Ao longo das eras, Deus sempre teve um plano imutável. Quando criou o homem, Deus o colocou no jardim com a missão de o cultivar e guardar (Gn 2:15), além disso, deu-lhe a ordem de ser fecundo e se multiplicar (1:28).

Você já parou para pensar o que acontece com um jardim bem cuidado? Em minha casa, meu pai é um amante da natureza e cuida do nosso quintal de forma dedicada. Como resultado de tanto amor e mãos à obra, aqui o jardim cresce e dá fruto. Logo, ao ser bem cuidado pelo homem, o jardim cresceria e se expandiria. Com o tempo, o Éden ocuparia toda a terra. E, então, a autoridade de Deus seria restabelecida em todo o mundo. Além disso, ao se multiplicarem, Adão e Eva iriam povoar a terra com pessoas que tinham a visão celestial alinhada e que cumpririam a missão de sujeitá-la.

Ou seja, desde o início, o homem foi criado para fazer a diferença no conflito espiritual que acabou com a terra. Ele foi feito para entrar em campo e mudar  a história do jogo.

O homem foi criado diferente e para fazer a diferença! Lembrar disso é inspirador. Desde o princípio, o homem é importante para o plano de Deus. Existe relevância em nós maior que podemos imaginar.

Infelizmente, aconteceu a queda humana, a desobediência enganada por Satanás na forma de serpente (Gn 3). Aí eu te pergunto: o plano de Deus mudou? Não. Até hoje o homem possui, em seu interior, o potencial de fazer a virada desejada por Deus.

Aliás, essa virada não é só para hoje, é para a eternidade! No fim dos tempos, Apocalipse 12 nos mostra uma luta entre Miguel e seus anjos contra Satanás e seus anjos (v. 7). A batalha parece ser aquele jogo de final de campeonato, onde qualquer detalhe pode ser decisivo. De repente, acontece o arrebatamento do filho varão (v. 5), que representa a parte forte da igreja, os santos vencedores que viveram vidas santas e se dedicaram a buscar a Deus. Ao chegar lá, o filho varão faz a virada! Satanás e seus anjos, depois de anos de usurpação, são expulsos dos céus (v. 8). E tudo isso é possível graças aos homens arrebatados e à benção de Deus que recai sobre eles.

Saber disso deve nos motivar a entender exatamente quem somos. Somos aqueles jogadores retirados do banco para entrar no jogo e virar a partida. Aquele que entra em campo faltando pouco tempo para o término e muda toda a história do jogo. Podemos fazer isso porque nosso treinamento nos equipou de forma definitiva.

Antes de pisar em campo, fomos totalmente preparados por uma salvação incrível, revolucionária e completa. Em Romanos 5  vemos vários versículos que mostram como essa salvação é muito mais que imaginamos. Com tais versículos e com o sentimento acima,  damos aqui o pontapé inicial da série “Muito Mais”.

Chega de se contentar com apenas uma parte do todo, agora vamos em busca de tudo o que Deus tem. E não só isso, vamos em busca de muito mais!

Se antes não tínhamos salvação, agora, estando justificados, muito mais seremos salvos da ira de Deus (Rm 5:9). Se, no passado, pela ofensa de um só, o pecado entrou e contaminou a humanidade, muito mais a graça de Deus e o dom da graça foram abundantes (v. 15). Onde abundou pecado, superabundou a graça! (v. 20). Esses foram os  primeiros e mais básicos equipamentos que nos foram dados: a salvação eterna, a regeneração, o novo nascimento, e o ministrar da graça de Jesus!

Outro equipamento essencial é o do nosso presente, que diz respeito ao desenvolvimento da nossa salvação que ocorre hoje, a mudança da nossa alma, a transformação, a santificação. Uma vez reconciliados com Deus, muito mais seremos salvos pela sua vida (v. 9-10). Esse é o aspecto da salvação que nos permite ser premiados e receber o galardão. É a transformação dos nossos desejos, sentimentos e pensamentos, para que possam corresponder aos de Deus.

Por fim, temos ainda assegurada a esperança de que, no futuro, nosso corpo será plenamente novo! (v. 17).

Por que estou mencionando todos esses “muito mais”? Porque um dos nossos propósitos é viver e ser o “muito mais” de Deus. E como tal, precisamos saber que estamos equipados com uma salvação poderosa e completa.

Entendendo que tudo isso está a nosso favor, seremos capazes de entrar no campo mais confiantes para entregar o melhor para Deus. Sermos capazes de jogar para ganhar e não simplesmente para segurar o jogo. Isso quer dizer jogar no ataque e causar prejuízo ao inimigo.

Além disso, esse espírito é diferente e nos leva rumo a muito mais sonhos, o que é ótimo para nos manter jovens, afinal, o jovem é aquele em quem sonhos são maiores que lembranças.

Somos aqueles que fazem a diferença, que entram em campo para fazer gol. Se 12 apóstolos impactaram o mundo, imagine só o que os nossos quase 1000 leitores diários do Eu Vos Escrevi podem fazer ao entenderem o que foram chamados para ser?

É entendendo quem somos e nos apossando de uma insatisfação santa que vamos adiante para honrar cada passo dado pelos jogadores antes de nós. Estamos aqui recebendo um passe e nosso sentimento é de fazermos muito mais gols e, não somente para ganhar, mas ganhar de lavada, mandando o time adversário para fora de campo! Muito mais gols: é isso que Deus tem para nós e isso que estamos atrás.

Deus deseja que os braços cruzados se tornem mãos à obra; que pernas paradas entrem em movimento; e que a palavra vitória se torne em poder, em realidade. Se você estava parado, é hora de voltar a correr. Se tinha se machucado no campo, deixe os paramédicos te socorrerem e continue o jogo. Se sente que está na posição errada, peça para ir para outro lugar que te faça mais útil. Se tem uma estratégia vencedora, compartilhe. Se está cansado, peça um descanso e deixe outro jogar em seu lugar. Todas essas atitudes farão nosso time vencedor! E se já está correndo, continue! Vá para a bacia, o cruzamento foi feito! Agora é mandar pra rede e GOOOOOOL!

Junte-se ao nosso time de goleadores e acompanhe mais essa série. Certamente, Deus também tem MUITO MAIS para você!