Quando pedimos perdão a Deus por algum pecado ou erro que cometemos, normalmente nos sentimos aliviados. Às vezes, porém, isso pode não ocorrer. A lembrança de pecados cometidos no passado, mesmo quando confessados diante de Deus, toma um lugar em nossa mente, de modo que não conseguimos nos sentir perdoados por Deus. A depender da gravidade do pecado, nós mesmos não conseguimos nos perdoar e sempre retomamos o fato em nossa mente. Tome cuidado! Pode se tratar de uma acusação do inimigo de Deus (se for o caso, indico que leia o texto sobre “Como diferenciar a acusação de Satanás e a reprovação do Espírito”). Como alguém poderá viver desse jeito, achando que os seus pecados não foram perdoados? O sentimento de acusação e medo da condenação eterna é um peso enorme que muitos carregam a vida toda.

Deixe-me dizer uma coisa, querido jovem: se você se arrependeu e pediu pelo sangue do Senhor Jesus, Deus já perdoou os seus pecados! Sinta-se alegre e totalmente aliviado por isso! Por meio da redenção de Cristo, todo aquele que Nele crê tem o perdão dos pecados (At 10:43). Diante de Deus, o registro dos nossos pecados foi apagado! Se Nele cremos, não mais seremos julgados pelos pecados dos quais nos arrependemos e pedimos perdão (Jo 3:18). Que bênção é poder viver com a consciência  livre de pecados!

Uma vez que pedimos perdão devemos experimentar viver como se tivéssemos uma nova vida. Devemos praticar estes três passos para desfrutar do perdão e ser completamente livres em Cristo:

PASSO 1 – SER ILUMINADOS PELA PALAVRA DE DEUS

A Palavra de Deus é maravilhosa! É a carta de amor que nosso Pai celeste deixou-nos, a qual conta nosso passado, nosso futuro e expõe nosso presente, mostrando-nos como realmente  somos e qual é a nossa condição. O falar de Deus não expõe só nossos erros exteriores, mas também ilumina o mais profundo do nosso ser (Hb 4:12-13). É por isso que depois de iluminados devemos provar do arrependimento. Após ouvir a palavra do Senhor, sentimos um ardor no nosso interior que gera um forte desejo de nos voltar a Ele, de andar nos Seus caminhos e fazer a Sua vontade (Lc 24:32).

PASSO 2 – CRER NA PALAVRA DE DEUS

A Bíblia é a palavra de Deus, pois foi “soprada” e inspirada por Ele (2 Tm 3:16; 2 Pe 1:21). Sua palavra é a verdade (Jo 17:17). Crer na palavra é crer em Deus, e crer é receber. Então, ao crer Nele, recebemos tudo o que Ele fez por nós.  Ao crer em Cristo, o Justo, fomos feitos justos. Por Ele ser santo, nós também somos santos, separados para Deus. Pelo fato de Ele ter sido morto por nós e de ter nos reconciliado com Deus, ao crer temos paz com Deus (Rm 5:1). Isso é o que a Sua palavra diz. Dentre tantas promessas que há na Bíblia, há a do perdão (2 Cr 7:14; Jr 31:34). Se você deseja desfrutar dele, creia na Sua palavra.

PASSO 3 – PROCLAMAR FIRMEMENTE NOSSO ARREPENDIMENTO

Depois de iluminados e de pedir perdão, o Senhor perdoa-nos. Nossas vestes, que tipificam nossas ações, tornam-se mais brancas do que a neve (Sl 51:7; Is 1:18). Então por que  duvidar? Essa é uma armadilha de Satanás, que, desde a fundação do mundo, nos confunde e nos faz duvidar da palavra de Deus (Gn 3:1). É por isso que temos de crer que o sangue de Cristo fala e intercede por nós contra Satanás, nosso acusador diante de Deus (Ap 12:10). Proclamar firmemente o nosso arrependimento em tom audível, mesmo que seja para nós mesmos, ajuda-nos a ter a convicção do perdão do Senhor. Quanto mais completa for nossa confissão, mais forte será nossa base para vencer o acusador.

CONCLUSÃO

Estes três itens o ajudarão a resistir aos ataques do inimigo. Proclame: “Já fui perdoado! O sangue de Jesus me lavou!”. Uma vez que pedimos perdão pelos nossos pecados, é como se eles nunca tivessem sido cometidos, pois Deus apaga seus registros. Desfrute de uma vida de paz com o Senhor, tire esse peso  de cima de você e seja livre em Cristo! “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Rm 8:1).

Ah! Sempre que vierem à sua mente pensamentos de que você não foi perdoado, mesmo depois de ter confessado os pecados, lembre-se de invocar o nome do Senhor Jesus, assim: “Ó Senhor Jesus! Ó Senhor Jesus! Senhor Jesus!”.

“Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram, eis que se fizeram novas!” (2 Co 5:17).

Texto inspirado na seção “A cooperação do homem para ser liberto interiormente” do capítulo três do livro “Uma Vida com Propósito e Qualidade Interior” de Dong Yu Lan.

Deixe seu comentário