O mundo é feito de momentos, emoções, sentimentos… Mas  como reagir diante de tudo que nos cerca?! Quais devem ser as atitudes a serem tomadas?! Veremos o momento certo de enfrentar e fugir daquilo que o mundo nos oferece! O mundo nos fascina com muitas coisas, mas como temos reagido?! Saiba mais lendo esse texto! Bom desfrute.

Muitas coisas no mundo tem nos cercado: entretenimento, sustento, moradia, alimento, vestuário… Sabemos que tudo isso faz parte das necessidades do ser humano. Mas até quando isso nos é lícito?!

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.” 1 Co 6:12

Foquemos na palavra dominar. No momento que passamos a ser dominados por alguma coisa (até mesmo lícita), começamos a viver em função dela. Talvez você pense: “Ah, mas isso não tem nada a ver…” ou “Mas isso não vai dar em nada…”, mas isso pode gerar consequências não muito boas. E é isso o que veremos a partir de agora!

Paulo tinha uma forte base para sua comunhão com Deus. Veja o que diz 2 Coríntios 1:12: “Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas, na graça divina, temos vivido no mundo e mais especialmente para convosco”. Nesse versículo, Paulo dá testemunho de sua consciência. Por ter uma consciência pura, ele podia ter comunhão com Deus sem nenhum problema. Paulo possuía sensibilidade para discernir as vontades de Deus em sua vida.

Mas afinal, o que é consciência? Consciência é o sentimento mais interior do nosso espírito que aprova ou reprova as coisas que nós fazemos. É o “sim” ou o “não” dentro de nós.

Paulo conseguia discernir através da consciência se o que ele fazia era a vontade de Deus ou não. E você, jovem? Como está sua consciência? Qual foi a última vez que você consultou o Senhor sobre sua intenção ou vontade de fazer algo?! Você consegue ouvir o “sim” ou o “não” de Deus? Teve sensibilidade para discernir se sua vontade era também a vontade do Senhor?

Lembre que o inimigo de Deus também é seu inimigo e ele quer te dominar e te neutralizar. Portanto, no momento em que você começar a ser dominado por alguma coisa, você precisa se voltar ao Senhor, arrepender-se e confessar. Assim o Sangue será aplicado e você será livre novamente. Mas se sua consciência não estiver funcionando você será dominado por toda situação, e até mesmo as coisas lícitas podem nos escravizar.

Enfrentar os Gigantes, as Acusações, os Sentimentos Malignos

Jovem, você precisa perceber sua importância para Deus! Você pode fazer diferença na história da humanidade. Você precisa buscar em Deus a sabedoria para lidar em cada decisão, pois você é filho d’Ele e Ele o considera muito importante. Mas lembre-se de que o inimigo também o considera assim. Como em um jogo de futebol, ele marca o melhor jogador: VOCÊ! A todo tempo ele quer impedir você de marcar o gol, de vencer sobre as circunstancias do dia a dia.

Hoje, o campo de batalha é a sua mente. Quando sua mente começa a receber um pouquinho de sujeira, um pouquinho hoje, um pouquinho amanhã, um pouquinho depois, ela vai ficando suja, contaminada e a consciência torna-se insensível, cauterizada. É isso que Satanás quer para você, que você cometa pecados e se afaste da comunhão com Deus. Por isso, não aceite os falatórios de Satanás!

Um exemplo bíblico foi Davi! Quando Davi enfrentou o gigante Golias, ele não olhou para a diferença de tamanho entre eles. Davi não foi com suas opiniões formadas, suas estratégias, mas com a Palavra! Ele foi confiante no Senhor!  Antes de derrotar fisicamente Golias,  o repreendeu verbalmente dizendo:

“Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.” 1 Sm 17:45

Por isso rejeite toda maldição que o sistema satânico tem lançado sobre você! Não aceite as acusações de pecados já perdoados e esquecidos pelo Senhor! Derrote Satanás com a palavra! Tenha certeza que se você já se arrependeu cabalmente, o Senhor já esqueceu dos seus pecados.. Em Isaías 43:25 o próprio Deus diz

“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro.”

Entretanto, não podemos confundir! Não podemos sair enfrentando tudo que Satanás lança para nós! Precisamos sim, enfrentar as acusações, sentimentos malignos e tentações. Mas existem situações que não podemos enfrentar. Existem situações que exigem a nossa fuga.

Fugir das Paixões da Mocidade

Sabemos que todo ser humano tem necessidade de satisfação. Nós fomos criados com corpo, alma e espírito e é legítimo que desejemos sentir prazer nas três partes do nosso ser. Mas isso só será legítimo se for em Deus, com Deus, para Deus e de acordo com a vontade de Deus.

Porém, o curso deste mundo é manipulado por Satanás para destruir você, para contaminar sua mente, dizendo que “nada tem a ver”. Sexo, por exemplo. Saiba que sexo é algo necessário ao homem, é lícito. Porém Deus fez o sexo para o momento certo: o casamento (só e somente no casamento!)

No mundo o sexo fora do casamento é normal, comum. Mas você, como filho de Deus não pode se conformar com tal situação. Renove sua mente! Não siga os padrões do mundo!

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Rm 12:2

Quando os desejos vierem, quando as tentações sexuais se aproximarem de você, fuja! Não tente encará-los como um valentão! Faça como Timóteo: fuja das paixões da mocidade (2 Tm 2:22). Lembre-se que você ainda é carne e pode pecar a qualquer momento! Por isso, faça também como José: FUJA!

José foi tentado pela esposa do Faraó Potifar. O que você faria nessa situação? Se entregaria a mulher mais “cobiçada” do reino? Aproveitaria a oportunidade? Mas o que José fez? Ele achou que aquele era o momento certo de se satisfazer?!  NÃO! Ele fugiu, pois confiava no melhor do Senhor para ele.

“…ele, porém, deixando as vestes nas mãos dela, saiu, fugindo para fora.” Gn 39:12b

José tinha uma visão, uma meta! E você? O que tem te guiado nesse mundo? Seus amigos?! A internet?! Seus desejos?!

A História do Titanic nos Ensina a Reduzir a Velocidade em Direção ao Pecado

 A história do Titanic é bem conhecida, transformada em sucesso no cinema. Aquele transatlântico representa bem o curso deste mundo. Era um navio bonito, enorme, seguro, que fornecia todo o conforto para as pessoas. Elas estavam ali desfrutando uma vida sem Deus. Na noite do naufrágio, cinco avisos sobre a proximidade de icebergs chegaram. Mas o capitão do navio ordenara que ele seguisse a 22 nós de velocidade, cerca de 44 quilômetros por hora, uma velocidade espantosa para um navio. Por que fazia isso? Confiança de que nada aconteceria.

Mude sua rota!

Mude sua rota!

 Quantos jovens pensam do mesmo modo? O iceberg, por certo, era maior que o navio. O capitão do navio não se atentou na profundidade do mesmo, apenas mensurou o tamanho de acordo com o que os seus olhos viram. Quantas vezes também agimos assim?! Achamos que não tem “nada a ver” um pecadinho aqui, outro ali, mas não sabemos o real valor da profundidade do problema. Quantos jovens se permitem em envolvimentos muito próximos e perigosos com pessoas do sexo oposto, confiantes de que na hora H serão capazes de controlar? Por que achamos que isso só acontece com os outros e nunca poderá acontecer conosco? Autoconfiança. Precisamos ter clareza de que somos falhos e podemos cair a qualquer momento. Não somos melhores que ninguém!

 Repentinamente, o imenso bloco de gelo surgiu à frente do navio. Quando foi dada a ordem de inversão de máquinas era tarde demais: a velocidade do navio fez com que ele avançasse contra o iceberg.

 Em cada reunião que participamos, em cada leitura da Bíblia que fazemos com fé há um alerta de Deus: Reduza sua velocidade em direção ao pecado, arrependa-se enquanto há tempo.

 Pare para pensar: Como é que você está vivendo? Como você tem navegado pelo mundo?!  Com que velocidade você se aproxima de situações que podem levá-lo ao pecado? Que comunhão você tem com Deus? Como está sua consciência?! Cuidado, pois quando de repente aparecer um enorme bloco de gelo a sua frente, talvez não dê tempo de escapar. Por isso, perceba que o Senhor está advertindo. Pela Sua misericórdia, Ele o está advertindo. Não se engane: Se você não mudar sua rota, ao aparecer o problema, você afundará!

Fugir ou Enfrentar: e agora, o que fazer?

Somos todos fracos e por isso invocamos o nome do Senhor. Não há outro caminho se não for o de invocar o nome do Senhor e buscarmos reconhecer a vontade Dele para nós. Se você realmente não quer cair nessa correnteza, então precisa invocar o nome do Senhor, ter comunhão com Ele para não ser enganado, para não ser levado pelo mundo. Ó Senhor Jesus! Ó Senhor Jesus!!!!

Esse é o desejo do mundo para nós: estragar-nos e depois nos jogar fora! Mas Deus tem sempre o melhor para nós! Não se esqueça! Mesmo se você já tenha se envolvido sexualmente, fora do casamento, tenha dado umas “ficadinhas”, ainda há esperança para você! Arrependa-se e volte ao Senhor enquanto há tempo!

Aproveite esse momento para se arrepender: “Senhor, perdoa-me! Perdoa-me por não dar ouvido às Suas palavras, às ajudas dos irmãos. Perdoa-me por ter sido tão negligente! Necessito de uma mudança espiritual. Leva-me a ser um jovem como Davi, que não aceita as acusações e maldições para a minha vida! Ensina-me também a ser um jovem decidido por Cristo, como José! Reconheço a minha incapacidade, por isso declaro que preciso de Ti! Limpe minha consciência! Guia-me! Lava-me! Renova-me! Ó Senhor Jesus!”

Jovem, Jesus te ama! Sabemos que ter um viver de santidade aos olhos do mundo é impossível, mas não desanime! Você não está sozinho! Cada um de nós tem uma dificuldade a ser tratada pelo Senhor! Mas não use disso para dar ocasião ao pecado. Seja um jovem firme pelo Senhor! Não se envolva com nenhum tipo de impureza que o mundo nos oferece! Seja como Davi e José: tementes ao Senhor!

Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.” 2 Timóteo 2:22

(Texto inspirado no capítulo 2 do livro: Caminho da  Vitória – Editora Árvore da Vida).

Deixe seu comentário