não existe ninguém que possa falar contra nós depois que nos arrependemos e pedimos o sangue. Satanás não pode falar nada, eu não fiz nada.

Agora, a terceira coisa é mais profunda.

O emocional e o psicológico da pessoa: ela precisa se perdoar. Isso acontece muito: a pessoa não se perdoa. Ela fica olhando: “eu sou horrível, sou horrível”. Essa questão precisa de duas coisas: Primeiro, de tempo. E segundo, de comunhão com o Senhor! A comunhão e o tempo vão curar a cicatriz que essa pessoa carrega. Uma mágoa contra si mesmo. Essa pessoa precisa se aceitar, perceber que errou. Nós erramos? Erramos. Mas o Senhor pelo Seu grande, maravilhoso amor, O Senhor nos salvou na cruz. O que vemos lá? Quem ama mais? É quem foi mais perdoado, ou quem foi menos perdoado (Lc 7:42-47)? Então, assim, depois que erramos precisamos tirar o melhor da situação. Posso pensar: “Puxa, fui perdoado de uma coisa muito grande! Então O Senhor me ama muito!”. Entende? Podemos transformar uma situação que é muito negativa em algo positivo. Só que para isso, o essencial, em primeiro lugar, é fugir!

Fuja! Falo para esse ou essa jovem: fuja! Fuja das situações que te levam a querer pecar. Porque depois que experimentamos, vemos que a coisa é boa e aí as sugestões do mundo, os filmes, os contatos com os amigos e com as amigas, tudo isso começa a atiçar de novo! Aí vem aquele pensamento: “Ahh, puxa! Eu já fiz! Ah, agora já era – vou continuar fazendo!” – NÃO! NÃO! A Palavra é muito clara. Ela fala contra aqueles que praticam continuamente (Rm 6:1, 1Jo 3:9, 2Pe 2:20-21). Ela não fala contra aqueles que fizeram, que se arrependeram, ela fala contra aqueles que continuamente praticam o pecado. Então esse é o grande problema. Não dá para ficar pecando e pedindo perdão. Porque o quê que vai acontecer? A sua consciência vai começar a ficar cauterizada. Você vai achar que aquilo é normal: “Ah, é normal! Todo mundo faz, todo mundo já errou.” – NÃO! Nós precisamos nos santificar e ter uma posição santa. Se errei, eu me arrependo e fujo daquilo! O problema é o seguinte: se já errei, vai ser mais difícil fugir. Mas preciso tomar muito cuidado: não ter contato com coisas da internet, com conversas que tenham conotação sexual, ficar sozinho com uma pessoa do sexo oposto etc. Tem que fugir de tudo isso! De preferência, não vá para balada. Aliás, de preferência não, Nunca vá para balada! Acho que é uma recomendação para todo mundo. Foge!

Perceba que O Senhor te perdoou! Nós podemos ter uma nova vida. Posso servir na igreja de novo, posso pregar o evangelho, posso ser útil ao Senhor, porque o sangue do Senhor me lavou!

Outra questão: “Ah, eu fiz sexo com a pessoa. – segundo a Palavra me tornei um com a pessoa”(1 Co 6:16). Isso é uma coisa muito delicada, realmente! A Palavra diz exatamente isso. Mas, creio no Senhor que Ele sabe que nós somos humanos e que erramos e que nós podemos nos arrepender e o sangue nos lavar. A Palavra fala: “O que Deus uniu, não separe o homem.” (Mc 10:9) mas O Senhor, Ele pode fazer uma obra e limpar a situação. Afinal, O Senhor nos quer no Reino! Para isso, nós precisamos ter um viver santo. Erramos? Erramos. Podemos nos arrepender. Em Mateus 26:28 o próprio Senhor diz: “porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.”, desse modo toda aliança pecaminosa pode ser anulada por Ele. O sangue de Jesus é poderoso para nos limpar de todo pecado, nos trazendo de volta pra uma posição santa.

Sim! É muito difícil, como você já praticou, quando você vai para conferência e ouve aquelas palavras maravilhosas e fica: “Ah, mas eu não me enquadro!” – O Senhor te lavou, você se enquadra sim! Depois que você se arrependeu e O Senhor te lavou, é um novo começo! É uma nova vida, é uma nova situação! É como se fosse a partir daquele ponto! Então, não se culpe. Veja: nós erramos, nós somos pecadores.

Nós somos pecadores, O Senhor fez a última obra na cruz. A maior e mais poderosa de todas as obras! E deu O Espírito que é o próprio penhor. O Espírito é o penhor que garante que nós vamos receber a herança e ainda também é o selo, que somos propriedade de Deus! (Ef 1:13-14)

Então, simples: vamos nos arrepender. Simples: vamos fugir daquilo que nos leva a pecar.

Mas NÃO, nós não precisamos viver sendo acusados, porque Cristo já fez a obra na cruz! O que nós precisamos fazer é viver longe daquilo que nos leva a pecar, longe daquilo que nos leva a querer pecar: Site da internet, WhatsApp, Facebook, SMS (ninguém usa SMS mais, né?), conversas, ficar sozinho, muita intimidade – foge, foge, foge, foge, foge de todas essas situações! Nós somos fracos, só que fugimos por amor à Deus. Porque nós queremos sim reinar com Cristo!

É isso. Acabei falando muito, mas é isso!