Querido leitor, chegamos ao último texto da série “A Vida que Vence”. Após crermos em Jesus e recebermos sua vida de vitória, percebemos que existem ainda muitas coisas para Deus operar em nós, e muitas coisas que nós podemos fazer para Deus. Mas antes precisamos permitir que Ele nos use e nos guie. A vitória que obtemos é para Deus, não para nós mesmos. Buscamos a vitória sobre o pecado para fazer a vontade de Deus.

Consagrar-nos totalmente Senhor

“Nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniquidade; mas oferecei-vos a Deus, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça.” (Romanos 6:13)

Após experimentar a vida vencedora, a primeira coisa que devemos fazer é consagrar-nos, isto é, entregar nossas vidas para Deus, com o objetivo de viver para fazer Sua vontade. Algumas pessoas já tomaram essa atitude logo após se converterem. Entretanto há algo especial sobre a consagração que precisamos ver no versículo acima. “Como ressurretos dentre os mortos”, devemos oferecer nossos membros “a Deus, como instrumentos de justiça”. Para isso, precisamos, primeiramente, ser capazes de viver de maneira justa. Porém, antes de experimentar a vida que vence, não tínhamos a capacidade de fazê-lo.

Pode ser que tenhamos desejado nos consagrar, mas nos tenha faltado forças para fazê-lo. Muitos têm a experiência de participar de conferências cristãs e decidir viver uma vida consagrada durante esses eventos. Até mostram uma grande firmeza e energia em busca desse propósito ao voltar para suas casas. Mas a mudança não dura muito, faltam-lhes forças e logo voltam à sua antiga forma de vida, até que participem de outra conferência e o processo se repita. Só após experimentar a vida que vence é que podemos, de fato, consagrar-nos para Deus, pois agora temos forças para fazê-lo.

Escravos voluntariamente

Ao consagrar-nos a Deus nos tornamos seus servos. Não somos escravos de Deus apenas pelo fato de Ele ter nos comprado (At 20:28; 1 Pe 1:18, 19). Romanos 6:16 diz: “Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos?”. Somos servos porque Ele nos comprou, mas somos também porque nos oferecemos, ou seja, queremos sê-lo voluntariamente.

“No que diz respeito à lei, tornamo-nos Seus servos no dia em que fomos redimidos. Mas no tocante à nossa experiência, tornamo-nos Seus servos somente após consagrar-nos. Quanto ao direito soberano de Deus, tornamo-nos Seus servos no dia em que fomos redimidos. Mas, no tocante à experiência, tornamo-nos Seus servos no dia em que voluntariamente Lhe dizemos: ‘Consagro-me a Ti’.”

Entre os hebreus, os escravos serviam por 6 anos após terem sido comprados, sendo libertados no sétimo ano. Porém, se um escravo desejasse continuar a servir seu senhor por amor a ele, seria levado a juízes, colocado junto ao umbral da porta, onde teria sua orelha furada. E assim o escravo serviria a seu senhor para sempre (Êx 21:2-6). Isso é uma figura do fato de o Senhor ter nos comprado por seu sangue. O umbral é o lugar onde foi aplicado o sangue do cordeiro pascal (Êx 12:7), uma figura de Cristo, o cordeiro de Deus sacrificado para nos libertar. Somos chamados a sangrar com nosso cordeiro pascal, isto é, devemos ir com Ele à cruz. Essa é a atitude de alguém que sabe que é amado por Cristo. Ao perceber como é grande o Seu amor, nos dispomos espontaneamente a servi-Lo para sempre.

O que devemos consagrar

O capítulo 6 de Romanos diz que devemos consagrar nossos membros a Deus e o capítulo 12 fala sobre consagrarmos nosso corpo. Essas duas consagrações incluem muitas coisas. Você sabe até que ponto está indo sua consagração? Sabe se o que você possui está consagrado ao Senhor? O seu coração possui algum ídolo ou algo que está competindo com o amor do Senhor?

Consagrar pessoas

“Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra.” (Salmos 73:23).

A primeira coisa que devemos consagrar são as pessoas que amamos: nossos pais, esposo(a), filhos e até amigos, de maneira que eles não ocupem o lugar do Senhor em nosso coração. Devemos consagrar nossos relacionamentos, pois Deus está trabalhando em nós por completo, nada pode nos tirar esse primeiro amor pelo Senhor, e por isso, entregamos a Ele todo o cuidado e todo amor que sentimos por eles.

“Até mesmo o Isaque prometido por Deus tinha de ser posto no altar. Muitos cristãos fracassam porque as pessoas lhes têm capturado o coração.”

Consagrar planos e afazeres

“O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos”. (Salmos 16:9)

Também devemos consagrar o nossos planos e afazeres. Muitas vezes falamos coisas, tomamos decisões e não consultamos a Deus para saber qual é a sua vontade. Tentamos tudo pelo nosso próprio esforço, pela nossa capacidade, e esquecemos até mesmo de pedir a ajuda de Deus nos momentos mais difíceis.

Muitos pensam que consagrar é apenas servir ao Senhor na igreja, mas ao consagrarmos nossos afazeres e decisões, o Senhor reinará em toda nossa vida e fará a sua vontade também nos nossos planos, sonhos e escolhas. Em qualquer situação e oportunidade Deus vai poder usar você.

Consagrar objetos

Tudo o que temos deve ser posto nas mãos do Senhor. Nosso dinheiro, casa, roupas e todas as nossas propriedades em geral, devem ser usados sabiamente, pois foi Dele que as recebemos. Por um lado, não podemos nos apegar demais a essas coisas. Por outro, devemos usá-las de maneira a servir a Sua vontade.

“Muitos têm desperdiçado dinheiro e não agradam ao Senhor. Muitos outros, pelo contrário, têm economizado dinheiro, e da mesma maneira não agradam ao Senhor.”

Consagrar nós mesmos

Acima de tudo, devemos consagrar todo o nosso ser. Nos entregamos para viver a vontade de Deus, ainda que isso nos leve a renúncias e sofrimentos. Nessa consagração, apresentamos nosso corpo como sacrifício vivo (Rm 12:1). Consequentemente, a boca não é mais nossa, mas do Senhor. Nossos ouvidos, mãos, e pés, todo o corpo, são membros de Cristo e templo do Espírito. Pertencem a Deus, não mais a nós mesmos, e devem ser usados para Sua glória (1 Co 6:15, 19-20).

O resultado da consagração

Como resultado da consagração, temos libertação do pecado a fim de vivermos como servos de Deus em santidade, expressando a vida vencedora. É o que Romanos 6 nos mostra. Mas Romanos 12 vai além. A consagração também resulta no prazer de Deus e nos possibilita experimentar Sua vontade, que é boa, perfeita e agradável.

Este é o último capítulo da série. Vimos as condições necessárias para vencer. Consagrar-nos é o último passo e a primeira coisa que devemos fazer após obter a vida vencedora. E é preciso crer que Deus aceitou nossa consagração, independentemente do que possamos sentir, pois esta é uma atitude de fé. Agora somos pertencentes a Ele, pessoas separadas para Seu uso.

Querido leitor, esperamos que essa série lhe tenha sido útil, seja para sua própria experiência, ou para oferecer ajuda a alguém. A busca pela libertação do pecado é assunto de grande importância, no qual muitos cristãos enfrentam grandes dificuldades. Vimos princípios essenciais do evangelho que possibilitam a obtenção dessa vida que vence. Agora vivamos de acordo com o que ouvimos. Além disso, pode ser que alguém à sua volta esteja sofrendo com lutas secretas contra o pecado. Por isso, leve essa palavra adiante. Queremos apresentar a todos a vida de vitória que Cristo nos concede com tanta prontidão.

Por último, não poderíamos deixar de recomendar a leitura do livro “A Vida que Vence”, no qual esta série foi baseada. Certamente, você  terá uma experiência muito mais profunda de cada palavra falada aqui. Cristo é nossa vitória!

Texto inspirado no capítulo 8 do livro A Vida que Vence, de Watchman Nee. Citações do mesmo livro.

Desconto para compra do livro

Se você está acompanhando a série “A Vida que Vence” e ficou interessado em ler o livro, então vai gostar de saber que conseguimos um desconto de 20% junto à Editora dos Clássicos! Basta acessar o link ao final do post e ao concluir a compra digitar o código do cupom que é EVESCREV2018. Corre e aproveita logo, o desconto é válido até o dia 15/6 ou enquanto durarem os estoques.

Livro “A Vida que Vence”
Link: http://bit.ly/eveclassicos
Cupom: EVESCRV2018


Textos da Série:
Vencer o pecado é necessário e possível | Série a Vida que Vence (1)
Render-se | Série a Vida que Vence (2)
Crer | Série A Vida Que Vence (3)
A prova da fé – Série a Vida que Vence (4)
Um Caminho de Crescimento | Série a Vida que Vence (5)
Alegrai-vos Sempre no Senhor | Série a Vida que Vence (6)
Consagrar-nos totalmente Senhor | Série a Vida que Vence (7)

Deixe seu comentário