O esgotamento é a principal tática que o inimigo de Deus usa para nos derrotar e tirar do Espírito. Por isso, querido leitor, esse artigo foi redigido para servir de alerta para todos nós. Contra essa tática da exaustão de Satanás, a nossa atitude deve ser sóbrio e vigilante como diz o seguinte versículo:

“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pe 5:8).

Por isso, nesse artigo, iremos descrever 4 formas que o inimigo utiliza para gerar nosso esgotamento e nos derrotar. A intenção é que fiquemos atentos e não caiamos em suas armadilhas.

O plano de Satanás é gerar esgotamento em nós e ele faz isso de 4 formas

Satanás tem um plano contra os filhos de Deus. E, muitas vezes, a ação do inimigo de Deus é de maneira lenta e gradual, de forma que não consigamos percebê-la por completo.

O inimigo age a fim de gerar esgotamento em todos os filhos de Deus. A palavra esgotar traz em si a ideia de uma redução. Quase nem percebemos quão séria é a atividade do esgotamento, mas o resultado final é que nada sobra.

Esgota um pouco hoje, um pouco mais no dia seguinte. Podemos até pensar que isto seja algo ínfimo e demorado, no entanto Satanás sabe que a consequência de tal esgotamento é acabar completamente com o homem.

Vamos ver agora uma rápida descrição sobre cada uma das 4 maneiras de esgotamento. E, a partir dessa leitura, peça luz ao Senhor para que você, querido leitor, possa discernir o modo pelo qual Satanás te esgota e como deve combater a tática de esgotamento.

1. Esgotamento físico

Notadamente, com respeito ao corpo humano, podemos ver como Satanás nos esgota. Ele faz com que você se sinta um pouco cansado hoje e um pouco mais amanhã. Se alimente menos hoje e durma um pouco menos amanhã. Dessa maneira, pouco a pouco, a saúde física pode ser abalada por completo.

2. Esgotamento do coração do homem

A ação do inimigo não é só no corpo, mas também no coração. Quando ganhamos e cremos no Senhor pela primeira vez, sentimos uma alegria inexplicável e sentimos muita paz. Não é verdade?! Mas, se não ficarmos atentos e vigilantes, o inimigo tirará essa paz e alegria de maneira progressiva, de tal forma que ficamos em um estado de fadiga e desespero.

3. Esgotamento da vida espiritual

Satanás também esgota a nossa vida espiritual. Ele faz com que confiemos mais em nós mesmos e cada vez menos no Senhor Jesus. Passo a passo somos levados a acreditar em nossa capacidade própria e passo a passo somos afastados do Senhor de forma que passemos a depender de nós mesmos e sejamos independentes.

4. Esgotamento do tempo

Com respeito ao tempo, Satanás não quer que homem algum leia a Bíblia e gaste tempo com o Senhor em oração, comunhão e serviços da Igreja.

O inimigo sabe do enorme poder que essas coisas têm e, por isso, coloca tantas outras coisas para nos distrair. Vou dar um exemplo: redes sociais.

Há poucos anos só era utilizado o email e depois o MSN Messenger, porém no decorrer dos anos foram surgindo várias outras redes sociais tais como Facebook, WhatsApp, Instagram, SnapChat e tantas outras.

Querido leitor, não estamos dizendo que não se pode usar as redes sociais, no entanto, se não ficarmos atentos, todo o nosso tempo será ocupado com essas ferramentas e o nosso tempo com o Senhor só vai diminuindo.

O que fazer contra o esgotamento? Como vencê-lo?

Ok, sabemos que Satanás emprega todos os tipos de recursos para gerar esgotamento em nós. O que fazer a respeito?

Devemos detestar a obra de exaustão de Satanás. Quando Paulo pregava na Macedônia, ele fora abordado por uma jovem que tinha um espírito adivinhador.
“Aconteceu que, indo nós para o lugar de oração, nos saiu ao encontro uma jovem possessa de espírito adivinhador, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Seguindo Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação. Isto se repetia por muitos dias. Então, Paulo, já indignado, voltando-se, disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, eu te mando: retira-te dela. E ele, na mesma hora, saiu.” (At 16:16-18)

Repare na atitude de Paulo: ele estava indignado, teve desgosto do inimigo de Deus e ordenou que o espírito maligno saísse da jovem. Paulo não detestou a jovem, mas sim o espírito maligno.

Essa deve ser a nossa atitude. Se soubermos a maneira que Satanás tenta nos esgotar, teremos aversão a ele e pediremos que o Senhor nos dê esse desgosto pelo inimigo.

Nós sabemos perder a paciência com os homens mas é estranho que não saibamos, muitas vezes, perder a paciência e jogar essa ira sobre Satanás. Que fique claro que não devemos ficar com raiva das pessoas que o inimigo usa; pelo contrário, devemos ser pacientes com elas, até mesmo amorosos. Paulo, apesar de ser importunado pela jovem, não perdeu a paciência com ela e sim com o espírito maligno.

 “Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem”. (Mt 5:44)

Tenha consciência de como o inimigo te esgota. Paulo viu que estava sendo importunado por Satanás através da jovem, abriu a sua boca para demonstrar sua indignação contra o inimigo e ele saiu. Faça a mesma coisa. Não fique em silêncio o tempo todo.

Frequentemente, quando somos atacados pelo inimigo, suportamos em silêncio e quietos o desgaste de Satanás e acabamos por permitir que ele desperdice o nosso tempo, energia e vida espiritual. Jovem, oponha-se a isto.

No seu dia a dia, quando se encontrar importunado pelo inimigo, não suporte como se nada estivesse acontecendo. Resista ao inimigo em Nome do Senhor! Leia o seguinte versículo:

“No dia em que eu te invocar, baterão em retirada os meus inimigos; bem sei isto: que Deus é por mim.” (Sl 56:9)

Ó Senhor Jesus, aleluia! Este nome nos livra do inimigo e nos salva.

E de onde vem o poder de resistir ao maligno? Esse poder vem da armadura de Deus.

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo”. (Ef 6:11)

No artigo “A armadura de Deus – 6 poderosas defesas contra os dardos inflamados do maligno.” você pode ler sobre como ter um viver vitorioso em Jesus, utilizando a armadura de Deus.

É importante ressaltar que devemos resistir e repreender ao inimigo sempre em nome do Senhor e nunca por nós mesmos. Veja um exemplo no seguinte versículo:
“Contudo, o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés, não se atreveu a proferir juízo infamatório contra ele; pelo contrário, disse: O Senhor te repreenda!”. (Jd 1:9)
O arcanjo Miguel teve temor ao Senhor e não repreendeu ao inimigo por ele mesmo, tampouco acreditou em sua própria capacidade, mas repreendeu em Nome do Senhor.

Por fim, querido leitor, gostaria de encorajá-lo a vencer cada uma das táticas que o inimigo usa em sua vida. Que o Senhor Jesus possa governar o seu corpo físico, o seu coração, vida espiritual e o seu tempo, a fim de que sejam consagrados somente a Ele!

Texto inspirado no livro “Oremos” de Watchman Nee.


Se você gostou do texto, lembre-se de compartilhá-lo nas suas redes sociais com seus amigos. Há jovens, irmãos e irmãs que podem se beneficiar desse post. 🙂

Além disso, queremos saber sua opinião a respeito deste texto, por isso, deixe seu comentário abaixo. Conte-nos como essas três ferramentas influenciam seu relacionamento com Deus. Ou comente a frase que você mais gostou. Tenha liberdade. Lemos todos os comentários e respondemos sempre que possível. Esperamos sua participação. 😉

Acesse também outros posts semelhantes a esse:

Jesus é o Senhor! Até o próximo post. 😉