Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei, serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso. (2 Coríntios 6:17,18)

Assim como Deus libertou o povo de Israel da escravidão do Egito, Ele também deseja nos libertar do domínio do sistema mundano. Porém, não podemos ser relaxados, mas diligentes, sabendo que existem as sabotagens de faraó.

Foi difícil para o povo de Israel deixar o Egito. Faraó resistiu aos pedidos de Moisés e Arão para que deixasse o povo ir. Com as pragas que foram enviadas àquela terra, Faraó foi fazendo concessões, mas ainda retinha coisas. Primeiro, ele disse que os israelitas poderiam sair, mas que não deveriam ir muito longe (Ex 8:25). Moisés disse que não! Ali não era o lugar para que eles adorassem ao Senhor. Depois, Faraó queria deixar apenas que os homens fossem. Moisés respondeu que todos deviam ir, os jovens, os velhos, os homens, as mulheres, as crianças, as ovelhas e os bois (Ex 10:8-11). Na terceira vez, Faraó disse que as mulheres e crianças poderiam ir também, mas o gado e as ovelhas tinham que ficar. A isso, Moisés respondeu de maneira firme:

“E também o nosso gado há de ir conosco, nem uma unha ficará; porque daquele havemos de tomar, para servir ao Senhor nosso Deus” — Êxodo 10:26 – ACF.

Na verdade, o que Faraó queria era que os filhos de Israel servissem a Deus no Egito. Permanecendo ali, não teriam um testemunho, um serviço real, mas acabariam servindo a Faraó, que representa Satanás para nós hoje. Não é possível servir a Deus no sistema mundano. Por isso Deus precisa que seu povo deixe o mundo por completo. Podemos responder de maneira firme como Moisés? Ou ainda queremos viver um pouco do mundo, deixando um pedacinho nele?

Nossa atitude para com o sistema mundano deve ser séria, não nos permitindo viver nem um pouco das coisas que nos escravizam.

O mundo

O mundo, da maneira como é apresentado em passagens como 1 João 2:15, é o conjunto de coisas que, pecaminosas ou não, prejudicam nosso relacionamento com o Senhor e nos atrapalham a testemunhar Dele. Satanás é astuto e tem trabalhado nesse sistema para distrair e prender os filhos de Deus. Para saber mais sobre isso, vale a pena dar uma olhada na série Não Ameis o Mundo.

A atitude do cristão

A atitude de um cristão em relação ao mundo, assim que é salvo, deve ser a de sair dele. Quando o povo de Israel comemorou a primeira páscoa, teve que aspergir sangue de cordeiro nas portas de suas casas para que estivessem seguros. Isso simboliza a redenção do Senhor Jesus, pois pelo Seu sangue, como de cordeiro sem defeito, fomos salvos. No entanto, eles deviam sair dali imediatamente (Ex 12:5-13, 31, 37-38).

“O primeiro resultado da redenção é a separação, isto é, partida, saída. Deus jamais redime uma pessoa e a deixa na velha posição para continuar vivendo no mundo.” — Watchman Nee.

Deus nos salva e nos separa para Ele. Fomos comprados por alto preço (1 Co 6:20), não pertencemos a nós mesmos. Perceber esse fato nos move para fora do mundo. Por exemplo, se alguém compra um relógio não é normal que essa pessoa o deixe na loja, não é mesmo? O comprador leva o produto para fora dali. Nosso lugar é junto daquele a quem pertencemos e com Ele devemos ir aonde Ele for.

É necessário que nos lembremos de quem somos e qual é o nosso lugar. Moisés e Arão sabiam que tinham um chamamento para servir a Deus e que não podiam fazê-lo ali. Aquela terra não era o lugar deles. Por isso a atitude deles foi tanto de firmeza, quanto de perseverança, para obter a libertação diante da resistência de Faraó.

Era claro que o Egito e Faraó não eram “amigos” de Deus nem de seu povo. O mundo rejeita o Senhor, é inimigo dele e não há como permanecer nele. Por isso a Palavra diz:

Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. — Tiago 4:4

O tratamento de Deus para com o mundo é inflexível. Numa sociedade com valores cada vez mais confusos e mistos, ser firme e intolerante em relação ao mundo pode parecer estranho. Contudo, vivemos pela Palavra de Deus, a Palavra que é a verdade, poderosa para nos salvar (Jo 17:17, Tg 1:21). Podemos ter certeza que há recompensa maior em segui-la e que não temos carência de algo fora do nosso Senhor Jesus. Quanto mais O conhecermos, mais fácil será rejeitar o sistema mundano (cf. Fp 3:8).

Deus nos chama totalmente para fora do sistema que nos afasta dele. E Ele mesmo nos supre com Seu Espírito para cumprir Seu desejo.  Precisamos, antes de tudo, decidir firmemente que nem uma pequena parte de nossas vidas deve ser envolvida pelo mundo. Então, buscando ser envolvidos por Ele, temos liberdade.


Texto inspirado no livro Lições para o Viver Cristão, de Watchman Nee.

Deixe seu comentário