Às vezes, tudo parece estar certo. Vivemos nossa vida, lemos a Bíblia, vamos às reuniões da igreja, sentimos que estamos fazendo nossa parte. Mas será que tudo o que está “certo” em nossa vida está agradando o Senhor? Muitas vezes podemos estar numa situação em que fazemos as coisas por costume, por rotina. Quando é assim, a pessoa não tem mais ânimo para ler a Bíblia ou para ir às reuniões. Como diz o versículo: “a alma farta pisa o favo de mel, mas para a alma faminta todo amargo é doce” (Pv 27:7). Se você está assim, sentindo-se farto, achando que está tudo ótimo e desprezando a bondade e a benção de Deus, então, tome cuidado, pois pode ser que você esteja em uma situação de mornidão.

Sobre isso, João escreveu à igreja em Laodiceia: “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca” (Ap 3:15-16).

Estar em uma situação de mornidão é ainda pior que estar sofrendo de frieza espiritual, pois quando se está frio é fácil perceber o problema. Mas em uma situação de mornidão, dificilmente os irmãos que cuidam de você irão dizer que você não está bem. Você também terá dificuldade de perceber que está com um problema. É como se fôssemos sonâmbulos: fazemos as coisas por impulso e reflexo porque na verdade estamos dormindo e não temos consciência, nem desfrutamos do que fazemos.

Graças ao Senhor, nessas horas, sempre há uma saída para nós! O apóstolo Paulo escreveu na carta à igreja em Éfeso: “Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará” (Ef 5:14). Podemos pensar que não temos força para voltar ao mesmo vigor que um dia tivemos, que não é possível, mas o apóstolo Paulo nos mostra que é possível, pois Cristo nos iluminará.

Não pense que não será possível ter o mesmo entusiasmo do passado. Busque o Senhor! Dê o primeiro passo! Assim como na parábola do filho pródigo, quando o filho decidiu voltar para seu pai, ao vê-lo de longe, o pai se compadeceu, correu, o abraçou e o beijou (Lc 15:20). Na parábola, ao vê-lo de longe, o pai correu em direção ao seu filho – ele não esperou o filho estar perto. Quando o Senhor nos vê de longe tomando uma atitude de nos voltar a Ele, Ele corre em nossa direção. Se você tiver uma atitude, o Senhor não poupará esforços para lhe trazer de volta ao lar. Deus se aproxima daqueles que se aproximam Dele! (Tg 4:8).

Na carta de Paulo aos Romanos, Paulo escreve: “E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Rm 13:11). Nós não temos tempo para perder. Devemos aproveitar todas as oportunidades para nos aproximar do Senhor e amadurecer. Não perca seu tempo na mornidão! Corra atrás do que o Senhor coloca à frente, pois a nossa salvação está cada vez mais perto.

Se tivermos no coração o ardente desejo de apresentar grandes coisas ao Senhor, não perderemos tempo com coisas que não edificam e não viveremos a vida da igreja como uma rotina. Nossa vida da igreja deve ser intensa, devemos buscar o Senhor como se fosse a primeira vez, deixar para trás o que está na mesmice e avançar para o que edifica. Encorajo você a pedir ao Senhor que isso arda em seu coração para que você não venha a cair na rotina. Se você tiver esse desejo, o Senhor honrará o seu coração.

Deixe seu comentário